Notícia

Militares da Bulgária - História

Militares da Bulgária - História

Bulgária

Homens de serviço: 33.150

Aeronave: 73

Tanques: 531

Veículos de combate blindados: 1.103

Marinha: 29

Defesa orçamentária $ 700.000.000


O desejo de expansão territorial às custas da Iugoslávia e da Grécia e a expectativa de uma vitória alemã levaram Boris a se juntar ao Eixo em 1o de março de 1941. As tropas alemãs usaram a Bulgária como base para atacar a Iugoslávia e a Grécia. Em troca, as forças búlgaras foram autorizadas a ocupar a Trácia grega, a Macedônia iugoslava e parte da Sérvia.

Após a invasão alemã da União Soviética e o ataque japonês aos Estados Unidos, a Bulgária cedeu à pressão alemã para declarar guerra à Grã-Bretanha e aos Estados Unidos, um movimento de importância apenas simbólica, mas o czar Boris evitou entrar na guerra contra o soviético União, temendo que isso levasse à agitação popular. A Bulgária não enviou tropas para a frente e foi relativamente intocada por operações militares até o verão de 1943, quando bombardeiros aliados começaram a atacar centros ferroviários e industriais.


Referências variadas

As evidências de habitação humana na área da Bulgária datam de algum momento do Período Paleolítico Médio (Idade da Pedra Antiga de 100.000 a 40.000 aC). As comunidades agrícolas, no entanto, surgiram no período Neolítico (Nova Idade da Pedra) e na Idade do Bronze na…

Bulgária, Sérvia, Grécia e Montenegro, que travou a Primeira Guerra dos Balcãs contra a Turquia (1912-1913). Ostensivamente criada para limitar o aumento do poder austríaco nos Bálcãs, a liga foi na verdade formada por instigação da Rússia para expulsar os turcos dos Bálcãs. A Liga…

… Grécia e Romênia discutiram com a Bulgária sobre a divisão de suas conquistas conjuntas na Macedônia. Em 1 de junho de 1913, a Sérvia e a Grécia formaram uma aliança contra a Bulgária, e a guerra começou na noite de 29 a 30 de junho de 1913, quando o rei Fernando da Bulgária ordenou que suas tropas atacassem os sérvios e ...

… Os amargos rivais da Sérvia e da Bulgária em preparação para um ataque final contra a Europa controlada pelos otomanos. A Primeira Guerra Balcânica eclodiu em outubro de 1912, quando Montenegro declarou guerra à Turquia, seguida rapidamente pela Sérvia, Bulgária e Grécia. Os Jovens Turcos acabaram com o conflito com a Itália, cedendo a Líbia, mas não conseguiram conter…

… Entre Constantinopla e o primeiro império búlgaro até que este último foi esmagado no início do século XI. Embora revigorado por sua vitória, o Império Bizantino logo enfrentou novas ameaças. Do leste vieram os turcos seljúcidas, um povo muçulmano cuja vitória na Batalha de Manzikert em 1071 destruiu Bizâncio ...

Somente na Bulgária - onde, pelo menos para os búlgaros étnicos, os últimos anos de governo comunista foram relativamente benignos - foi alcançada uma transição pacífica.

No governo de coalizão da Bulgária, formado em 1944, os comunistas ocupavam os Ministérios do Interior e da Justiça. Expurgos, intimidação e prisão de líderes da oposição transformaram a eventual eleição em uma paródia. Quando Georgi Dimitrov (que tinha sido um dos réus no julgamento de incêndio do Reichstag alemão) tornou-se ...

na Hungria e na Bulgária (onde cerca de 20.000 pessoas foram liquidadas), e o Exército Vermelho estendeu um convite para “consultar” 16 líderes poloneses clandestinos apenas para prendê-los quando surgissem. Como Stalin disse ao comunista iugoslavo Milovan Djilas: “Nesta guerra, cada lado impõe sua ...

… A pegada comunista de 45 anos foram os búlgaros e romenos. O primeiro teve uma vida fácil depois que o secretário e presidente do Partido Comunista, Todor Zhivkov, renunciou em 10 de novembro. Em um mês, as multidões em Sofia clamaram pela democratização, e o líder do Comitê Central voluntariamente renunciou ao "papel de liderança" do partido. Romênia, ...

… De Berlim - foi a independência da Bulgária da Turquia. Apropriadamente, aquele país ainda homenageia Alexandre II entre seus “pais fundadores” com uma estátua no coração de sua capital, Sofia.

… De contenção entre a Grécia e a Bulgária, foi cedido a esta última em 1913, mas os tratados de Neuilly (1919) e Sèvres (1920) concederam-no à Grécia, e o Tratado de Lausanne (1923) confirmou isso. Em 1941, foi ocupada pela Bulgária, mas foi restaurada na Grécia em 1944.

… Por um lado e a promoção dos interesses políticos búlgaros, por outro.

… Os otomanos concederão independência à Bulgária. Nas três décadas seguintes, a Macedônia foi o alvo da expansão grega, búlgara e sérvia, cada qual reivindicando laços étnicos ou históricos mais estreitos com a região do que os outros. Em 1893, a Organização Revolucionária Interna da Macedônia (IMRO) foi fundada para apoiar a causa da Macedônia ...

(…) Bizâncio foram dois que os búlgaros modernos afirmam dar-lhes uma estaca especial na Macedônia. Sob o reinado de Simeão I (893-927), a Bulgária emergiu brevemente como a potência dominante na península, estendendo seu controle do Mar Negro ao Adriático. Após uma revolta das províncias ocidentais, este primeiro…

… A Macedônia foi ocupada principalmente pela Bulgária, a parte ocidental sendo unida a uma Albânia unida sob controle italiano. A complexidade étnica da região, juntamente com sua história de divisão e manipulação por estranhos, deixou a população local desmoralizada e em conflito. A necessidade de reconciliar o internacionalismo comunista com o desejo ...

envolveu a Grécia, a Bulgária e, em menor medida, a Sérvia em um conflito sobre qual estado seria capaz de impor sua própria identidade nacional à população étnica, lingüística e religiosamente diversa da região tradicionalmente chamada de Macedônia. Dessa forma, cada estado tentou obter a posse ...

e Polônia (1999) Bulgária, Estônia, Letônia, Lituânia, Romênia, Eslováquia e Eslovênia (2004)

A Bulgária, que cobiçava Kavála como escoadouro marítimo, ocupou a cidade três vezes: 1912–13, 1916–18 e 1942–44.

