Notícia

Altar da Virgem, Catedral de Orleans

Altar da Virgem, Catedral de Orleans


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.


Catedral de Chartres - um local sagrado para druidas e cristãos antigos

A monumental Catedral de Chartres esconde dentro de suas paredes histórias que conectam o mundo dos antigos druidas, o culto do Feminino Divino e o Cristianismo. Ele está localizado em uma linha ley que liga Glastonbury, Stonehenge e as Pirâmides do Egito. Durante séculos, foi um dos símbolos do cristianismo francês.

No entanto, antes dos tempos do Cristianismo, o local onde a catedral está localizada era um lugar muito importante no sistema de crenças pagãs. Suas raízes lendárias vêm da época em que os druidas, os sacerdotes celtas da Grã-Bretanha e da Gália, realizavam ritos sagrados ali. O território de Chartres foi altamente influenciado pelos carnutes, um povo gaulês que tinha uma vasta assembléia druida. Eles foram mencionados por Gaius Julius Caesar e Livy, que registraram as tradições lendárias dos Carnutes.


Fatos

A Catedral de St. Louis é a mais antiga catedral católica romana em uso contínuo nos Estados Unidos. Fica entre o Cabildo, o prédio onde foi assinada a Compra da Louisiana, e o Presbítero, que antes era um tribunal. A Catedral é uma construção de tijolos entre postes, um tipo de construção usada em Nova Orleans até meados do século XIX. Existem três pináculos, um pináculo central flanqueado por dois menores. Uma torre do sino com um relógio foi adicionada à igreja em 1819. O relógio e seu sino foram obtidos por um relojoeiro de Nova Orleans e trazidos de Paris. A campainha acalma a hora.


A Catedral de Notre-Dame foi quase destruída por turbas revolucionárias francesas

É um dos mais poderosos símbolos religiosos, arquitetônicos e culturais da França & # x2014e imagens da Notre-Dame de Paris em & # xA0flames & # xA0evocar questões sobre como a cidade e a catedral irão progredir. Mas o incêndio não é a primeira vez que a catedral é destruída. & # XA0

Durante a Revolução Francesa na década de 1790, turbas furiosas e revolucionários saquearam a igreja gótica medieval & # x2014 e até declararam que não era uma igreja & # x2014durante um esforço sangrento para remover os laços íntimos da França com a Igreja Católica. Mais de duas dezenas de estátuas afixadas na fachada da igreja foram decapitadas publicamente no mesmo ano que Maria Antonieta. & # XA0

Antes que uma multidão furiosa invadisse a Bastilha em Paris em 1789, a Igreja exerceu um poder extraordinário na França. A vasta maioria dos franceses era católica, o catolicismo era a religião do estado e a Igreja possuía vastas áreas de propriedade e coletava dízimos pesados ​​da renda da maioria das pessoas sem pagar impostos próprios. Mas um número crescente de franceses estava cansado do poder quase inconcebível da Igreja.

Quando a monarquia caiu e depois caiu, um pequeno grupo de revolucionários radicais que haviam sido influenciados pelas filosofias de liberdade de religião da era do Iluminismo e por uma sociedade baseada na razão viu sua chance de privar a Igreja de grande parte de sua autoridade. Eles embarcaram em uma campanha de descristianização, confiscando propriedades da Igreja, tentando fazer com que todo o clero jurasse lealdade ao novo estado e removendo o controle da Igreja sobre o nascimento, morte e registros administrativos que detinha por tanto tempo.

A Revolução ganhou força, assim como suas tentativas de privar a Igreja Católica de sua autoridade sobre a vida francesa. Os parisienses massacraram e prenderam padres durante os Massacres de setembro de 1792, e o clero foi levado a julgamento durante o Reinado do Terror. Em 1793, o novo governo anunciou que o culto público era ilegal. Em resposta, as pessoas correram para as igrejas, despojando-as do simbolismo religioso.

Pedaços das estátuas dos reis de Judá que adornavam a fachada de Notre Dame, desaparecidas desde a Revolução Francesa, expostas em um museu em 1977.

Manuel Litran / Paris Match / Getty Images

Notre-Dame de Paris também era um símbolo da monarquia & # x2014 um lugar onde feriados e reis eram celebrados. & # XA0Henry VI da Inglaterra foi coroado rei da França em 1431. Mas os revolucionários parisienses se cansaram de sua ressonância real. A fachada oeste da catedral & # x2019 apresentava 28 estátuas que retratavam os reis bíblicos de Judá. No outono de 1793, o novo governo ordenou que os trabalhadores os removessem. Eles não retratavam reis franceses, mas não importa: as estátuas de 500 anos combinavam monarquia e religião, e foram levadas para a praça da catedral e decapitadas. Vinte e uma das cabeças só foram recuperadas em 1977, quando os trabalhadores as encontraram atrás de uma parede em uma velha mansão parisiense.

Esse não foi o fim do papel revolucionário da catedral. Em novembro de 1793, a catedral tornou-se o local do Festival da Razão, um festival revolucionário e anti-religioso que tanto zombava do catolicismo quanto sugeria que os franceses deveriam adorar os princípios do Iluminismo. Depois que a catedral foi saqueada, ela se tornou o palco de um evento público lotado no qual uma atriz vestida de forma sedutora retratando a Deusa da Razão foi adorada no topo de uma montanha. Filósofos do Iluminismo & # x2019 bustos e estátuas da Liberdade substituíram as estátuas religiosas, e mulheres vestidas de forma sedutora dançaram e cantaram canções exaltando a revolução. A centenária catedral foi rebatizada de Templo da Razão. Quase tudo lá dentro foi saqueado, exceto os sinos.


Fatos interessantes sobre 7 catedrais e igrejas proeminentes dos EUA

Uma olhada nas igrejas notáveis ​​em Mobile, Nova Orleans, Honolulu, São Francisco, Raleigh, Buffalo e Washington, D.C.

