Notícia

Pender County LST-1080 - História

Pender County LST-1080 - História

Pender County

(LST-1080: dp. 4.080; 1. 328 '; b. 50'; dr. 14'1 "; v. 11 k .;
cpl. 119; uma. 8 40 mm .; cl. LST-511)

Pender County (LST-1080) foi declarado USS LST1080 pela Bethlehem Steel Co., Hingham, Mass., 5 de abril de 1945; lançado em 2 de maio de 1945; e comissionado em 29 de maio de 1945

Após o shakedown, o LST-1080 navegou para o Pacífico via Canal do Panamá. O navio de desembarque realizou missões logísticas e elevações da força de serviço na área do Oceano Pacífico durante o restante da Segunda Guerra Mundial. Após a cessação das hostilidades, ele navegou para a costa oeste e, ao chegar lá, relatou a inativação ao Columbia River Group, Pacific Reserve Fleet, Astoria, Oregon. Ela foi colocada fora de serviço na reserva em 29 de agosto de 1946 e atracada no rio Columbia em Tongue Point.

Em junho de 1950, a eclosão das hostilidades na Coréia causou a reativação de muitos navios da frota da naftalina, incluindo o LST-1080. Ela foi recomissionada em 3 de outubro de 1950 e depois de um curto cruzeiro navegou para o Extremo Oriente em fevereiro de 1951, chegando a tempo de participar da contra-ofensiva da ONU que empurrou os exércitos norte-koteano e chinês de volta para além do paralelo 38 a um ponto onde foram detidos pelo restante do conflito coreano. Durante esse tempo, o LST-1080 participou de muitos transportes logísticos e de pessoal e fez inúmeras viagens de e para a zona de combate na Coréia e as áreas de apoio no Japão. O navio voltou aos EUA em 1952. Após a revisão, ele navegou novamente para o Extremo Oriente em agosto de 1952 para apoiar as forças das Nações Unidas na defesa contra as intensas operações ofensivas comunistas. Ela continuou este dever até que voltou para casa, pouco antes do fim das hostilidades. Ao chegar aos EUA, ela foi designada para várias missões de treinamento na costa oeste.

Em 1954, o LST-1080 estava novamente no Extremo Oriente, como uma força de serviço que transportava suprimentos e pessoal para as unidades das Nações Unidas envolvidas na tarefa de reconstruir a Coreia devastada pela guerra. Em 31 de agosto de 1954, ela saiu de Yokosuka no Japão, com destino à Indochina para participar da operação 'Passagem para a Liberdade' e fez várias viagens de Haiphong para Tourane, Nha Trang e Saigon transportando refugiados indígenas e franceses e pessoal do exército para fora do área ao norte do paralelo 14. Depois de deixar a Indochina em 13 de novembro de 1954, o LST-1080 visitou Manila e Hong Kong antes de retornar aos Estados Unidos em fevereiro de 1955

Em 1 de julho de 1955, LST-1080 foi nomeado Pender County (LST-1080). Ela operou a partir de San Diego navegando para o Extremo Oriente no outono de 1956. Ela chegou a Kobe, Japão, em 2 de outubro de 1956 e depois disso fez quatro cruzeiros de treinamento para áreas de Okinawa e Iwo Jima para participar de aterrissagem em guerra anfíbia e manobras de invasão com elementos do Corpo de Fuzileiros Navais e do Exército. Em 23 de janeiro de 1957, ela partiu de Yokosuka para casa, chegando a San Diego em 21 de fevereiro de 1957.

Em 18 de julho de 1957, ele partiu para manobras de treinamento na área havaiana, retornando a San Diego para operações locais em 31 de agosto de 1957.

Em 27 de setembro de 1957, o condado de Pender chegou a Long Beach para ser inativado. Em 2 de outubro, ela foi colocada em comissão na reserva, atribuída ao Long Beach Group, Pacific Reserve Fleet e desativada em 2 de janeiro de 1958. Ela foi retirada da Lista da Marinha em 6 de fevereiro de 1959.

O condado de Pender recebeu quatro estrelas de batalha pelo serviço militar na Guerra da Coréia.


Pesquisa de registros de propriedades do condado de Pender (Carolina do Norte)

Realize uma pesquisa gratuita de registros de propriedade pública de Pender County, NC, incluindo avaliações de propriedade, propriedade não reclamada, pesquisas de propriedade, pesquisas, registros fiscais, títulos, escrituras e gravames.

Pesquisa gratuita de registros de propriedades em Pender County

Encontre registros de propriedades residenciais do Condado de Pender, incluindo proprietários, histórico de vendas e transferência, títulos e títulos, impostos de propriedade, avaliações, terras, registros de zoneamento e muito mais.

Links de pesquisa de registros de propriedades de Pender County

Os links de Pesquisa de registros de propriedade do condado de Pender (Carolina do Norte) abaixo são abertos em uma nova janela e levam você a sites de terceiros que fornecem acesso aos registros públicos do condado de Pender. Os editores frequentemente monitoram e verificam esses recursos de maneira rotineira.

Ajude outras pessoas compartilhando novos links e relatando links quebrados.