… Esfera de influência russa na Bulgária e Rumelia Oriental (agora parte do sul da Bulgária) e concordando em apoiar a ação russa para manter o Mar Negro como sua própria reserva. Quando o tratado não foi renovado em 1890, uma aliança franco-russa rapidamente começou a tomar forma.

... adversários - o de Salônica (Thessaloníka) com a Bulgária em 29 de setembro de 1918, o de Mudros com a Turquia em 30 de outubro, o de Villa Giusti com a Áustria-Hungria em 3 de novembro e o de Rethondes com a Alemanha em 11 de novembro - a conferência não foi inaugurado até 18 de janeiro de 1919. Este atraso foi atribuído principalmente a ...

… Uma disposição importante estabeleceu um principado búlgaro independente, que incluía a maior parte da Macedônia e se estendia até o Danúbio e do Egeu até o Mar Negro. A independência da Sérvia, Montenegro e Romênia foi reconhecida. As fronteiras da Sérvia e Montenegro eram

… Conflito militar entre a Sérvia e a Bulgária, que demonstrou a instabilidade do acordo de paz nos Balcãs imposto pelo Congresso de Berlim (Tratado de Berlim, julho de 1878).

… Guerra dos Balcãs (1913), na qual a Bulgária foi derrotada pelas forças combinadas da Sérvia, Grécia e Romênia. A Bulgária contestou sem sucesso a distribuição por seus ex-aliados do território conquistado aos turcos durante a Primeira Guerra dos Balcãs (1912-1913). De acordo com os termos do tratado, a Bulgária recebeu um ...

O Tratado de Neuilly com a Bulgária marcou mais uma etapa nas velhas lutas pela Macedônia, que remontam às guerras dos Bálcãs e além. A Bulgária perdeu seus territórios ocidentais de volta para o reino dos sérvios, croatas e eslovenos e quase toda a Trácia Ocidental para a Grécia, isolando os búlgaros ...

União e Albânia, Bulgária, Tchecoslováquia, Alemanha Oriental, Hungria, Polônia e Romênia. (A Albânia retirou-se em 1968, e a Alemanha Oriental o fez em 1990.) O tratado

… 29 de outubro de 1914, assim como a Bulgária em 14 de outubro de 1915.

… Tinha a vantagem na Bulgária, ainda sofrendo com a derrota na Segunda Guerra dos Bálcãs e se aliando com a Turquia em 2 de agosto de 1914. Os Aliados tinham pouco a oferecer à Bulgária, exceto subornos, especialmente após seu fracasso em Galípoli. As ofertas alemãs provaram ser irresistíveis: Macedônia (da Sérvia) e partes de…

(…) Potências concluíram um tratado com a Bulgária, de quem atraíram para o seu lado com a oferta de um território a ser tomado da Sérvia. As forças austro-alemãs atacaram ao sul do Danúbio em 6 de outubro e os búlgaros, sem se deixar abater por um ultimato russo, atacaram no leste da Sérvia em 11 de outubro e ...

… Formou um regime ditatorial na Bulgária (1934–35), o nome Zveno se refere a um elo de uma corrente. Fundado em 1930, o Grupo Zveno era liderado pelo Coronel Kimon Georgiev e era composto principalmente de civis radicais, que se desiludiram com um governo prejudicado pela dominação militar, partidos políticos irresponsáveis ​​...

Relações com

… Em 1925, entre a Grécia e a Bulgária em 1925, entre o Peru e a Colômbia em 1933, entre a Grécia e seus vizinhos em 1947, entre a Holanda e a Indonésia em 1947, entre a Índia e o Paquistão em 1948, entre Israel e seus vizinhos em 1949, entre Israel, Grande

… Dos tratados entre a Grécia e a Bulgária em 1919 e entre a Grécia e a Turquia em 1923, junto com políticas governamentais de longa data de assimilação ou helenização. De acordo com a ideologia dominante do Estado grego, todas as pessoas da Grécia são, ou deveriam ser, gregas. Como resultado, a existência de etnias ...

… Sua população mista de gregos, búlgaros, sérvios, albaneses, turcos, vlachs e ciganos (ciganos) era caracterizada por uma grande complexidade étnica. Também colocou a Grécia em contenda com a Sérvia e a Bulgária, que também olharam para a Macedônia, que permaneceu sob o domínio otomano, com olhos cobiçosos. O concurso foi ...

… Dura ocupação tripartida alemã, italiana e búlgara. O rei George II e seu governo no exílio fugiram para o Oriente Médio. A requisição de estoques de alimentos resultou em uma terrível fome durante o inverno de 1941 a 1942, na qual morreram cerca de 100.000 pessoas. Em 1943, praticamente toda a população judia foi deportada ...

… Hungria e o czar Shishman da Bulgária na primeira cruzada europeia contra os otomanos. O imperador bizantino João V Paleólogo tentou mobilizar a ajuda europeia unindo as igrejas de Constantinopla e Roma, mas esse esforço apenas dividiu Bizâncio ainda mais, sem garantir qualquer ajuda concreta do Ocidente. Murad era ...

& gtBulgária proclamou sua independência. A Itália apreendeu Trípoli (Líbia) e ocupou o Dodecaneso, um grupo de ilhas no Mar Egeu pelo Tratado de Lausanne (18 de outubro de 1912). A Itália manteve o primeiro, mas concordou em evacuar o

... os governantes do primeiro império búlgaro estenderam seu controle sobre a Dácia após a derrota esmagadora dos avares por Carlos Magno em 791-796. Os chefes eslavos locais aparentemente estabeleceram uma relação de vassalo com os czares búlgaros, que, após a conversão de Boris I ao cristianismo em 864, serviram como religiosos e culturais…

… Criação de um grande estado búlgaro independente. Temendo que este fosse um vassalo russo, dando à Rússia o domínio sobre todos os Bálcãs e os estreitos, a Grã-Bretanha e a Áustria-Hungria se opuseram ao tratado. No Congresso Internacional de Berlim, realizado em junho de 1878, a Rússia teve que aceitar uma Bulgária muito menor. Esse…

A Bulgária, que havia sido cristianizada um século antes e oferecia um lar para a comunidade cirilo-metodiana, tornou-se um canal para a transmissão da cultura grega, traduzida para o eslavo da Igreja Antiga, para a Rússia, que por sua vez rapidamente estabeleceu suas próprias atividades de escriba na copiando e ...