Catedral de St. Louis de Nova Orleans (foto: Thebocfc / Pixabay / CC0)

O Papa São Pio X (1835-1914) foi um dos primeiros a doar para o fundo de construção do Santuário Nacional da Imaculada Conceição em Washington, D.C. O Bispo Thomas Shahan (1857-1932), reitor da Universidade Católica da América, falou pessoalmente com o supremo pontífice em 1913 sobre seu desejo de ver tal santuário estabelecido como “um monumento da verdade e da sinceridade artísticas ... um espelho de todas as belezas de nossa venerável e sagrada religião. ” O Papa Pio ficou satisfeito com a ideia e fez uma contribuição pessoal de $ 400 ($ 10.360 em 2020).

A pedra fundamental do santuário foi lançada em 1920, e a primeira missa realizada no domingo de Páscoa de 1924. Ele tem um nível superior e um inferior. O nível da cripta inferior, que hoje contém 80 capelas e oratórios, foi concluído em 1931. A Cúpula da Trindade central do santuário, uma área de 2.000 metros quadrados no centro da igreja com uma imagem da Santíssima Trindade e da Imaculada Conceição, foi concluída em 2017 , marcando o fim da grande construção do santuário.

O santuário é dedicado à padroeira dos Estados Unidos, a Bem-aventurada Virgem Maria, sob o título de Imaculada Conceição, e às vezes é chamado Santuário de Maria. Suas capelas e oratórios, que foram acrescentados ao longo dos anos, são dedicados por várias comunidades religiosas e grupos étnicos. Desde a sua fundação, o santuário foi concebido como um presente de todos os católicos americanos para representar a devoção a Maria por muitos tipos de povos, culturas, tradições e origens étnicas.

O santuário é a maior Igreja Católica da América do Norte e uma das dez maiores do mundo. É 25% maior do que a Catedral de São Patrício em Nova York e tem capacidade para 3.500 lugares na igreja superior e 6.000 na igreja superior.

Há 2.004 representações de anjos em todo o Santuário e Basílica Nacional de Nossa Senhora da Vitória em Buffalo, Nova York. Seu fundador, o Venerável Nelson Baker (1842-1936), mandou projetá-lo dessa forma, disse Mons. David LiPuma, pastor, porque, "Isso o levanta espiritualmente, como se você estivesse olhando para o céu."

O santuário é a segunda basílica do país, designada pelo Papa Pio XI em 1926 e atrai 40.000 visitantes anualmente. Começou em 1916, quando a igreja anterior no local, a Paróquia de São Patrício, foi gravemente danificada por um incêndio. O padre Baker, com 74 anos na época, começou os reparos, mas um dia anunciou em uma paróquia que encontraria sua visão de construir um santuário que rivalizasse com as grandes catedrais da Europa. Em 1921, o padre celebrou sua última missa na paróquia de St. Patrick's que abriu caminho para a construção de um santuário que custaria espantosos $ 4 milhões (em dólares da década de 1920). O Padre Baker era um arrecadador de fundos capaz e, na época de sua conclusão, em 1925, já havia pago por completo todo o edifício.

O santuário tem um exterior de mármore - 46 tipos e cores de mármore são usados ​​por toda parte - com torres gêmeas e uma enorme cúpula de cobre medindo 165 pés de altura e 80 pés de diâmetro. Ao redor da cúpula estão quatro anjos de cobre de 18 pés soprando trombetas. Outras características externas importantes incluem uma estátua de Nossa Senhora da Vitória de 3,6 metros na entrada principal. O edifício possui 134 vitrais, e um interior com muitas belas obras de arte e uma arquitetura magnífica.

Em 2021, o santuário celebrará o 100º aniversário de sua inauguração e do lançamento da pedra fundamental. A causa de canonização do Padre Baker foi aceita por Roma em 1988, e ele foi nomeado Venerável em 2011.

A Catedral do Santo Nome de Jesus, Raleigh, a nova catedral da Carolina do Norte inaugurada em 2017, foi construída em um local que já foi um orfanato, comprado pelo Servo de Deus e o evangelista mais famoso da diocese, Padre Thomas Price (1860-1919). O padre Price é uma figura importante na história da diocese. A fase diocesana de sua causa de beatificação e canonização começou em 2012. O padre era um padre zeloso que viajava pela Carolina do Norte a cavalo e charrete em um esforço para tornar “todo Tar Heel um católico. ” Ele também fundou a Sociedade de Missões Estrangeiras Católicas da América, que se tornou os Padres e Irmãos Maryknoll.

A catedral é em estilo cruciforme. Elementos do interior incluem o Cathedra, ou cadeira do bispo, vá para a esquerda do altar (quando em frente ao altar), com o ambão à direita. Com destaque no altar, está o Cristograma IHS, letra grega que é uma abreviatura do nome de Jesus, que, de acordo com o designer James O’Brien, é "o reconhecimento da dedicação da catedral ao Santo Nome de Jesus".

Vinte e quatro colunas circundam a área do tabernáculo representando os 12 anciãos e 12 apóstolos vestidos de branco com coroas douradas (do Apocalipse) as sete luminárias decorativas entre as colunas representam as sete tochas acesas. A cúpula acima do santuário está entre as características mais significativas da catedral, juntamente com o baldacchino (copa sobre o altar) na qual foi pintada a configuração de estrela que estaria no céu na manhã de domingo de Páscoa 2.000 anos atrás em Jerusalém, quando Cristo ressuscitou dos mortos.

O padre Price foi para o exterior como missionário aos 58 anos, sem nunca esperar voltar para casa. Ele era o único sacerdote disponível com experiência; os outros com ele eram jovens e recém-ordenados. Ele era o único que havia sido pastor. Quando ele chegou, ele não conseguia aprender chinês, mas era amado da mesma forma. Ele morreu de apendicite em Hong Kong em 1919.