Lista de avaliação do condado de Pender http://gis2.pendercountync.gov/TaxBillSearch/details.aspx Pesquise as avaliações de propriedade do condado de Pender por rol de impostos, número do pacote, proprietário, endereço e valor tributável.

Site do avaliador do condado de Pender http://www.pendercountync.gov/txa/ Visite o site do avaliador do condado de Pender para informações de contato, horário de expediente, pagamentos de impostos e contas, mapas de pacotes e GIS, avaliações e outros registros de propriedade.

Inspeções de construção do condado de Pender http://www.pendercountync.gov/inp/ Pesquise as inspeções de construção do condado de Pender, Carolina do Norte, incluindo relatórios de segurança, violações de código e garantias.

Licenças de construção do condado de Pender http://www.pendercountync.gov/pcd/permits-inspections/ Veja informações sobre as licenças de construção do condado de Pender, Carolina do Norte, incluindo pedidos de arquivamento, emendas, renovações, status de aprovação e inspeções.

Pesquisa de escritura do condado de Pender http://www.pendercountync.gov/rod/register-of-deeds/real-estate/ Encontre imóveis e escrituras de propriedade do condado de Pender, Carolina do Norte, incluindo opções para acessar registros, tipos de registros e taxas .

Mapas GIS do condado de Pender https://gis.pendercountync.gov/maps/ Encontre mapas GIS do condado de Pender, mapas fiscais e visualizadores de pacotes para pesquisar e identificar registros de terras e propriedades.

Isenções de impostos sobre propriedades do condado de Pender http://www.pendercountync.gov/txa/exemptions/ Veja informações sobre isenções de impostos sobre propriedades do condado de Pender, Carolina do Norte, incluindo isenções de homestead, assistência para baixa renda, isenções para idosos e veteranos, inscrições e detalhes do programa.

Registros fiscais do condado de Pender http://gis.pendercountync.gov/maps/ Pesquisar Pesquisa do imposto sobre a propriedade do condado de Pender por nome do proprietário, número do lote, endereço e muito mais.

Pender County Tax Search Tax Records http://gis2.pendercountync.gov/TaxBillSearch/default.aspx Pesquise o banco de dados de Pender County Tax por senha, nome, conta ou nota fiscal.


Mais desta coleção

Arte em tela emoldurada em caixa USS Pender County LST-1080

Preço regular $ 169.99 Preço de venda $ 119,99

Impressão artística USS Pender County LST-1080

Preço regular $ 89.99 Preço de venda $ 59,99

Caneca de café USS Pender County LST-1080

Preço regular $ 29.99 A partir de $ 24,99


Museu e Sociedade Histórica de Pender County

Este edifício foi erguido em 1917 pelo falecido Amos Burton, que já foi prefeito de Burgaw. É tijolo maciço, não folheado, e as paredes externas têm a espessura de dois tijolos. É também a casa de tijolos mais antiga de Burgaw

Kate Buck Noel comprou a casa de Burton em 1923 e morou lá até sua morte em 1941. A Sra. Noel era professora em seu Mississippi natal. Todas as três filhas, Fannie, Katherine e Margaret, também eram professoras.

Fannie Noel casou-se com John A. Bannerman de Burgaw e ele morreu dois anos após o casamento. Ele era neto de John Player Bannerman, que construiu a Bannerman House. Além de suas três filhas, o filho da Sra. Noels, Edmund, que era um veterano da Primeira Guerra Mundial, morou nesta casa por muitos anos. Edmund foi morto com gás na guerra e sua saúde nunca melhorou depois disso.

Durante a década de 1920 e início dos anos 30, esta casa foi usada para uma clínica de tonsilectomia durante os meses de verão. Muitas pessoas locais tiveram suas amígdalas removidas aqui. Berços foram trazidos e alinhados em todos os cômodos. Os médicos operaram as crianças que foram mantidas durante a noite.

Os Noels eram uma família hospitaleira e extrovertida e sua casa era palco de muitas festas. O Burgaw Book Club foi formado aqui na sala de estar em 1929 por Fannie Noel Bannerman.

Quando a Segunda Guerra Mundial começou, os Noels alugaram alguns de seus quartos para outras pessoas. A varanda do andar de cima era protegida por tela e era usada para dormir.

Nos anos posteriores, a família Noel morava na Flórida durante os invernos e só passava os verões nesta casa.

Quando a Sra. Bannerman decidiu que não poderia mais retornar ao Burgaw para os verões, ela e sua irmã, Margaret Noel Austin, deram suas partes da propriedade para a Sociedade Histórica do Condado de Pender. Eles eram os únicos remanescentes dos seis filhos de Noel. A viúva de seu irmão, Ben, vendeu sua parte da propriedade para a Sociedade Histórica por $ 6.000.

O presente da Sra. Bannerman e da Sra. Austin foi feito em memória de sua mãe e o museu é um memorial a ela. O retrato da Sra. Noels está pendurado no hall de entrada do museu.

Quando a Sociedade Histórica decidiu aceitar a propriedade, levantou os $ 6.000 para pagar pela parcela de um terço. Uma grande restauração era necessária. Anthony Caputo e Harold Aitken fizeram a maior parte do trabalho e serviram como supervisores para todo o projeto. Um menino, Robert Kenan Jr. trabalhou na pintura e usou isso como seu serviço comunitário para receber seu prêmio Eagle Scout.