… Eu, governante do primeiro império búlgaro, e o Veliki župan Česlav, líder de um reino sérvio rival conhecido como Zeta. Após a morte de Česlav, Bizâncio novamente assumiu o controle.

… A criação de um grande estado búlgaro estendendo-se para oeste até o Lago Ohrid. Essa solução era inaceitável para as outras grandes potências, e uma revisão foi realizada quatro meses depois, no Congresso de Berlim. O novo Tratado de Berlim reduziu o território do estado búlgaro, mas atribuiu território adicional ...

… Uma nova frente contra as forças búlgaro-alemãs na Macedônia, com o exército sérvio desempenhando um papel fundamental ao lado de unidades britânicas, francesas e gregas. Após duas semanas de duros combates em setembro de 1918, a linha búlgara se rompeu. O colapso da frente macedônia foi um dos fatores mais importantes que precipitaram ...

Segunda Guerra Mundial

A Bulgária, que não estava em guerra com os EUA, tentou estabelecer sua neutralidade, mas o Exército Vermelho a ocupou de qualquer maneira e estabeleceu uma “Frente da Pátria” na qual os comunistas eram predominantes. Quando as tropas soviéticas e romenas invadiram a Hungria em outubro, Horthy tentou extrair ...

… Os gregos fizeram com que a Iugoslávia e a Bulgária, que até então estavam atentas às propostas das potências do Eixo, voltassem a uma política estritamente neutra.

… Em 1939) em novembro de 1940, Bulgária e Iugoslávia em março de 1941 e, após a separação da Iugoslávia durante a guerra, Croácia (junho de 1941). A Finlândia, embora não tenha aderido formalmente ao Pacto Tripartite, cooperou com o Eixo por causa de sua oposição à União Soviética (à qual a Finlândia foi forçada a…

A Bulgária deportou judeus da vizinha Trácia e da Macedônia, que ocupou, mas os líderes do governo enfrentaram forte oposição à deportação de judeus búlgaros nativos, que eram considerados concidadãos.


Aliados (1944-1945)

Os destacamentos da guarnição, liderados por oficiais de Zveno, derrubaram o governo na véspera de 9 de setembro, após assumir pontos estratégicos na Questão da Macedônia na criação de um Estado Macedônio Independente pró-Búlgaro. Nessa época, o líder da IMRO, Ivan Mihailov, chegou à reocupação alemã Skopje, onde os alemães esperavam que ele pudesse formar um estado macedônio na base das antigas estruturas da IMRO e Ohrana. Vendo que a Alemanha havia perdido a guerra e para evitar mais derramamento de sangue, depois de dois dias ele se recusou e partiu. [2] Sob a liderança de um novo governo pró-comunista búlgaro, três exércitos búlgaros (cerca de 455.000 fortes no total) entraram na Iugoslávia em setembro de 1944 e se mudaram de Sofia para Niš e Skopje com a tarefa estratégica de bloquear a retirada das forças alemãs da Grécia . O sul e o leste da Sérvia e a Macedônia foram libertados em um mês e o Primeiro Exército Búlgaro de 130.000 homens continuou na Hungria, expulsando os alemães e entrando na Áustria em abril de 1945. O contato foi estabelecido com o Oitavo Exército britânico na cidade de Klagenfurt em 8 de maio 1945, o dia em que o governo nazista na Alemanha capitulou. Então o general Vladimir Stoychev assinou um acordo de demarcação com o comandante do V Corps britânico Charles Keightley.


Governo

Nome do país

forma longa convencional: República da Bulgária

forma abreviada convencional: Bulgária

forma longa local: República da Bulgária

forma abreviada local: Bulgária

antigo: Reino da Bulgária, República Popular da Bulgária

etimologia: nomeado em homenagem às tribos búlgaras que colonizaram a região dos Bálcãs inferiores no século 7 d.C.

Tipo de governo

Capital

nome: Sofia

coordenadas geográficas: 42 41 N, 23 19 E

diferença de tempo: UTC + 2 (7 horas antes de Washington, DC, durante o horário padrão)

horário de verão: + 1h, começa no último domingo de março termina no último domingo de outubro

etimologia: recebeu o nome da Igreja de Santa Sofia na cidade, partes da qual datam do século 4 d.C.

Divisões administrativas

28 províncias (oblasti, singular - oblast) Blagoevgrad, Burgas, Dobrich, Gabrovo, Haskovo, Kardzhali, Kyustendil, Lovech, Montana, Pazardzhik, Pernik, Pleven, Plovdiv, Razgrad, Ruse, Shumen, Silistra, Sliven, Smolyan, Sofia, Sofia -Grad (cidade de Sofia), Stara Zagora, Targovishte, Varna, Veliko Tarnovo, Vidin, Vratsa, Yambol

Independência

3 de março de 1878 (como um principado autônomo dentro do Império Otomano) 22 de setembro de 1908 (independência completa do Império Otomano)

Feriado nacional

Dia da Libertação, 3 de março (1878)

Constituição

história: várias versões anteriores elaboradas entre o final de 1990 e o início de 1991, adotadas em 13 de julho de 1991

emendas: proposta pela Assembleia Nacional ou pelo presidente da república, a aprovação requer a maioria de três quartos dos votos dos membros da Assembleia Nacional em três cédulas assinadas pela nota do presidente da Assembleia Nacional - em circunstâncias especiais, uma "Grande Assembleia Nacional" é eleita com autoridade para escrever uma nova constituição e alterar certos artigos da constituição, incluindo aqueles que afetam os direitos civis básicos e a passagem da soberania nacional requer pelo menos dois terços dos votos da maioria em cada uma das várias leituras alteradas várias vezes, a última em 2015