Os revolucionários anticatólicos tentaram várias vezes detonar bombas para destruir os Ss. Na Igreja de Peter e Paul, na área de North Beach, em San Francisco, um suposto homem-bomba, na verdade, foi morto a tiros pela polícia nos degraus da frente da igreja em 1927. Fundada em 1884, Ss. Peter and Paul é conhecido por suas majestosas torres gêmeas, bela arquitetura e arte que serviu de pano de fundo para vários filmes de Hollywood (incluindo o clássico de 1923 de Cecil B. DeMille Os dez Mandamentos, enquanto a atual igreja ainda estava em construção) e é uma parada favorita dos turistas.

Enquanto Ss. Peter and Paul foi originalmente o lar de muitos católicos italianos; nas últimas décadas, os católicos chineses se tornaram o grupo étnico dominante.

A pobreza e a turbulência política na Itália trouxeram ondas de imigrantes italianos para os Estados Unidos no final do século 19 e início do século 20. North Beach se tornou a Little Italy de São Francisco, quando um grande número de italianos veio e criou raízes, estabeleceu negócios, construiu casas e criou famílias. No início do século 20, até 80% de North Beach era de herança italiana, e andando pelas ruas o italiano podia ser ouvido tanto quanto o inglês.

Em 1897, o arcebispo de São Francisco, Patrick Riordan, entregou a paróquia aos Salesianos de Dom Bosco, instituto religioso fundado na Itália por São João Bosco algumas décadas antes. A igreja ficou conhecida como "La cattedrale d'Italia ovest", a Catedral Italiana do Oeste. Os Salesianos ainda servem a paróquia e muitos de seus paroquianos ainda celebram sua herança italiana.

O grande jogador do beisebol, Joe DiMaggio, casou-se com sua primeira esposa (não Marilyn Monroe) e teve seu funeral na igreja (ele cresceu no bairro). Ele está localizado em frente a Washington Square, e seus sinos podem ser ouvidos tocando em todo o bairro. (Um vizinho furioso levou a igreja ao tribunal em 2003 para impedir o toque do sino, mas perdeu.) Little Italy fica perto, assim como Chinatown.

São Damião de Molokai (1840-89) foi ordenado sacerdote no centro de Honolulu Catedral Basílica de Nossa Senhora da Paz em 1864. Damien passou a servir na Ilha Grande antes de se voluntariar para passar os últimos 16 anos de sua vida cuidando dos leprosos isolados de Molokai. Ele finalmente contraiu e morreu da doença.

O rei Kamehameha III doou um terreno para a catedral, a primeira e mais famosa igreja católica do Havaí. Foi inaugurado em 1843. É feito de blocos de coral retirados dos recifes locais, incluindo seu histórico relógio de torre e órgão de tubos. Dentro dela, está uma relíquia de primeira classe de São Damião de Molokai e os restos mortais de Santa Marianne Cope, que veio às ilhas para ajudar Damien. Ela cuidou de Damien até sua morte e nunca contraiu lepra.

A Diocese de Honolulu está tentando levantar $ 20 milhões para completar a reforma da estrutura.

O almirante americano David Farragut (1801-70) ordenou que seus navios fizessem uma saudação de canhão enquanto navegavam pelo rio Mississippi, passando pela icônica Catedral de St. Louis de Nova Orleans, e uma bala de canhão errante atingiu e danificou uma das torres da catedral.

Elementos da atual construção da catedral datam de 1793, ano em que Nova Orleans se tornou uma diocese, mas muito do que é visto hoje se deve a um esforço para expandir a catedral em 1850, quando Nova Orleans se tornou uma arquidiocese. A catedral possui muitas características únicas, incluindo seus muitos vitrais coloridos, que retratam a vida de São Luís, do nascimento à morte. Louis é o patrono da diocese e é um grande monarca cristão.

Outros destaques incluem o Cathedra, ou cadeira do bispo, um símbolo da autoridade apostólica do bispo sobre a arquidiocese.

Entre os homenageados com imagens na Catedral está a Venerável Henriette DeLille (1812-62). Esta mulher mestiça fundou as Irmãs da Sagrada Família, que ministravam aos escravos e aos negros livres. Uma sala de oração, nomeada em sua homenagem, pode ser encontrada no antigo batistério da catedral. Se DeLille for canonizado, será elevado ao status de capela.

O foco central da catedral é seu altar-mor ornamentado. Em uma pintura acima, em francês, estão as palavras da Escritura: "Este é o cordeiro de Deus que tira os pecados do mundo", disse o próprio sacerdote durante a missa. À direita e à esquerda do altar estão os Santos. Pedro e Paulo, os primeiros pilares da Igreja.

As bandeiras se alinham de cada lado da catedral e incluem as das dioceses vizinhas sob a tutela da arquidiocese, bem como os muitos governos municipais que em diferentes épocas controlaram a cidade.

Outros visitantes famosos da catedral incluem o presidente presbiteriano dos Estados Unidos, Andrew Jackson, que teria retornado a Nova Orleans e sua catedral duas décadas após sua vitória desigual na Batalha de Nova Orleans de 1815, admitindo que sem a intervenção divina a vitória nunca teria sido sua . Em 1987, o Papa São João Paulo II visitou a catedral e ofereceu uma missa ao ar livre para 200.000.

A Catedral Basílica da Imaculada Conceição no centro de Mobile, Alabama, sobreviveu a uma explosão de 1865 em um depósito de munição da Union a 14 quarteirões de distância, um incêndio que destruiu a área do santuário e uma de suas torres foi atingida por um piloto em treinamento durante a Segunda Guerra Mundial .

A catedral é a residência do Arcebispo de Mobile, Alabama. Foi estabelecida como freguesia em 1703 e mudou-se para o seu local atual em 1711. A construção da atual igreja começou em 1833, como consagrada para o culto público na festa da Imaculada Conceição em 1850, com importantes trabalhos continuando a estrutura nas décadas seguintes.

Esta bela catedral está localizada no centro de Mobile, em frente a um parque conhecido como Praça da Catedral (outrora propriedade da arquidiocese). Possui grandes torres gêmeas e uma fachada frontal que inclui seis grandes colunas. O seu amplo interior inclui um altar tradicional em mármore, colunas brancas, tectos altos decorativos, pavimento em mármore que inclui imagens dos brasões de antigos bispos, magníficos vitrais com imagens marianas, um grande órgão e uma capela subterrânea e cripta com a restos mortais de bispos anteriores.