O edifício está muito parecido com o que era quando era usado como uma casa. As principais alterações feitas foram pequenas varandas de cada lado da cozinha foram transformadas em um escritório e um depósito. Julian Mills of Penderlea era então membro do Conselho de Administração do Museu e foi ele quem dirigiu este trabalho. O Sr. Mills morreu logo após o trabalho ser concluído e uma placa em sua memória está na porta do escritório.


Pender County LST-1080 - História

GOVERNO DO CONDADO DE PENDER:
www.pendercountync.gov

ASSENTO DO CONDADO: Burgaw

FORMADO: 1875
FORMADO A PARTIR DE: New Hanover

ÁREA DE POUSO: 869,80 milhas quadradas

ESTIMATIVA DA POPULAÇÃO DE 2018: 62,162

Branco: 81,2%

Negro / afro-americano: 15,1%

Índio americano: 0,9%

Asiático: 0,7%

Ilha do Pacífico: 0,1%

Duas ou mais corridas: 2,1%

Hispânico / Latino: 7,4% (de qualquer raça)

DISTRITO CONGRESSIONAL:

BIOGRAFIAS PARA
Pender County

PERFIS DE VIDA SELVAGEM PARA
Planície costeira

INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS

Veja também: Condados da Carolina do Norte (para acessar links para artigos da NCpedia para todos os 100 condados)

O condado de Pender, localizado na região da planície costeira da Carolina do Norte, foi formado em 1875 no condado de New Hanover e nomeado em homenagem ao general confederado William D. Pender, que morreu na Batalha de Gettysburg em 1863. Faz fronteira em parte com o Oceano Atlântico . Os primeiros habitantes da área incluíram os índios de Burgaw, seguidos por colonos ingleses, alemães, galeses e franceses. Quando o estabelecimento da sede do condado foi autorizado em 1875, seu nome seria Cowan em 1877, no entanto, o nome foi alterado para Stanford e então, em 1879, alterado novamente para Burgaw - que permaneceu - quando a cidade foi oficialmente incorporada . Comunidades de praia importantes no comércio de lazer e turismo do condado são Topsail Beach e Surf City, e outras comunidades incluem Hampstead, Scotts Hill, Penderlea e Rocky Point. Características físicas notáveis, além da linha costeira, incluem o rio Cape Fear, a Ilha Topsail (compartilhada com o condado de Onslow), a Ilha Roan e os riachos Beasley's, Rock Fish e Colvins.

A Batalha de Moore's Creek Bridge, a primeira batalha do sul e vitória dos Patriot na Guerra Revolucionária, ocorreu no que hoje é o condado de Pender em 27 de fevereiro de 1776. O campo de batalha é agora um local histórico nacional. Outros locais históricos do condado de Pender incluem Sloop Point Plantation (1726), a casa mais antiga da Carolina do Norte. As instituições culturais incluem Topsail Island Missiles e More Museum, comemorando os experimentos com foguetes do final dos anos 1940, o Penderlea Homestead Museum e a Poplar Grove Plantation Museum House e Cultural Arts Center. O concelho acolhe eventos anuais, como o Outono com Vela Top, o Dia da Abóbora do Burgaw, o Jubileu de Natal de Atkinson e a Festa da Uva.

Os produtos agrícolas do Condado de Pender incluem morangos, mirtilos, uvas, tabaco, batata doce, soja, suínos e aves, e seus fabricantes incluem roupas, brita e rótulos sensíveis à pressão. A rara armadilha voadora de Vênus cresce na natureza no condado de Pender. Em 2004, a população do condado foi estimada em pouco mais de 45.000.

História anotada da formação do Condado de Pender:

Para uma história anotada da formação do condado, com as leis que afetam o condado, limites e mudanças, e outras informações de origem, visite estas referências em A formação dos condados da Carolina do Norte (Corbitt, 2000), disponível online em North Carolina Digital Collections (observe, pode haver itens adicionais de interesse para o condado não listados aqui):

Recursos adicionais:

Corbitt, David Leroy. 2000. A formação dos condados da Carolina do Norte, 1663-1943. https://digital.ncdcr.gov/digital/collection/p16062coll9/id/290103 (acessado em 20 de junho de 2017).

Câmara de Comércio do Condado de Pender: https://www.visitpender.com

Coleções digitais da Carolina do Norte (explore por local, período de tempo, formato): https://digital.ncdcr.gov/

Créditos da imagem:

Rudersdorf, Amy. 2010. "Mapas do condado de NC". Government & amp Heritage Library, State Library of North Carolina.


USS Pender County (LST-1080)

USS Pender County (LST-1080) eram um LST-542navio de desembarque de tanques de primeira classe na Marinha dos Estados Unidos. Ao contrário de muitos de sua classe, que receberam apenas números e foram eliminados após a Segunda Guerra Mundial, ela sobreviveu o suficiente para ser nomeada. Em 1 de julho de 1955, todos os LSTs ainda em comissão foram nomeados para condados ou paróquias dos EUA LST-1080 foi dado o nome Pender County, depois de um condado na Carolina do Norte.