Sistema legal

Participação em organizações de direito internacional

aceita a jurisdição obrigatória do ICJ com reservas aceita a jurisdição do ICCt

Cidadania

cidadania de nascimento: não

cidadania por descendência apenas: pelo menos um dos pais deve ser cidadão da Bulgária

dupla cidadania reconhecida: sim

requisito de residência para naturalização: 5 anos

Sufrágio

18 anos de idade universal

Poder Executivo

chefe de Estado: Presidente Rumen RADEV (desde 22 de janeiro de 2017) Vice-presidente Iliana IOTOVA (desde 22 de janeiro de 2017)

chefe de governo: Nota do primeiro-ministro interino Stefan YANEV (desde 12 de maio de 2021) - YANEV está liderando um governo provisório até que as eleições sejam realizadas em 11 de julho de 2021

gabinete: Conselho de Ministros nomeado pelo primeiro-ministro, eleito pela Assembleia Nacional

eleições / nomeações: presidente e vice-presidente eleitos na mesma cédula por maioria absoluta de votos populares em 2 rodadas, se necessário para um mandato de 5 anos (elegível para um segundo mandato), eleição realizada pela última vez em 6 e 13 de novembro de 2016 (próxima a ser realizada no outono de 2021) presidente do Conselho de Ministros (primeiro-ministro) eleito pela Assembleia Nacional vice-primeiros-ministros nomeados pelo primeiro-ministro, eleitos pela Assembleia Nacional

resultados eleitorais: Rumen RADEV eleito presidente no segundo turno por cento dos votos - Rumen RADEV (independente, apoiado pelo Partido Socialista Búlgaro) 59,4%, Tsetska TSACHEVA (GERB) 36,2%, nenhum 4,5%

Poder Legislativo

Descrição: Assembleia Nacional unicameral ou Narodno Sabranie (240 membros com assentos eleitos diretamente em constituintes com vários assentos por voto de representação proporcional para cumprir mandatos de 4 anos)

eleições: realizada pela última vez em 4 de abril de 2021 (eleição antecipada a ser realizada em 11 de julho de 2021) nota - uma eleição antecipada foi convocada após o fracasso de uma terceira tentativa de formar um governo em 5 de maio de 2021, o parlamento será dissolvido e um governo provisório será nomeado

resultados eleitorais: por cento dos votos por partido / coligação - GERB-SDS 25,8%, ITN 17,4%, BSP 14,8%, DPS 10,4%, DB 9,3%, ISMV 4,7%, outros 17,6% assentos por partido / coligação - GERB-SDS 75, ITN 51 , BSP 43, DPS 30, DB 27 ISMV 14

Poder Judiciário

tribunais superiores: Supremo Tribunal de Cassação (consiste em um presidente e aproximadamente 72 juízes organizados em faculdades penais, civis e comerciais) Supremo Tribunal Administrativo (organizado em 2 faculdades com vários painéis de 5 juízes cada) Tribunal Constitucional (consiste em 12 juízes) nota - Constitucional Tribunal reside fora do judiciário

seleção de juízes e mandato: Os juízes do Supremo Tribunal de Cassação e do Supremo Administrativo eleitos pelo Conselho Superior da Magistratura ou SJC (consiste em 25 membros com vasta experiência jurídica) e nomeados pelos juízes presidentes podem servir até à aposentação obrigatória aos 65 anos. Os juízes do Tribunal Constitucional eleitos pela Assembleia Nacional e nomeados pelo presidente e os juízes SJC nomeados para mandatos de 9 anos com renovação de 4 juízes a cada 3 anos

tribunais subordinados: tribunais de apelação tribunais regionais e distritais tribunais administrativos tribunais marciais

Partidos e líderes políticos

União Popular Agrária ou ZNS [Roumen YONCHEV]
Povo Agrário Búlgaro e união rsquos [Nikolay NENCHEV]
Partido Socialista Búlgaro ou BSP [Korneliya NINOVA] (aliança de BSP, ZNS, PKT, New Dawn, Ecoglasnost)
Bulgária dos Cidadãos ou DBG [Dimiter DELCHEV]]
Cidadãos para o Desenvolvimento Europeu da Bulgária ou GERB (aliança com SDS) [Boyko BORISSOV]
Bulgária democrática ou DB (aliança de Yes! Bulgária, DSB e The Greens) [Atanas ATANASOV, Hristo IVANOV]
Democratas por uma Bulgária forte ou DSB [Atanas ATANASOV] Ecoglasnost [Emil GEORGIEV]
Movimento Verde ou Os Verdes [Borislav SANDOV, Vladislav PENEV]
Movimento pelos Direitos e Liberdades ou DPS [Mustafa KARADAYI]
Movimento 21 ou D21 [Tatyana DONCHEVA] New Dawn [Mincho MINCHEV] Clube Político Trácia ou PKT [Stefan NACHEZ]
Stand Up.BG ou IS.BG [Maya MONOLOVA]
Ficar de pé! Máfia, saia! ou ISMV (coalizão de IS.BG, D21, DBG, ENP, ZNS e Volt) [Maya MONOLOVA, Nikolay HADZHIGENOV]
Existe esse povo ou ITN [SLAVI TRIFONOV]
Partido do Povo Unido ou ENP [Valentina VASILEVA]
União das Forças Democráticas ou SDS [Rumen HRISTOV]
Sim! Bulgária [Hristo IVANOV]
Volt Bulgária ou Volt [Nastimir ANANIEV]

Participação de organização internacional

Grupo da Austrália, BIS, BSEC, CD, CE, CEI, CERN, EAPC, BERD, BCE, EIB, UE, FAO, G- 9, IAEA, BIRD, ICAO, ICC (comitês nacionais), ICCt, ICRM, IDA, IFC , IFRCS, IHO (membro pendente), OIT, FMI, IMO, IMSO, Interpol, IOC, IOM, IPU, ISO, ITU, ITUC (ONGs), MIGA, OTAN, NSG, OAS (observador), OIF, OPCW, OSCE , PCA, SELEC, ONU, UNCTAD, UNESCO, ACNUR, UNIDO, UNMIL, UNWTO, UPU, WCO, FSM (ONGs), OMS, WIPO, WMO, WTO, ZC