Apesar dos acidentes que sofreu, nos últimos anos passou por extensas reformas e tem um interior claro e limpo.

Jim Graves Jim Graves é um escritor e editor católico que mora em Newport Beach, Califórnia. Anteriormente, atuou como Editor Gerente do Boletim da Diocese de Orange, o jornal oficial da Diocese de Orange, Califórnia. Seu trabalho foi publicado no National Catholic Register, Our Sunday Visitor, Cal Catholic Daily e Catholic World Report.


O Retábulo de Ghent: Aberto

Retábulo de Gante (aberto) por Jan van Eyck, 1432, Catedral de St. Bavo, Ghent, Bélgica, via Closer to Van Eyck

O aberto Retábulo de Gante é uma maravilha de se ver. Em um momento de cerimônia e performance, o esquema de cores opaco, quase monocromático dos painéis externos é banido em uma explosão de cores. Quando abertos, todos os painéis inferiores criam uma paisagem contínua, onde multidões de pessoas viajam de todas as áreas da terra para testemunhar o Cordeiro de Deus sobre o altar. Parece haver um forte contraste entre os registros inferior e superior do retábulo. Veja como a metade inferior consiste em vastas áreas de campo, paisagens urbanas distantes e muitas figuras minúsculas. Em contraste, o registro superior tem menos retratos, todos são significativamente maiores e com muito poucos detalhes de fundo além dos ladrilhos ornamentados.

Por mais diferentes que sejam as duas metades, o olho ainda pode traçar uma linha vertical de Deus Pai, entronizado no centro superior, até a pomba do Espírito Santo e, em seguida, o Cordeiro de Deus (simbolizando Cristo, o Filho). A fila continua, levando o sangue do Cordeiro do sacrifício para uma fonte, onde escorre por uma trincheira até a base do retábulo. Ao fazer isso, Jan van Eyck cria uma correlação direta entre o Pai, o Filho, o Espírito Santo, bem como uma ligação entre o sangue pintado do retábulo com o sangue real presente no altar abaixo dele durante a missa.

A Adoração do Cordeiro Místico

Detalhe do Cordeiro Místico no Retábulo de Ghent (aberto) de Jan van Eyck, 1432, Catedral de São Bavo, Ghent, Bélgica, via Closer to Van Eyck

o Retábulo de Gante foi feito para ser exatamente isso: sentar-se sobre um altar e ser ritualmente aberto na missa para a consagração pública da Eucaristia pelo sacerdote. A Eucaristia estava no centro da doutrina cristã do século XV, explicando por que as múltiplas multidões se reuniam em torno do milagre que estava acontecendo. A doutrina católica afirma que, durante a missa, o pão e o vinho consagrados são transformados (ou transubstanciados) no corpo e sangue de Jesus Cristo. Devido à sua forte associação com o sacrifício de Cristo na Cruz e, portanto, sua redenção completa da humanidade, o corpo e o sangue devem possuir qualidades redentoras.

Como tal, Jan van Eyck incorporou a iconografia eucarística sutil e explícita em seu design. O cordeiro, posicionado perto de uma cruz de madeira, sangra em um cálice eucarístico sobre um altar adornado com tecido. Tanto o pano quanto o cálice são itens contemporâneos, comuns ao século XV, e provavelmente teriam se parecido com o altar e os acessórios da capela designada para a pintura.

Adão e Eva

Detalhe de Adão no Retábulo de Ghent (aberto) por Jan van Eyck, 1432, Catedral de St. Bavo, Ghent, Bélgica, via Closer to Van Eyck

Os retratos em tamanho próximo à vida de Jan van Eyck de Adão e Eva servem para outros temas de redenção aludidos nos painéis abaixo deles. Neste caso, as duas figuras demonstram o que precisa de redenção: atos pecaminosos. Em sua mão, Eva segura a estranha fruta que está prestes a comer, aludindo ao seu papel na Queda do Homem. Acima de suas cabeças estão estatuetas mostrando o assassinato de Abel, seu irmão Caim - o primeiro caso de assassinato na Bíblia. Por meio do consumo do fruto proibido da Árvore do Conhecimento, Adão e Eva cometem o que é conhecido como Pecado Original. Os cristãos acreditam que, por causa dessa única ação, todos nasceram com o pecado original e, portanto, o céu ficou inacessível a todos. O sacrifício de Cristo na cruz redime este pecado, tornando assim possível para alguém entrar no céu e ser, finalmente, reconciliado com Deus.

Embora impregnados de simbolismo cristão, Adão e Eva também demonstram a capacidade ilusória de Jan van Eyck & # 8217, e o que você vê aqui são os primeiros retratos nus em grande escala no norte da Europa. Observe o pé de Adam, meio passo: a ilusão da realidade é tão forte que ele parece prestes a sair de seu mundo pintado para o nosso. Mesmo no século XVI, os retratos eram considerados notáveis ​​- em 1565, Lucas de Heere perguntou: quem viu um corpo pintado para se assemelhar a carne real tão de perto?


Role para baixo para ver algumas das mais belas catedrais do mundo.

Catedral de São Basílio em Moscou, Rússia

Catedral de Saint manjericões em Moscou. (Foto: Stock Photos de MARINAD_37 / Shutterstock)

Também chamada de Catedral de Vasily, o Abençoado, a construção da catedral começou em 1555 sob o comando do czar Ivan, o Terrível. Hoje, o prédio fica na Praça Vermelha de Moscou. Desde os primeiros anos bolcheviques, o espaço não tem sido usado como um local religioso regular. Tive a sorte de escapar dos caprichos do planejamento urbano de Stalin na década de 1930. Hoje, as torres coloridas abrigam um museu e mdashal, embora ocasionais missas ortodoxas russas ainda sejam realizadas no interior.