LST-1080 foi estabelecido em 10 de novembro de 1944 em Hingham, Massachusetts, pelo Bethlehem-Hingham Shipyard, Inc., lançado em 2 de maio de 1945 e comissionado em 29 de maio de 1945.

Após o shakedown, LST-1080 navegou para o Oceano Pacífico através do Canal do Panamá. O navio de desembarque realizou missões logísticas e elevações da força de serviço na área do Oceano Pacífico durante o restante da Segunda Guerra Mundial. Após a cessação das hostilidades, ele navegou para a costa oeste e, ao chegar lá, relatou a inativação ao Columbia River Group, Pacific Reserve Fleet, Astoria, Oregon. Ela foi colocada fora de serviço na reserva em 29 de agosto de 1946 e atracada no rio Columbia em Tongue Point.

Em junho de 1950, a eclosão das hostilidades na Coréia causou a reativação de muitos navios da frota de naftalina, incluindo LST-1080. Ela foi recomissionada em 3 de outubro de 1950 e depois de um curto cruzeiro de shakedown partiu para o Extremo Oriente em fevereiro de 1951, chegando a tempo de participar da contra-ofensiva da ONU que empurrou os exércitos norte-coreano e chinês de volta para além do paralelo 38 a um ponto onde foram detidos durante o restante do conflito coreano. Durante este tempo LST-1080 participou de muitos içamentos logísticos e de pessoal e fez inúmeras viagens de e para a zona de combate na Coréia e as áreas de apoio no Japão. O navio voltou aos EUA no início de 1952. Após a revisão, ele navegou novamente para o Extremo Oriente em agosto de 1952 para apoiar as forças das Nações Unidas na defesa contra as intensas operações ofensivas comunistas. Ela continuou seu dever até que voltou para casa, pouco antes do fim das hostilidades. Ao chegar aos EUA, ela foi designada para várias missões de treinamento na costa oeste.

Em 1954, LST-1080 estava novamente no Extremo Oriente, como uma força de serviço que transportava suprimentos e pessoal para as unidades das Nações Unidas engajadas na tarefa de reconstruir a Coreia dilacerada pela guerra. Em 31 de agosto de 1954, ela partiu de Yokosuka, Japão, com destino à Indochina para participar da operação "Passagem para a Liberdade" e fez várias viagens de Haiphong para Tourane, Nha Trang e Saigon transportando refugiados indígenas e franceses e pessoal do exército de a área ao norte do paralelo 14. Depois de deixar a Indochina em 13 de novembro de 1954, LST-1080 visitou Manila e Hong Kong antes de retornar aos Estados Unidos em fevereiro de 1955.

Em 1 de julho de 1955, LST-1080 foi chamado Pender County (LST-1080). Ela operou a partir de San Diego navegando para o Extremo Oriente no outono de 1956. Ela chegou a Kobe, Japão, em 2 de outubro de 1956 e depois disso fez quatro cruzeiros de treinamento para áreas de Okinawa e Iwo Jima para participar de aterrissagem em guerra anfíbia e manobras de invasão com elementos do Corpo de Fuzileiros Navais e Exército dos Estados Unidos. Em 23 de janeiro de 1957, ela partiu de Yokosuka para casa, chegando a San Diego em 21 de fevereiro de 1957.

Em 18 de julho de 1957, ele navegou para treinar manobras na área do Havaí, retornando a San Diego para as operações locais em 31 de agosto de 1957.

Em 27 de setembro de 1957, Pender County chegou a Long Beach, Califórnia, para inativação. Em 2 de outubro, ela foi colocada em comissão na reserva, atribuída ao Long Beach Group, Pacific Reserve Fleet e desativada em 2 de janeiro de 1958. Ela foi retirada da Lista da Marinha em 6 de fevereiro de 1959.

De acordo com as disposições do Programa de Assistência Militar, ela foi transferida para a República da Coréia em janeiro de 1959, e serviu na marinha da ROK como Hwa San (LST-816).

LST-1080 ganhou quatro estrelas de batalha pelo serviço na Guerra da Coréia.


Informações que divulgamos.

Compartilhamos informações com outras partes para os fins aqui declarados ou conforme exigido por lei. As categorias a seguir são as entidades com as quais compartilhamos informações, inclusive no ano passado.

Divulgamos informações aos empregadores que utilizam nossos serviços. Por exemplo, quando um candidato a emprego torna suas informações de perfil pesquisáveis ​​em nossos Serviços ou responde a um anúncio de emprego, compartilharemos informações com os empregadores a fim de facilitar a procura de emprego e o processo de contratação. Se o seu empregador atual ou anterior usa um dos nossos Serviços, as informações que você insere nos Serviços são acessíveis por esse empregador e usuários finais - sujeito aos controles de segurança e acesso definidos pelo empregador.