Representação diplomática nos EUA

chefe da missão: Embaixador Tihomir Anguelov STOYTCHEV (desde 27 de junho de 2016)

chancelaria: 1621 22nd Street NW, Washington, DC 20008

Telefone: [1] (202) 387-0174

FAX: [1] (202) 234-7973

consulado (s) geral: Chicago, Los Angeles, Nova York

Representação diplomática dos EUA

chefe da missão: Embaixador Herro MUSTAFA (desde 18 de outubro de 2019)

Telefone: [359] (2) 937-5100

embaixada: 16 Kozyak Street, Sofia 1408

endereço de correspondência: Embaixada americana em Sofia, Departamento de Estado dos EUA, 5740 Sofia Place, Washington, DC 20521-5740

FAX: [359] (2) 937-5320

Descrição da bandeira

três faixas horizontais iguais de branco (topo), verde e vermelho; as cores pan-eslavas branco-azul-vermelho foram modificadas pela substituição do azul por uma faixa verde (representando a liberdade)

Nota: o emblema nacional, anteriormente no lado do guincho da faixa branca, foi removido

Símbolos nacionais)

leões cores nacionais: branco, verde, vermelho

Hino Nacional

nome: "Mila Rodino" (Querida Pátria)

letras / música: Tsvetan Tsvetkov RADOSLAVOV

Nota: adotado em 1964, composto em 1885 por um estudante a caminho de lutar na guerra servo-búlgara


Consequências e resultados

Como consequência da Segunda Guerra Mundial, a União Soviética invadiu a Bulgária e um regime comunista foi instalado com Georgi Dimitrov no comando. A monarquia foi abolida e o czar enviado para o exílio.

Os Tratados de Paz de Paris de 1947 confirmaram a incorporação da Dobruja do Sul na Bulgária durante a guerra, tornando a Bulgária o único país do Eixo que aumentou seu território antes da guerra. As partes ocupadas da região do Egeu e Vardar Macedônia que permaneceram dentro das fronteiras da Bulgária foram devolvidas, com 150.000 búlgaros expulsos da Trácia Ocidental.


Exército BULGARIAN nas décadas de 1920-1930 (organização, equipamento)

Postado por BIGpanzer & raquo 18 de dezembro de 2004, 21:25

Olá pessoal!
Preciso de informações detalhadas sobre o uniforme e a insígnia do exército búlgaro no período entre guerras (1920-1939). Tenho apenas o livro de Andrew Mollo "FORÇAS ARMADAS DA II GUERRA MUNDIAL: Uniformes, Insígnias e Organização". Existem apenas várias páginas sobre a Bulgária lá.

Estou tentando também encontrar informações exatas sobre a organização e o equipamento do exército, força aérea e marinha búlgara do período entre guerras (WWI-WWII). Você poderia me ajudar por favor?
Existem algumas informações sobre o exército búlgaro na literatura e na Internet. Por favor ajude.

Alguns fatos sobre Reino da Bulgária (Царство България)
População: 6.077.939 (1934) 6.319.000 (1938)
Grupos étnicos (1934): búlgaros 86%, turcos 10,2%, ciganos 1,3%, judeus 0,5%.
Área: 103.100 km2 (1938)
Fronteiras: com Romênia, Iugoslávia, Grécia, Turquia
Acesso: para o Mar Negro
As maiores cidades: Sofia (capital, população 287.095 em 1934) e Plovdiv (população 99.883 em 1934)
Economia: país agrícola com pequena indústria, produtos de exportação: fumo, ovos, trigo.

O mapa da Bulgária (1920-1940) é de http://www.zum.de/whkmla/histatlas/balkans
A Bulgária perdeu algumas regiões ocidentais (dada à Iugoslávia), W. Trácia (dada à Grécia) e S. Dobruja (dada à Romênia)


Brasão de armas da Bulgária (1926-1946) - cerimônia e versões menores


Brasão de armas da Bulgária (1883-1925)

Boris III - rei da Bulgária

Postado por BIGpanzer & raquo 20 de dezembro de 2004, 22:50

Aqui está a foto do rei búlgaro (czar) Boris III (1894-1943) em uniforme militar. Ele subiu ao trono búlgaro em 1918 após a abdicação de seu pai - Fernando I, após a derrota da Bulgária na Primeira Guerra Mundial. Boris III foi Comandante Supremo do Exército Búlgaro em 1918-1943 e tinha o posto mais alto - marechal de campo. Em abril de 1935, o próprio Czar Boris III assumiu o poder na Bulgária, governando como um monarca absoluto. Em 1941, Boris relutantemente aliou-se às potências do Eixo e juntou-se à guerra da Alemanha contra a Grécia e a Iugoslávia na tentativa de recuperar os territórios perdidos pelo Tratado de Neuilly. Em 1943, ele tentou interromper a união com a Alemanha nazista após as derrotas do exército alemão na frente oriental. Boris III morreu misteriosamente em 28 de agosto de 1943 em Sofia depois de visitar o quartel-general de Hitler (onde ele concordou em declarar guerra ao Reino Unido e aos EUA, mas novamente se recusou a envolver a Bulgária na guerra contra a URSS), provavelmente ele foi envenenado pelo alemão agentes.

Tentei encontrar informações sobre a organização e o equipamento do exército búlgaro nos anos 1920-1930 (infantaria, cavalaria, artilharia, unidades de tanques). Alguém me poderia ajudar por favor? Os membros da Bulgária podem saber mais sobre isso?

A foto é de http://www.macedoniainfo.com
BORIS III - czar da Bulgária (nascido em 1894 - d. 1943)