Catedral de Notre Dame de Reims em Reims, França

Catedral de Notre Dame de Reims, em Reims. (Foto: Johan Bakker via Wikimedia Commons [CC BY-SA 3.0])

O Duomo di Milano em Milão, Itália

O Duomo di Milano ou a Catedral de Milão em Milão, Itália. Preparado para a coroação de Ferdinando I da Áustria, por Alessandro Sanquirico, algum tempo antes de 1833. (Foto: Wikimedia Commons [Domínio público])

Catedral Metropolitana de Brás e iacutélia, em Brás e iacutélia, Brasil

Catedral Metropolitana de Brás e iacutelia, em Brás e iacutelia, Brasil. (Foto: Albery Santini J & uacutenior via Wikimedia Commons [CC BY-SA 4.0])

Notre Dame de Paris, em Paris, França

Notre Dame de Paris, em Paris, França. (Foto:
GuidoR via Wikimedia Commons [CC BY-SA 3.0])

Notre Dame há muito tempo assombra o trabalho de artistas e escritores & mdashVictor Hugo's O corcunda de Notre Dame cativou gerações, enquanto Matisse e Hopper sentaram-se abaixo de suas gárgulas para pintar a fachada.

Catedral de Sevilha, em Sevilha, Espanha

Vista de tectos abobadados na Catedral de Sevilha, em Sevilha, Espanha. (Foto: Wikimedia Commons [CC BY 3.0])

Catedral de São Paulo em Londres, Inglaterra

Catedral de São Paulo em Londres, a vista sobre o Rio Tamisa, de il Canaletto, 1746-7. (Foto: Ablakok via Wikimedia Commons [CC BY-SA 4.0])

Catedral Metropolitana da Cidade do México na Cidade do México, México

Catedral Metropolitana da Assunção da Santíssima Virgem Maria ao Céu, na Cidade do México, México. (Foto: Wikimedia Commons [domínio público])

Em 2007, uma caixa oculta em 1742 foi descoberta em uma das torres. A caixa foi encontrada dentro de uma bola de pedra oca e continha talismãs religiosos para proteger a igreja. Existem planos para colocar outra cápsula do tempo para ser deixada para as gerações futuras.

Catedral-Basílica de Notre-Dame de Qu e eacutebec na cidade de Quebec, Canadá

Catedral-Basílica de Notre-Dame de Qu e eacutebec na cidade de Quebec, Canadá. (Foto: Stock Photos de JAMES JIRAPHANUMES / Shutterstock)

A primeira catedral construída no local foi um edifício do século 17 que mais tarde foi queimado durante a Batalha de Quebec durante a Guerra dos Sete Anos. A estrutura atual remonta aos esforços de reconstrução do final do século XVIII, a fachada é uma adição neoclássica do século XIX. A igreja fica na parte antiga de Quebec, a única cidade murada das Américas atualmente, e há muito tempo é um importante destino de peregrinação. Os visitantes também podem esperar ver um cálice dado como presente por Luís XIV da França.

Catedral de Winchester em Hampshire, Inglaterra

Vista do altar-mor na Catedral de Winchester em Hampshire, Inglaterra. (Foto: Diliff via Wikimedia Commons [CC BY-SA 3.0])

Catedral de Santo Alexandre Nevsky em Sofia, Bulgária

Catedral Saint Alexander Nevsky em Sofia, Bulgária. (Foto: Deensel via Wikimedia Commons [CC BY 2.0])

Catedral de Santiago de Compostela em Santiago de Compostela, Galiza, Espanha

Catedral de Santiago de Compostela em Santiago de Compostela, Galiza, Espanha. (Foto: Yearofthedragon via Wikimedia Commons [CC BY-SA 3.0])

Catedral Nacional de Washington em Washington, DC, EUA

Catedral Nacional de Washington em Washington, DC, EUA. (Foto: Stock Photos de ORHAN CAM / Shutterstock)

Esta catedral moderna foi construída no início do século 20 em estilo neogótico. A fachada é uma reminiscência da Notre Dame de Paris com as duas torres. Sob a denominação episcopal, a igreja sediou os funerais de quatro presidentes e do falecido senador John McCain, entre outras figuras notáveis.

Em 1968, o reverendo Martin Luther King Jr. deu seu último sermão de domingo do púlpito na Segunda Guerra Mundial, os serviços mensais eram realizados como parte de um esforço espiritual para elevar o moral.

Catedral de Colônia em Colônia, Alemanha

Catedral de Colônia em Colônia, Alemanha. (Foto: Stock Photos de NICKOLAYV / Shutterstock)

Este local do Patrimônio Mundial foi iniciado em 1248, mas não foi concluído até 1880, embora o estilo gótico tenha sido usado por toda parte. Uma igreja católica ainda em uso, a estrutura sofreu bombardeios dos Aliados na Segunda Guerra Mundial. Seus magníficos arcobotantes, seu exterior em pedra escura esculpida e um rico tesouro de ouro e prata são as principais atrações turísticas. Os visitantes encontrarão o dourado Santuário dos Três Reis, um dos maiores relicários cristãos.

Basílica Papal de São Pedro no Vaticano, Cidade do Vaticano

Basílica Papal de São Pedro no Vaticano, Cidade do Vaticano. (Foto: Stock Photos de FELIKS / Shutterstock)

Cristo chamou de São Pedro a rocha sobre a qual ele construiria sua igreja como tal, São Pedro é considerado por muitos como um dos locais mais sagrados da cristandade. A tumba de São Pedro fica sob o altar-mor, e uma igreja existe no local desde a conversão cristã de Roma. A atual basílica com cúpula data do século XVI. O interior inclui móveis de Bernini, enquanto a cúpula do edifício foi amplamente projetada por Michelangelo nos últimos anos de sua vida. A magnífica Praça de São Pedro, onde fica a basílica, também foi projetada por Bernini e enche de fiéis para enormes audiências papais.

Deve-se notar que, tecnicamente, a Basílica de São Pedro não é uma catedral, pois não tem bispo.