Observação: os formulários de emprego e outras informações enviadas aos empregadores são geralmente controlados e gerenciados pelo empregador. Nesses casos, o NEOGOV está processando essas informações em nome do empregador - nosso Cliente. Nossas obrigações legais como processador são estabelecidas em nossos contratos e políticas com o cliente. Se você se candidatar a um emprego, tornar seu perfil visível aos empregadores, fornecer informações para mostrar interesse em um emprego ou responder a uma mensagem de um empregador usando nossos Serviços, você concorda em divulgar suas informações a esse empregador para que seu pessoal conclua o recrutamento e processos de contratação, entre em contato com você para oportunidades de trabalho atuais ou futuras e responda às suas consultas de suporte, produto e transação. Esta Política não descreve o processamento de suas informações por nossos clientes, e encorajamos você a visitar a política de privacidade aplicável do Customer & rsquos para obter informações sobre suas práticas de privacidade. Qualquer dúvida que você possa ter em relação ao processamento de informações por nossos clientes e seus direitos relacionados a esse processamento deve ser direcionada à agência para a qual você se inscreveu ou ao seu empregador que utiliza os serviços NEOGOV.

Divulgamos informações aos nossos afiliados com o consentimento do nosso Cliente e rsquos, a fim de facilitar qualquer transição de serviço ou serviços de implementação.

Provedores de serviço

Compartilhamos informações com prestadores de serviços contratados para prestar serviços em nosso nome. Por exemplo, usamos provedores de serviços para facilitar nossos serviços de suporte, segurança de dados, e-mail, hospedagem na web, pagamentos com cartão de crédito, entregar e nos ajudar a rastrear nosso conteúdo de marketing e publicidade, entregar processamento de folha de pagamento e desembolsos, coordenar nossas conferências de clientes e gerenciar nosso vendas e relações com o cliente. Compartilhamos informações com empresas de análise e publicidade que podem atuar como nosso processador e controlador em outras instâncias. Trabalhamos com outras entidades para realizar pesquisas, sob controles que visam proteger sua privacidade. Publicamos ou permitimos que outros publiquem insights, apresentados como dados agregados, não identificados ou não pessoais. Quando compartilhamos informações com uma parte que não é nosso provedor de serviços, esse compartilhamento é feito por você ou por meio de nossos clientes. Por exemplo, compartilhamos informações se você ou um Cliente optar por usar uma integração em conjunto com nossos Serviços, na medida necessária para facilitar esse uso. As integrações podem incluir empresas de processamento de pagamentos, verificação de antecedentes e provedores de avaliação online, provedores de comunicação ou outros serviços independentes que o Cliente escolha para utilizar nossa API aberta.

Podemos compartilhar informações não pessoais com parceiros afiliados e usar técnicas de aprendizado de máquina no rastreamento e metadados para fornecer aos Clientes percepções úteis a partir dos dados que eles coletaram usando os Serviços, para construir ou aprimorar recursos, melhorar os Serviços e melhorar a infraestrutura e a segurança.

Não vendemos informações no sentido tradicional, no entanto, caso uma atividade que realizamos constitua uma & ldquosale & rdquo sob a definição expandida de & ldquosale & rdquo no California Consumer Privacy Act, os consumidores da Califórnia têm o direito de cancelar a venda de suas informações pessoais. Consulte & ldquoYour Data Rights & rdquo e & ldquoYour California Privacy Rights & rdquo para obter mais informações sobre como exercer o seu direito de cancelamento.

Outras partes quando você dá seu consentimento

Também podemos compartilhar informações pessoais quando você fornecer seu consentimento ou postar suas informações publicamente. Quando exigido por lei, um consentimento adicional é obtido antes que as informações pessoais sejam transferidas para nós ou encaminhadas a outras partes. Por exemplo, compartilhamos informações com fornecedores de verificação de antecedentes se um candidato a emprego consentir e formos instruídos a fazê-lo por nossos clientes.

Durante o uso dos Serviços, você pode ter a oportunidade de visitar ou conectar-se a outros sites, incluindo sites de terceiros não afiliados a nós. Não temos relacionamento ou controle sobre sites não afiliados. Esses sites podem coletar informações pessoais sobre você, e você deve revisar as políticas de privacidade desses outros sites para ver como eles tratam suas informações pessoais. O uso de tais sites é por sua própria conta e risco.

Fusões, aquisições, dissoluções

Podemos transferir ou divulgar informações para outra entidade que adquira ou pode adquirir qualquer ou todas as nossas unidades de negócios, seja essa aquisição por meio de fusão, consolidação ou compra de todos ou uma parte substancial de nossos ativos, ou falência.

Outros terceiros, quando exigido por lei

Também compartilhamos informações pessoais ou dados a fim de: atender a qualquer lei aplicável, regulamento, processo legal ou solicitação governamental aplicável, fazer cumprir as políticas aplicáveis, incluindo investigação de possíveis violações, detectar, prevenir ou de outra forma abordar fraude, segurança ou problemas técnicos proteger contra danos a os direitos, propriedade ou segurança de nossos usuários, o público ou a NEOGOV e / ou conforme exigido ou permitido por lei protegem seus interesses vitais ou os interesses vitais de outra pessoa física e onde a divulgação é necessária para o estabelecimento, exercício ou defesa de reivindicações legais ou onde houver crença razoável de que a divulgação é exigida por lei ou regulamentos


Distrito histórico de Burgaw

O Distrito Histórico de Burgaw foi listado no Registro Nacional de Locais Históricos em 1999. Partes do conteúdo desta página da web foram adaptadas de uma cópia do documento de candidatura original. [&Punhal]