Postado por Arpitec & raquo 21 de dezembro de 2004, 00h30

Postado por dibo & raquo 21 de dezembro de 2004, 15:45

Postado por BIGpanzer & raquo 21 de dezembro de 2004, 20:18

Postado por BIGpanzer & raquo 21 de dezembro de 2004, 20:27

Postado por BIGpanzer & raquo 23 de dezembro de 2004, 13:01

Postado por dibo & raquo 23 de dezembro de 2004, 14:09

Postado por dibo & raquo 23 de dezembro de 2004, 21:48

Começando pelos uniformes. Há muito pouca informação sobre o assunto, mesmo aqui na Bulgária. Conheço apenas dois livros e três artigos sobre os uniformes búlgaros para todo o período do Terceiro Reino Búlgaro (1879-1946). Abaixo está uma lista destes:
"Българските военни униформи. Балканската война 1912-1913г." ("Os uniformes militares búlgaros durante a guerra dos Balcãs 1912-1913") - Autor Александър Въчков (Alexander Vychkov). ISBN 954-90162-2-6. 48 páginas. Texto em búlgaro e inglês.
"Сръбско-българската война - 1885г." ("A guerra Sérvio-Búlgaro - 1885") - Autor Александър Въчков (Alexander Vychkov). ISBN 954-90587-1-9. 79 páginas. Inclui placas coloridas dos uniformes do exército búlgaro e sérvio. Texto em búlgaro e parcialmente em inglês.
"Военните ни униформи през Втората световна война" ("Nossos uniformes militares durante a 2ª Guerra Mundial") - artigo em "Оръжеен магазин" ("Revista de armas") 4/1995, p. 14-15 por Александър Въчков (Alexander Vychkov). O texto está apenas em búlgaro.
"" Ние побеждаваме или умираме ". Униформи, снаряжение и въоръжение на българските танкисти варите танкисти перисти 1935игор". ("" Nós ganhamos ou morremos ". Uniformes, equipamento e armamento dos petroleiros búlgaros durante o período 1935-1945") - artigo em "Клуб Модел" ("Club Model (Kit)") 1/1999, p. 28-30 por Венцислав Чаков (Vencislav Chakov). O texto está apenas em búlgaro.
"Униформите във Въздушните войски в периода 1936-1940г." ("Os uniformes da Força Aérea no período 1936-1940") - artigo em "Клуб Модел" ("Club Model (Kit)") No 15, p. 15-17 por Венцислав Чаков (Vencislav Chakov). O texto está apenas em búlgaro.

Como você pode ver, nenhum deles trata especificamente do período no qual está interessado. No entanto, postarei alguns dos desenhos coloridos de 1936-1945 dos artigos mencionados, pois são os mais próximos que encontrei.

Postado por dibo & raquo 23 de dezembro de 2004, 22:15

Postado por dibo & raquo 23 de dezembro de 2004, 22:40

Postado por dibo & raquo 23 de dezembro de 2004, 22:55

Postado por dibo & raquo 23 de dezembro de 2004, 23:16

Postado por BIGpanzer & raquo 24 de dezembro de 2004, 19:19

Exército búlgaro na década de 1920 (de acordo com o Tratado de Neuilly)

Postado por BIGpanzer & raquo 24 de dezembro de 2004, 20:47

Após a derrota da Bulgária na Primeira Guerra Mundial como aliado da Alemanha, o Exército Búlgaro foi fortemente restringido pelo Tratado de Neuilly (27.11.1919).

O número total de forças militares no exército búlgaro não deve exceder 20.000 homens, incluindo oficiais e tropas de depósito.

A proporção de oficiais, incluindo o pessoal das equipes e serviços especiais, não deve exceder 1/20 do total de efetivos com as cores, e a de sargentos não deve exceder 1/15 do total de efetivos com as cores. Todos os oficiais, incluindo a polícia, alfândega, floresta e outros serviços devem ser regulares (oficiais de carriere) Os oficiais recém-nomeados devem comprometer-se a servir na lista ativa do exército, da gendarmaria ou dos serviços acima mencionados por pelo menos 20 anos. Os oficiais atualmente em serviço que foram retidos no exército, na gendarmaria ou nos serviços acima mencionados devem comprometer-se a servir pelo menos até a idade de 40 anos. Os oficiais atualmente em serviço que não ingressaram no novo exército, na gendarmaria ou nos serviços acima mencionados deve estar livre de quaisquer obrigações militares. Eles não devem participar de quaisquer exercícios militares, teóricos ou práticos, de acordo com o Tratado de Neuilly. O tempo total de engajamento de oficiais subalternos e soldados não deve ser inferior a 12 anos consecutivos de serviço com as cores. A proporção de homens despedidos antes do termo do seu tempo de serviço por motivos de saúde ou disciplinares ou por qualquer outra causa não deve exceder em qualquer ano 1/20 do total de efetivos.


O número de gendarmes, funcionários alfandegários, guardas florestais, polícia local ou municipal ou outros funcionários semelhantes que estavam armados com rifles não deve exceder 10.000 homens. Estes funcionários, bem como os que trabalham no serviço ferroviário, não devem ser reunidos para efeitos de participação em quaisquer exercícios militares, de acordo com o Tratado de Neuilly.

Além disso, a Bulgária poderia estabelecer um corpo especial de guardas de fronteira, que foram recrutados por meio de alistamento voluntário e não excediam 3.000 homens, de modo que o número total de rifles em uso na Bulgária era próximo 33.000 em 1920.

De acordo com o Tratado de Neuilly, o Exército Búlgaro não deve ter unidades maiores que uma divisão, mas cada uma das unidades pode ter um depósito: um regimento de infantaria, um regimento de cavalaria, um regimento de artilharia de campo, um batalhão de pioneiros.

O serviço militar obrigatório universal foi abolido na Bulgária. O exército búlgaro na década de 1920 foi constituído e recrutado por meio de alistamento voluntário. A Bulgária deveria ter apenas uma escola militar, estritamente separada para o recrutamento de oficiais para as unidades autorizadas.
Todas as medidas de mobilização foram proibidas. As formações, os serviços administrativos e os quadros não devem, em caso algum, incluir quadros suplementares.
Também foi proibido pelo Tratado de Neuilly levar a cabo quaisquer medidas preparatórias para a requisição de animais ou qualquer outro meio de transporte militar.

O estoque máximo de munição para armas na Bulgária foi reduzido para 1.500 cartuchos por arma de calibre 105 mm e inferior e para 500 cartuchos por arma de calibre superior. A fabricação de armas, munições e material de guerra era realizada em apenas uma única fábrica búlgara, de acordo com o Tratado de Neuilly. A importação para a Bulgária de armas, munições e material de guerra de todos os tipos foi proibida. The use of flame throwers, asphyxiating, poisonous or other gases, and all similar liquids, materials or processes was prohibited, their manufacture and importation were strictly forbidden in Bulgaria. The manufacture and importation into Bulgaria of armoured cars, tanks, or any similar machines suitable for use in war were also forbidden.

No new fortifications or fortified places should be constructed in Bulgaria, according to Neuilly Treaty.