Altar da Virgem, Catedral de Orleans - História

NewOrleansChurches.Com & reg
Fotografia de John e Kathleen DeMajo

Embora a Paróquia do Santo Rosário tenha começado oficialmente em 1907, a história da paróquia começou logo no estabelecimento da área de Bayou St. John e City Part (Allard Plantation). A hidrovia histórica, descoberta por Iberville em 1699, serviu de passagem do Golfo para o Lago Pontchartrain. Logo os missionários espanhóis chegaram para colonizar a Louisiana. Na foz do Bayou, um resort chamado Spanish Fort foi construído. Ao longo da parte superior do Bayou ficava a Allard Plantation que, em meados de 1800, se tornou o New Orleans City Park. No lado oposto, várias casas elegantes foram construídas, assim como o Fair Grounds. A atual propriedade do Santo Rosário era originalmente parte de uma grande extensão de terra que se estendia até Gentilly Boulevard. Foi vendida por Joseph Chalon e sua esposa, em 1871, a Don Andres Almonester y Roxas, o construtor da Catedral de St. Louis, que construiu uma casa para si. Almonaster vendeu o terreno para Louis Blanc em 1792 e em 1799, foi adquirido por Don Nicolas Maria Vidal, vice-governador da Colônia de Louisiana. O terreno foi finalmente adquirido por Evariste Blanc e permaneceu na família Blanc e Denegre até 1905.

Muitas casas elegantes foram construídas na área, incluindo a Alfândega Espanhola (mais tarde a residência do Dr. e da Sra. I. M. DeMatteo), a casa do Juiz Tissot e a casa dos Cucullu. Em 1855, a Avenida Esplanade foi aberta ao Bayou em um terreno obtido da família Blanc. Em 1856, o cemitério de St. Louis foi estabelecido no local do cemitério Old Bayou originalmente fundado pela cidade em 1835. Logo após a Guerra Civil, o Fair Grounds foi estabelecido e a bela casa dos Gallier tornou-se o Louisiana Jockey Club. Um cemitério para soldados da Guerra Civil foi estabelecido pelo governador Nicholls em 1883. Em 1861, uma linha de carros puxados por cavalos foi estabelecida com um celeiro de carros no local do playground próximo à atual propriedade da Cabrini High School.

À medida que a área ao redor do Fabourg St. John e da Grand Route St. John se desenvolvia continuamente, os residentes pediram uma igreja paroquial. A área originalmente caía na distante Paróquia de St.Ann, mas a distância era excessiva para os residentes viajarem. A Sra. Fanny Labatut Blanc ofereceu um terreno em 1855 para a construção de uma igreja paroquial, juntamente com 300.000 tijolos. O ato da doação foi aprovado em 1855 perante o Notário Octave de Armas. Uma pequena cabana na propriedade tornou-se a Igreja da Natividade da Bem-Aventurada Virgem Maria. O padre Maistre, o primeiro pároco, considerou impraticável a formação da igreja e passou a formar a paróquia de Santa Rosa de Lima, da qual o território paroquial do Santo Rosário permaneceu parte até 1907.

Em 1904, Madre Francisca Xavier Cabrini, que mais tarde se tornaria a primeira santa canonizada da América, desceu a Esplanada em busca do terreno ideal para construir um orfanato. Em 1906, com a ajuda do Capitão Salvator Pizzati, Madre Cabrini construiu o Orfanato do Sagrado Coração. Este projeto impulsionou a fundação da Paróquia do Santo Rosário. Além disso, a família Denegre pressionava o arcebispo para que cumprisse o compromisso e construísse uma igreja conforme o combinado, ou então a terra deveria ser revertida para a família. In 1907, Archbishop Blenk took the long-awaited action and appointed Rev. William J. Vincent to build a new parish to be called Our Lady of the Holy Rosary. On December 25, 1907, the first mass was celebrated at midnight in the old home. According to newspaper accounts, Archbishop Blenk officiated at the mass. Mrs. Denegre did not live to see the final church building as she passed away on September 12, 1910 at the age of 93.

Although the first mass was celebrated in the home as Mrs. Denegre had wished, a small chapel was completed in January of 1908. As the new parish grew, a school was needed. While the chapel remained overloaded, especially during the period following the fire that destroyed St. Rose of Lima, other parish needs took precedence over the construction of a new church. It was not until 1924 that construction of the permanent church was begun. On Sunday, November 22, 1925, the new church was finally dedicated. Father Vincent died in November of 1934, having taken the parish from its humble beginnings to a fully developed congregation with a school, church, societies and a strong Parish spirit. It was found that Father Vincent had personally financed a modest part of the parish works.

Father Vincent was followed by Msgr. Francis Canon Racine, Bishop L. Abel Caillouet who contributed to the strong growth and parish spirit. Today, Our Lady of the Holy Rosary Parish remains a strong bastion of faith in the Archdiocese.

References: Golden Jubilee publication by Roger Baudier, Sr. KSG, LLD. and various documents contained in the New Orleans Public Library.


St. Joseph&rsquos Day Traditions

Altares

St. Joseph altars, representing the Holy Trinity, are divided into three sections with a statue of St. Joseph at the head. The devout place candles, figurines, flowers, medals and other items around the alter creating a beautiful, lush and overflowing effect. Because the altars thank St. Joseph for relieving hunger, offerings of food are added to the cornucopia that anyone is welcome to feast on during the holiday.

Cookies, cakes and breads, often in the form of shell fish, are common decorations for altars. Fava beans, or &ldquolucky beans&rdquo are particularly associated with St. Joseph because they sustained the Sicilians throughout famine. Pick some up for good luck! As tradition has it, the altar is broken up on St. Joseph&rsquos Day with a ceremony of costumed children, pretending to look for shelter, finding sustenance at the altar. Food and donations are then distributed to the public with leftovers going to the poor.

St. Joseph&rsquos Day Parade

Hosted by the American Italian Marching club, one of the largest ethnic group organizations in the southeast, the annual St. Joseph&rsquos Day parade in the French Quarter is a local favorite. The evening begins with food, wine and Italian music followed by marchers dressed in black tuxedos proceeding to parade until dark. Receive silk flowers and fava beans or dance and sing the hours away with enthusiastic bystanders.