Incorporada em 1879, a cidade de Burgaw deve sua existência à Wilmington and Weldon Railroad, que foi concluída em 1840 entre o porto de Wilmington e a cidade de Weldon no rio Roanoke perto da fronteira com a Virgínia. Os trilhos foram colocados no que hoje é o condado de Pender em 1838, e um depósito e uma agência dos correios foram estabelecidos em Burgaw Creek em um lugar inicialmente chamado Cypress Grove, mas rebatizado de Burgaw Depot em 1854. Quando o condado de Pender foi dividido do condado de New Hanover em 1875, a ferrovia ofereceu doar um terreno circundante para uma cidade se Burgaw Depot fosse escolhido como sede de condado. Um engenheiro civil empregado pela ferrovia dividiu a cidade em quarteirões e lotes provendo ruas, instalações ferroviárias, igrejas, escolas, cemitérios e um tribunal localizado no centro. Em reconhecimento à generosa doação da ferrovia, as ruas da cidade receberam o nome de funcionários da ferrovia. Como a economia agrícola do condado de Pender pós-Guerra Civil encorajou a divisão de antigas grandes plantações em fazendas menores, a ferrovia ofereceu mercados em expansão para a produção dos fazendeiros.

Burgaw experimentou um crescimento como um centro de transporte e comércio, bem como uma sede de condado. Os cidadãos da cidade trabalharam cooperativamente na promoção de oportunidades educacionais, na construção de edifícios religiosos e no estabelecimento de instituições sociais. Além de uma pequena área comercial composta por edifícios de tijolos intactos do primeiro terço do século XX, a cidade mantém uma mistura diversificada de arquitetura doméstica modesta e sofisticada do final do século XIX e início do século XX. O caráter intacto dos edifícios comerciais de Burgaw, seus bairros residenciais atraentes e bem cuidados, junto com a pitoresca praça do tribunal contendo o belo tribunal do condado de Pender de 1934 (Registro Nacional de 1970), combinam-se para tornar Burgaw uma das cidades ferroviárias mais bem preservadas do estado.

Antecedentes históricos, desenvolvimento comunitário e contextos de planejamento

A história de Burgaw está entrelaçada com o desenvolvimento de ferrovias no sudeste da Carolina do Norte. O trabalho na linha férrea de Wilmington e Raleigh começou em 1836, quando os primeiros trilhos foram colocados. Em 1840, o último pico da pista foi conduzido, criando a mais longa linha única de pista do mundo em 161-1 / 2 milhas. Em 1849, um correio foi estabelecido em Cypress Grove, New Hanover County (Reaves, p.1). Em 24 de janeiro de 1854, o nome foi mudado oficialmente de Cypress Grove para Burgaw Depot. Em 1855, a Wilmington and Raleigh Railroad Company tornou-se a Wilmington and Weldon Railroad. Servindo como uma das linhas de vida da Confederação, a ferrovia Wilmington e Weldon transportava tropas e suprimentos do porto de Wilmington para os campos de batalha da Virgínia. Burgaw Depot experimentou muita atividade durante a guerra (Reaves, p.2).

Em 12 de fevereiro de 1875, o Condado de Pender, nomeado em homenagem ao General William Pender do Exército dos Estados Confederados, foi criado a partir do Condado de New Hanover. Quando ocorreu a campanha pela localização da sede de concelho, a Wilmington and Weldon Railroad demonstrou um grande interesse em tê-la localizada no Burgaw. A ferrovia concordou em doar um terreno para a cidade se o condado instalasse o tribunal lá. W.H. James, um engenheiro civil da ferrovia, examinou o terreno no Burgaw Depot situado entre a ferrovia e Burgaw Creek e relatou que era uma boa localização para uma cidade e bem situada para drenagem. Ele dividiu um terreno de setenta e três acres em blocos e lotes, proporcionando ruas, ferrovias e um tribunal localizado no centro. Outros locais foram reservados para igrejas, escolas e cemitérios. Em 6 de fevereiro de 1876, a empresa cedeu formalmente o trato municipal ao Pender County Board of Commissioners e, em junho do mesmo ano, setenta e cinco lotes haviam sido vendidos (Reaves, p.5).

A cidade foi planejada de uma maneira sistemática com ruas largas que corriam do norte e do sul, do leste e do oeste. Em reconhecimento à generosidade da ferrovia, muitas das ruas da cidade receberam o nome de funcionários da ferrovia. A Bridgers Street foi nomeada em homenagem ao coronel Robert Rufus Bridgers, então presidente da ferrovia Fremont Street após o coronel S.L. Fremont, que fora superintendente geral da ferrovia Cowan Street em homenagem a um ex-presidente da ferrovia MacRae Street por um dos diretores da ferrovia Dickerson Street, em homenagem a um homem de destaque na formação da ferrovia (Reaves, p.5).