Composition and maximum effectives of Bulgarian infantry division by Neuilly Treaty (officers/men): headquarters of an infantry division - 25/70 headquarters of divisional infantry - 5/50 headquarters of divisional artillery - 4/30 3 regiments of infantry - 65/2.000 per regiment 1 squadron - 6/160 1 batallion of trench artillery (3 companies) - 14/500 1 batallion of pioneers - 14/500 regiment field artillery - 80/1200 1 batallion cyclists (3 companies) - 18/450 1 signal detachment - 11/330 divisional medical corps - 28/550 divisional parks and trains - 4/940 total - 414/10.780.

Each infantry regiment comprised 3 battalions of infantry. Each battalion comprised 3 companies of infantry and 1 machine gun company.
Battalion of pioneers comprised 1 headquarters 2 pioneer companies 1 bridging section 1 searchlight section.
Regiment field artillery comprised 1 headquarters 3 groups of field or mountain artillery, comprising 8 batteries, each battery comprising 4 guns or howitzers (field or mountain).
Signal detachment comprised telegraph and telephone detachment 1 listening section 1 carrier pigeon section.

Composition and maximum effectives of Bulgarian cavalry division by Neuilly Treaty (officers/men): headquarters of a cavalry division - 15/50 6 (max) regiments of cavalry - 30/720 per regiment group of field artillery (3 batteries) - 30/430 group of motor machine-guns and armoured cars - 4/80 miscellaneous services - 30/500 total - 259/5.380.

Each regiment of cavalry comprised 4 squadrons.
Group of motor machine-guns and armoured cars comprised 9 fighting cars, each carrying 1 gun, 1 machine gun and 1 spare machine gun 4 communication cars 2 small lorries for stores 7 lorries including 1 repair lorry 4 motor cycles.
According to Neuilly Treaty the large cavalry units may include a variable number of regiments and could be divided into independent brigades.

Composition and maximum effectives for a Bulgarian mixed brigade by Neuilly Treaty (officers/men): headquarters of a brigade - 10/50 2 regiments of infantry - 65/2.000 per regiment 1 cyclist batallion (3 companies) - 18/450 1 cavalry squadron - 5/100 1 group field or mountain artillery (3 batteries) - 20/400 1 trench mortar company - 5/150 miscellaneous services - 10/200 total - 198/5.350.

Each regiment comprised 3 battalions of infantry. Each battallon comprised 3 companies of infantry and 1 machine gun company.

Maximum (minimum) effectives of Bulgarian units - divisions, mixed brigades, etc. - whatever organisation was adopted in the army by Neuilly Treaty (officers/man): infantry division - 414/10.780 (300/8.000) cavalry division - 259/5.380 (180/3.650) mixed brigade - 198/5.350 (140/4.250) regiment of infantry - 65/2.000 (52/1.600) battalion of infantry - 16/650 (12/500) company of infantry or machine guns - 3/160 (2/120) cyclist group - 18/450 (12/300) regiment of cavalry - 30/720 (20/450) squadron of cavalry - 6/160 (3/100) regiment of artillery - 80/1.200 (60/1.000) battery of field artillery - 4/150 (2/120) company of trench mortars - 3/150 (2/100) battalion of pioneers - 14/500 (8/300) battery of mountain artillery - 5/320 (3/200).

Maximum authorised Bulgarian armaments and munition supplies by Neuilly Treaty (quantity for 1.000 men/amount of munitions per arm - rifle, gun, etc.): rifles or carbines - 1.150/500 rounds machine guns, heavy or light - 15/10.000 rounds trench mortars, light - 2/500 rounds trench mortars, medium - 2/500 rounds guns or howitzers, field or mountain - 3/1.000 rounds.

Automatic rifles or carbines were counted as light machine guns.
No heavy gun, i. e., of a calibre greater than 105 mm., was authorised, wlth the exception of the normal armament of fortified places.

Bulgaria, however, had the right to maintain on the Danube river and along her coasts for police and fishery duties not more than four torpedo boats and six motor boats, all without torpedoes and torpedo apparatus. The personnel of the above vessels should be organised on a purely civilian basis, according to Neuilly Treaty. The vessels allowed to Bulgaria must only be replaced by lightly-armed patrol craft not exceeding l00 tons displacement and of non-military character. The construction or acquisition of any submarine, even for commercial purposes, was forbidden in Bulgaria. All arms, ammunition and other naval war material, including mines and torpedoes were finally surrendered to the Principal Allied and Associated Powers, according to Neuilly Treaty.

The high-power wireless telegraphy station at Sofia should not be used for the transmission of messages concerning naval, military or political questions of interest to Bulgaria without the assent of the Principal Allied and Associated Powers. This station was used for commercial purposes, but only under the supervision of the said Powers, who decided the wave-length to be used. Bulgaria could not build any more high-power wireless telegraphy stations in her own territory.

The armed forces of Bulgaria should not include any military or naval air forces, including dirigibles. The manufacture, importation and exportation of aircraft, parts of aircraft, engines for aircraft, and parts of engines for aircraft were forbidden in all Bulgarian territory. Complete, repaired and assembled aeroplanes and seaplanes dirigibles able to take the air, manufactured, repaired or assembled engines for aircraft nacelles and fuselages armament (guns, machine guns, light machine guns, bomb-dropping apparatus, torpedo-dropping apparatus, synchronization apparatus, aiming apparatus) munitions (cartridges, shells, bombs loaded or unloaded, stocks of explosives or of material for their manufacture), Instruments for use on aircraft wireless apparatus and photographic or cinematograph apparatus for use on aircraft - were delivered by Bulgaria and at her expense to the Principal Allied and Associated Powers. The plant for the manufacture of hydrogen, as well as the sheds for dirigibles were left to Bulgaria until the time when the dirigibles were handed over to Principal Allied and Associated Powers.
In other words all Bulgarian planes were destructed and war aviation under any form was prohibited for 20 years. The planes in the future civil aviation could be bought only from the countries that won the war and the capacity of the engine (or the summary capacity of all engines for one plane) could not exceed more than 180 hp. But however several aircraft were secretly retained with machine guns to later be used for clandestine training. In the 1920s a number of light aircraft were bought and built in local factories and used to train hundreds of aircrews under civilian cover


Ivaylo - the peasant with extraordinary military talent

This year 735 years since the coronation of King Ivaylo /1278/ is marked. He was one of the most successful leaders of peasant uprisings in the age of feudalism. According to some legends Ivaylo was swine breeder. Byzantine chroniclers called him “Lakhanas" /cabbage/, which emphasized his low social origin. Again, according to them, before Ivailo became military leader he was a man of a mystical character. He often preached before other peasants, talking about an important mission. This is similar to later mass movements in the Middle Ages, such as the story of Joan of Arc in the fifteenth century.