St. Joseph’s Sanctuary: Cathedral Has Beckoned the Faithful for More Than 100 Years

St. Joseph is honored in multiple ways in the edifice bearing his eponym.

St. Joseph is honored in multiple ways in the edifice bearing his eponym. (photo: Courtesy of the Cathedral of St. Joseph)

Thirty years after Pope Leo XIII established the Diocese of Sioux Falls, South Dakota, its Cathedral of St. Joseph (online at StJosephCathedral.net) was dedicated, in May 1919. The first Mass had been celebrated in the unfinished cathedral on Dec. 8, 1918, fittingly on the feast of St. Joseph’s spouse, Mary.

The stone edifice towers on a high hill not far from the city’s riverside, its twin spires reaching toward the clouds — and a landmark today for pilots approaching the area’s airport.

Emmanuel Masqueray, a French architect who designed several churches across the upper Midwest and was chief designer for the Louisiana Purchase Exposition in St. Louis, used his talents for the cathedral’s design. But because he died midway through the construction — as did Sioux Falls’ bishop at the time, Thomas O’Gorman — a chief assistant completed the project.

To further complicate matters, the project also ran out of funds around this time. There were renovations over the decades, but between 2009 and 2011, under the leadership of architect Duncan Stroik, the church was fully restored.

“This was an amazing project,” Stroik tells the Register of the renovation. “It was a cathedral that had never been finished, so what we did was actually study the history of the cathedral and what it might have been had the architect and Bishop O’Gorman lived three to four years more. We called it a creative restoration. We put things in there [that were] never there, but [that] we believed appropriate for the [vision of the] architect and bishop and for the building.”

Under the Dome

Stepping inside the 225-foot-long interior, one immediately takes in the marble main altar, with its domed, circular baldacchino raised high by four green marble columns.

The restored Nativity scene fills the huge dome in the apse.

This combination of colorful bas relief and mural is original to the cathedral and restored to its pristine condition. Above the depiction of the Holy Family, and where sheep are shown resting peacefully before the manger, artwork of angels above unfurl a banner reading Adoremus Domini while the Holy Spirit is seen hovering over the scene. Around the Nativity’s circular frame, four squares capture the symbolic images of the Evangelists — an eagle for St. John, ox for St. Luke, lion for St. Mark, and man for St. Matthew. To either side of the apse the Magi are shown arriving, as shepherds adore the Christ Child in awe. Much is gilded in gold.

“Mary is lifting the swaddling clothes off Jesus to reveal him to those who come in and gaze up at that medallion,” explains Father James Morgan, the cathedral’s rector. “There is the Son of God, the Messiah prophesized to come from the beginning of time through the Scriptures. Then your eyes drop from that Nativity scene down to the crucifix and the reason why he came into the world: to defeat sin and death and bring salvation for us.”

Father Morgan draws attention to the flame appearing over Joseph’s shoulder and repeating similar image on the torches on the tops of the cornices of the cathedral’s columns. It represents the incorruptible divine nature of Jesus Christ. The theme throughout is the human and divine nature of Jesus.

The new reredos emphasizes those natures. Classical in style, it showcases a life-size Jesus on a metal cross. The corpus is bronze with gold patina, and the huge plaque behind is onyx. Below, a pair of angels in relief on the tabernacle door hold a huge chalice and Host with flames around symbolizing tongues of fire of the Holy Spirit. Symbolic pelicans are carved under the altar.

Towering Edifice

The towering main arch in the sanctuary proclaims Gloria in Excelsis Deo. To one side the new marble ambo is located where it was intended by the cathedral’s original design. Its round canopy seems to float over the pulpit. The new white marble Communion rail spans the full length of the sanctuary to the shrines of Mary and Joseph on either side.

Stroik says that, surprisingly, there was never an altar original to the cathedral, only the altar brought in from the old St. Michael Cathedral predating this one. “It never had an altar designed by Masqueray or O’Gorman.” The new altar reflects “what we think Masqueray would have done.” The new altar finally original to the cathedral reflects the overall design full of arches, circles and intertwining circles and includes a baldacchino.

“Masqueray loved baldacchinos,” Stroik says, explaining he came up with this one to have a dome over the altar on the baldacchino since Masqueray had designed a domed baldacchino for St. Paul Cathedral in Minneapolis, as well.

The cathedral’s lines are both classic and ornate, while symbols abound. At the Marian altar, the original combination of bas relief and mural presents Mary and Gabriel the Archangel. The Ark of the Covenant appears between them as the new Ark of the Covenant is Mary’s womb. Father Morgan points out “her posture is one of great humility. On the other shrine to St. Joseph, he “has the same humble posture as Mary’s humble posture.”

There, the original restored bas relief-mural presents the dying St. Joseph with Jesus and Mary. The circle behind Jesus represents the Eucharist. The new door on the St. Joseph tabernacle is based on Masqueray’s original drawings, while the tabernacle door at Mary’s shrine altar with crown and roses is his original.

Prayer at Work

Both transepts have rose windows above triple lancets. In one, St. Joseph holds a model of this cathedral in one hand and a lily (his traditional symbol of purity) in the other. The opposite Marian rose window portrays the Blessed Virgin Mary holding the Child Jesus. To either side of Joseph and Mary, two angels with censers (containing incense) venerate them. The angels-with-censers theme repeats in several places. In the nave before entering the sanctuary on both sides, “two angels are pictured holding censers ready to incense in worship the Host between them,” Father Morgan notes. Colorful rondelles of the apostles in very high bas relief decorate the space between the arches, with vines running back and forth from imagery of vases, which, as the pastor says, are “a sign of the Gospel where Jesus said, ‘I am the vine …’ Also, the plant represents life, and the Church is life-giving.”

Even in the bas relief carved over the cathedral’s main entry doors similar angels are depicted as worshipping Our Lord as King.