Em agosto de 1877, Burgaw foi selecionado para a sede do condado de South Washington (agora conhecido como Watha). Por um ato da Assembleia Geral da Carolina do Norte, a sede do condado foi nomeada Stanford. Incorporada em 1879, a cidade mudou seu nome para Burgaw, em homenagem a uma tribo de índios chamada Burghaws, que habitava a parte oriental do condado (Bloodworth, p.22). O nome provavelmente foi preferido em relação a Stanford por causa de um curso d'água próximo conhecido como Burgaw Creek, que está incluído no mapa Collet de 1770. Burgaw cresceu lentamente, com os primeiros cidadãos construindo casas na cidade, enquanto simultaneamente mantinham suas plantações rurais. Sem um lugar para adorar ou frequentar a escola, em 1879 um comitê de cidadãos ergueu um prédio de dois andares chamado Academia Masculina e Feminina. Usado principalmente como escola, o prédio também hospedava cultos religiosos, escola dominical e danças comunitárias. Além disso, a academia serviu de primeiro tribunal (Bloodworth, p.24).

Em maio de 1880, M.M. Moore foi eleito prefeito de Burgaw (Reaves, p.9). No mesmo ano, a ferrovia concordou em transportar materiais para a construção de prédios do condado a preço de custo, enquanto para indivíduos, vinte por cento seriam deduzidos por um ano. Um comitê se reuniu para discutir os planos para um tribunal de dois andares. A A.H. Paddison fabricou os tijolos no local, enquanto os empreiteiros Srs. Ellington, Royster, Smith and Company de Raleigh ergueram o prédio por $ 9.856,00. O Tribunal Superior do Condado de Pender realizou sua primeira sessão no novo tribunal em 17 de dezembro de 1883 (Arquivos da Biblioteca, tribunal).

Durante o final do século XIX e início do século XX, a área ao redor de Burgaw começou a se desenvolver como uma região de agricultura de caminhões. Além de safras básicas mais antigas, incluindo algodão, milho, ervilhas moídas e provisões navais, grandes quantidades de morangos e outras frutas e vegetais eram produzidas para embarque ferroviário para os mercados do norte. Em resposta a essa produção agrícola aumentada e mais variada, o depósito de trens original de c.1850 foi ampliado em 1898 para acomodar o aumento de passageiros e carga adicional. A expansão do depósito de Burgaw ocorreu em um momento em que as ferrovias estavam se expandindo e se consolidando em um ritmo rápido na Carolina do Norte e no país como um todo. Em 1900, a Wilmington and Weldon Railroad consolidou-se com outras linhas para formar a Atlantic Coast Line Railroad.

Igrejas organizadas na cidade já em 1880 naquele ano, a congregação da Igreja Episcopal Metodista Africana da Macedônia se organizou. Em 1883, a congregação ergueu uma igreja de estrutura na esquina das ruas North Walker e East Ashe em uma plataforma de meio acre doada pela ferrovia. Em 1915, sob a liderança do Rev. T.S. Marsh, a igreja foi ampliada e remodelada, adicionando ladrilho ao exterior. A igreja continua a servir os seus membros e é uma das igrejas mais antigas do Burgaw (Arquivos da Biblioteca, folheto Histórico da Igreja AME).

Várias congregações de Burgaw empregaram o prédio da Academia para seus serviços de adoração iniciais. A Igreja Presbiteriana de Burgaw realizou seu primeiro culto na Male and Female Academy na sexta-feira, 13 de junho de 1879. Mais tarde naquele mesmo ano, a congregação ergueu uma igreja na esquina das ruas East Fremont e South Walker. Reformas e acréscimos à igreja original em 1919 resultaram na bela igreja neogótica de torre dupla que está hoje (Arquivos da Biblioteca, História da Igreja Presbiteriana de Burgaw).

Organizada em 13 de setembro de 1884, a Igreja Batista de Burgaw também se reuniu no prédio da Academia até o final da década de 1890. Em 7 de março de 1892, a igreja comprou um lote por $ 80,00 na esquina das ruas East Bridgers e North Wright. Membros da congregação, incluindo John Wright Bowen, que cortou a madeira de suas terras e a carregou para a cidade, contribuíram para a construção de sua primeira igreja. The simple frame church served the congregation until the construction of the present brick church in 1948 (Library Files, Burgaw Baptist Church History).

The Burgaw Methodist Church dates to 1896 when camp meeting type services were held. In 1900, the newly organized Atlantic Coast Line Railroad donated a piece of land to the congregation, which they traded for another lot located on the northwest corner of Bridgers and Walker streets. While their initial services were held in the Academy building, plans were underway by 1903 to construct a sanctuary. This first frame building served the congregation until 1928 when the present brick Gothic Revival church building was constructed (Library Files, Burgaw Methodist Church History).

In 1887, the Pender County Commissioners contracted for the erection of a two-story brick jail at Burgaw. The estimated cost of construction was $2,860.00. On February 2, 1888, a ball was held in the new jail before contractors turned over the building to the county (Reaves, p.20). The building served as the county's correctional facility until replaced in 1924 with the Mission Revival-style building on East Wilmington Street. Currently vacant, the 1924 jail was replaced in 1978 by a modern facility located on North Walker Street.

As the town grew, many social clubs were organized. On June 25, 1888, a young men's "Cleveland and Fowle" Club organized. A "Tennyson Literary Club" formed in 1897, and the following year, a lodge of Odd Fellows was planned in Burgaw. The Burgaw Cycle Club built a bicycle track in 1897, which circled the courthouse square and was the scene of many exciting races (Reaves, p.30).