Ivaylo had an incredible career, in what was in fact was an appropriate political climate. During the reign of King Constantine Tich feudal Bulgaria experienced an internal crisis. Economic instability was closely related to foreign policy failures and problems. The most serious of these, in the 70 years of the thirteenth century, was the Tatar invasions in Northern Bulgaria. The central government was unable to cope with them. It should be noted that the feudal system had not yet taken deep roots in Bulgarian society. Among the peasants was alive the memory of the times when most of them were free, served in the army and constituted the military power of the kingdom.

In 1277 Ivaylo headed a group of villagers who took the defense against the Tatars in their own hands. The new leader won several consecutive battles against the hordes. Villagers gathered into his army and whole areas came to be under his authority. The Army of Bulgarian King Constantine Tich went against the villagers’ army and suffered a crushing defeat. The Tsar was even killed by Ivaylo in the battle. The Byzantines then decide to make Tsar Ivan Asen III the new king in Tarnovo. He was the son of King Mitso, former rival of Constantine Tich. Unexpectedly, Queen Mary, widow of the late king made a bold move to protect the throne. She proposed marriage to Ivaylo. He married her and sat on the Bulgarian throne in the spring of 1278. In the same year a new dizzying series of military campaigns followed as the rural king appeared to be a military talent. Ivaylo defeated the Byzantine army, sent against him. Then again fought against the Tatars, and for three months was besieged in the Drastar fortress – today’s Silistra. Eventually he won the war but for a while rumors circulated in Tarnovo that he died. Boyars decided to opt for the Byzantine ruler protégé Ivan Asen III.

After the new victories over the Tatars Ivaylo returned south and crushed the Byzantines at Devnia /near today’s Varna/ in July 1279. Ivan Asen III fled to Byzantium. In Tarnovo, however, the boyars were determined to avoid giving power to Ivaylo. They quickly elected boyar Georgi Terter for king. Terter’s troops prepared to defend a well-fortified capital city while pessimism started to take hold of the peasants’ army. Ivaylo went to seek support in the camp of his former opponent - Tatar leader Nogai. At first he welcomed him, but soon Ivaylo was killed, according to some reports - during a feast.

The extremely successful uprising Ivaylo organized is no exception to the general logic of rural movements in the Middle Ages. They are devoid of historical perspective, and do not offer changes to the economic and social system. They focus at the legends of the past when free rural communities existed and centered around the illusion of the “good king.” True changes to the feudal system started in Italian principalities and England, where a rising new middle class of merchants and craftsmen created new market relations. However, Ivaylo remains in people's memory as a symbol of heroic struggle against social injustice.


Military of Bulgaria - History

In connection with the declared emergency epidemic situation in the country and orders RD-01-262/14.05.2020, RD-01-268/15.05.2020, RD-01-194/30.03.2021 of the Minister of Health, the following mandatory COVID-19 safety regulations have been introduced:

1. People with flu-like symptoms or without protective facial masks are not allowed.
2. Please use hand sanitizers placed in the respective places.
3. Please keep a physical distance with other people of at least 1.5 meters.
4. Please observe the route marked with arrows.
5. Please avoid contact with surfaces and objects.
6. Up to 95 visitors are allowed in the museum simultaneously.

National Museum of Natural History
Bulgarian Academy of Sciences
1 Tsar Osvoboditel Blvd, 1000 Sofia, Bulgaria

Phone: (+359 2) 9885116 — Operator Information: (+359 87) 9226573, 10:00 — 18:30 hours

Monday to Sunday 10:00 — 18:30

The museum is open every day except 1 January, 3 March, Easter [Eastern] and 25 December. Last admission is at 17:30.

‘Working at the NMNHS is not a job, it’s a way of life!’

— Databases of natural history collections and other electronic tools

The first exhibition for visitors was opened back in 1907.

Prime Butterfly Areas in Bulgaria — Identifying and describing the most important sites for butterflies in the country
PESI — A Pan-European Species directories Infrastructure

Expanding deserts drove mammals out of Eurasia into Africa — The emergence of deserts in Arabia had a decisive impact on the evolution and migratory movements of mammals including our human ancestors. This is the conclusion reached by an international…

Prof. Nikolai Spassov at 70 years of age — On April 7, 2021, our dear colleague and longtime director of the museum Prof. Nikolai Spassov turned 70 years…

First results of the COST Action Climate change and bats: from science to nature protection — In 2020, the National Museum of Natural History at the Bulgarian Academy of Sciences (NMNHS), being a part of the COST program, participated in the project Climate change and bats:…

The National Museum of Natural History presents a new collection of jaspers — In the Acad. Ivan Kostov hall of the National Museum of Natural History, from 1st of March you could see a new collection of jaspers. The were donated to the Museum on its 130th anniversary…

The National Museum of Natural History at the Bulgarian Academy of Sciences has a history of more than one hundred and thirty years. It is the oldest museum in Bulgaria and the oldest and richest among the natural history museums on the Balkan Peninsula… [more]


Copyright © 2021 National Museum of Natural History, Bulgarian Academy of Sciences
The National Museum of Natural History at the Bulgarian Academy of Sciences is the richest museum of natural history on the Balkans. Nearly a million and a half specimens of animals, plants and minerals.


The Belogradchik Fortress as a monument

The whole area of today’s Belogradchik Fortress is more than 100,000 square feet (10,000 square meters). The walls are 6.5 feet (2 meters) thick at their base and 40 feet (12 meters) high. The astounding rock formations around the fortress are known as Belogradchik rocks and were formed more than 200 million years ago after once being part of a sea bottom.

The fortress is open daily from 9 am to 6 pm, and the entrance fee is BGN 3 (less than US$2).