The rector draws attention to many unique decorative features, including pelicans — an ancient sign of the Eucharist because the pelican will feed its young if need be with its own flesh and blood — repeating on the tops of the columns in the nave and sanctuary.

Arch-Disciples

Another unique feature are colorful rondelles of the apostles in very high bas relief between the arches. Ten are along the nave depictions of Peter and John are in the sanctuary. Every apostle is depicted as looking toward the altar. The arches under them are ornate in detail, and between the apostles’ images are similarly decorated depictions of huge vases. Father Morgan calls them another unique feature, as “flowing vines then come out and arch across the ceiling, the vines running back and forth from vase to vase. It’s a sign of the Gospel where Jesus said, ‘I am the vine …’ Also, the plant represents life, and the Church is life-giving.” In those plants’ images, which run across the ceiling, “there are pineapples. We see them throughout as a sign of welcome and hospitality.”

French stenciled stained-glass windows replaced the originals in 1947. Along the nave, the stained glass includes vast floral patterns that surround a trio of saints’ images in each — a tall central saint accompanied by two saints in smaller rondelles above and below. For example, one window honors St. Isaac Jogues, Teresa of Avila and Francis Xavier. In another, a smaller medallion honors Pope Pius XII, the reigning pope when the windows were installed.

The choir loft’s rose window presents Christ the King carrying a scepter. Christ is shown surrounded by stained glass rondelles presenting people of European, African, Asian and Native American descent in adoration. This cathedral, which also serves as a parish, includes the St. Josephine Bakita Community, comprised of many parishioners from East Africa.

Restoration and Renewal

The baptismal font is again in the narthex, where it was originally located. Father Morgan points out the floor is decorated with the coat of arms of Pope Benedict XVI, because he was reigning when the cathedral was restored, and Pope Benedict XV, the pontiff when the cathedral was built.

Back in the nave, below the saints’ windows run the Stations of the Cross, which date from the time of the windows. Framed by arches, the Stations are handcrafted plaster reliefs now restored to original condition. Father Morgan highlights their realistic and intricate detail, right down to the muscles of the Roman soldiers.

Intricate details abound. Even the twin spires have the distinctive Masqueray signature look as he designed the shingles to resemble heads of grains of wheat.

“This was farm country, growing wheat, oats, barley,” Father Morgan explains, “and he [Masqueray] wanted to tie in the prairie connection of the Mother Church to the rest of the diocese.”

Another singular and remarkable highlight of the cathedral is the Sacred Heart Chapel, used for daily Mass and for Eucharistic adoration. It has both a vaulted ceiling and baldacchino over the altar, conveying elements of both Eastern Catholic and Latin Catholic worship.

Father Morgan says a Russian iconographer was brought in to write icons of the evangelists, the three archangels and Mother and Child. In this section are Eastern Rite crosses and an Eastern Rite-style votive candle stand. The front and sanctuary are done in Latin church style, with a wall-to-wall mural that brings together images of Mary, Joseph, John and Peter on one side, along with imagery of saints who had a devotion to the Eucharist or Sacred Heart. Christ is, of course, presented in the center, depicted in his Second Coming.

Because the cathedral is built on one of the city’s highest hills and is a local, cultural and religious landmark, it is a beacon of faith rising high above the Big Sioux River, beckoning all to Ite ad Cathedrali Sancti Ioseph — Go to the Cathedral of St. Joseph.

Joseph Pronechen Joseph Pronechen is staff writer with the National Catholic Register since 2005 and before that a regular correspondent for the paper. His articles have appeared in a number of national publications including Columbia revista, Alma, Faith and Family, Catholic Digest, Catholic Exchange, e Marian Helper. His religion features have also appeared in Fairfield County Catholic and in major newspapers. Ele é o autor de Fruits of Fatima — Century of Signs and Wonders. He holds a graduate degree and formerly taught English and courses in film study that he developed at a Catholic high school in Connecticut. Joseph and his wife Mary reside on the East Coast.

Catholic Fathers Take a Walk With Christ in the Eucharist

A new movement is encouraging processions of the Blessed Sacrament to strengthen dads and families.

Mother Angelica: Holy Hours Help Us ‘Become Aware of the Awesome Presence of God’

BOOK PICK: ‘A Holy Hour with Mother Angelica’

St. Joseph Shrine Is a ‘Sacred Place of Pilgrimage’

Visit Motor City’s shrine dedicated to the Patron of the Universal Church

Learn How Our Lady of Prompt Succor Helped New Orleans (and Other Interesting Marian Facts)

BOOK REVIEW: ‘101 Surprising Facts About Mary’

Father’s Day Often a Painful Reminder to Post-Abortive Dads

One of the most moving new trends in the pro-life movement is the testimony of men who regret their abortion.

Tempestuous Seas — in Galilee and Life

SCRIPTURES & ART: A God “who is Love” is not a God indifferent to the fate of those who love him.

‘American Spartacus’: On Juneteenth, Let’s Honor This Black Catholic Civil War Hero

Captain André Cailloux’s heroism is nearly forgotten, but Catholics should honor his bold sacrifice, which his contemporaries believed decisively changed the outcome of the Civil War.

New Catholic Books for Young Readers Focus on Faith, Saints and Even Science

CHILDREN’S BOOK PICKS SUMMER 2021

Father’s Day Often a Painful Reminder to Post-Abortive Dads

One of the most moving new trends in the pro-life movement is the testimony of men who regret their abortion.

Tempestuous Seas — in Galilee and Life

SCRIPTURES & ART: A God “who is Love” is not a God indifferent to the fate of those who love him.

‘American Spartacus’: On Juneteenth, Let’s Honor This Black Catholic Civil War Hero

Captain André Cailloux’s heroism is nearly forgotten, but Catholics should honor his bold sacrifice, which his contemporaries believed decisively changed the outcome of the Civil War.

The Bible Makes It Clear: Religion Means Relationship With God

If we really want to understand the definition of “religion,” why not go to the Bible?


Assista o vídeo: Guarda - Sé Catedral + Igreja da Misericórdia. Cathedral + Church of Mercy (Pode 2022).