In October, 1896, the Burgaw Institute for blacks was organized by the executive board of the Middle District Association. The board of directors included Rev. E.J. Bell, K.M. Gavins, Rev. W.M. DeVane, R. Royal, J.L. Fennell, Rev. I.M. Powers, and G.L. Smith. The first school was held in a small one-room frame building.

The first businesses in Burgaw opened at approximately the same time the town incorporated. A commercial district developed along Fremont and Wright streets, opposite the courthouse square. As early as 1878, Mr. A.H. Williams was managing a hotel in Burgaw (Reaves, p.6). Livery stables and general merchandise stores served the town's citizens and farmers from the surrounding area. A canning factory, a grist mill, and a cotton mill, all in business by 1889, reflected the dependent nature of the local economy on agriculture (Reaves, p.22).

A destructive fire struck Burgaw on December 10, 1899. Originating in the feed room of W.N. Rivenbark's livery stable, it destroyed the W.D. Croom and Brother store and the Carter and Brice Stables and damaged a blacksmith's shop, the Burgaw Drug Company, and the Burgaw Hotel (Reaves, p.32). As the early frame buildings succumbed to the ravages of weather and fire, they were replaced with the more durable brick buildings which line the streets today.

By 1900, Burgaw's population had increased to about 600 (U.S. Census, 1900). Two years later, the newly incorporated Pender Publishing Company announced they would publish a weekly newspaper (Reaves, p.34). On March 24, 1904, the first steps were taken to install an electric generating plant at Burgaw (Reaves, p.36). While long distance phone lines reached Burgaw in 1902, actual telephone service was not established until 1906 (Reaves, p.36). By January 25, 1907, the Bank of Pender on the corner of West Fremont and South Wrights streets had been completed. Of white pressed brick, the building contained five office rooms on the second floor, with the bank, J.R. Bannerman's drug store, and the office of Dr. Bradford located on the ground floor (Reaves, p.49). The East River Lumber Company and the Red Lyon Lumber Company were chartered in 1907, while the Burgaw Brick Works, Inc., was chartered in 1908 (Reaves, p.41-42). Additional business established in the early twentieth century included the Croom Brother's the Parry Patent Log Cart Company Messrs. John F. Moore, J.D. Farrior, and C. Harrell and Sons, all general stores and J.M. Myers and Company which dealt in ladies furnishings (Reaves, p.44).

The unveiling of the Confederate Monument in 1914 was cause for a big celebration in Burgaw (Reaves, p.55). The monument, originally located at the intersections of Wright and Fremont streets, was moved to the courthouse square in November, 1951.

Continued growth and prosperity in the second decade of the century resulted in the enlargement of stores and the construction of new hotels and schools. In 1917, the Atlantic Coast Line Railroad completed additions to the Burgaw depot, including the office of Giles Kornegay, the railroad agent, for a cost of over $5,000.00 (NR 1986). Cars and automobile showrooms began to replace horse and buggies and blacksmith shops. Dees Drugstore, still in existence today, opened their new store on the corner of Wright Street and Courthouse Avenue in 1936 (Library Files, Dees Drug Store). Henry E. Bonitz, an architect from Wilmington, was chosen in 1917 to draw plans for the remodeling of the 1907 Burgaw School. By 1930, Burgaw's population had increased to 1,209 (U.S. Census, 1930).

Although growth slowed during the years of the Great Depression, it recovered shortly thereafter. On January 8, 1935, the demolition of the old Pender County courthouse began with labor supplied by the Federal Emergency Relief Administration. The Public Works Administration oversaw the construction of a new courthouse for Pender County. An elaborate ceremony accompanied the dedication of the new Georgian Revival building on November 7, 1937 (Library Files, Pender County Courthouse). Also in 1937, Roy Rowe, owner of the town's theater, announced plans for a modern air-conditioned theater with a seating capacity of 300 on the ground floor and 150 in the balcony. Westbrook's opened a new dime store in the old Pender Theater (Reaves, p.86-87).

Post-World War II prosperity inspired the opening of new businesses in Burgaw. The 1940s saw the construction of the Harrell Electric Appliance Store, Farrior's Department Store, a new commercial cannery, the opening of the Durham Drug Company, the rebuilding of a new Burgaw Baptist Church and the construction of a new brick building for the members of King Solomon Masonic Lodge No. 138 (Reaves, p.100-105). A hospital site was approved in 1948 with ground breaking for the new Pender Memorial Hospital taking place in January, 1950 (Reaves, p.112).

Civic organizations concentrated on beautifying the town, with the Woman's Club planting several hundred azaleas and dogwoods on the courthouse lawn and around town. The same club was responsible for the erection of fifty-two street signs in town (Reaves, p.112-113). Harrell's Department Store celebrated the grand opening of its newly renovated store in April of 1954, while the Humphrey Brothers, who had operated a store for forty years on the corner of Wright Street and Courthouse Avenue, moved to a new location on Courthouse Avenue (Reaves, p.125, 129). They retired five years later after operating a general merchandise business in Burgaw for fifty-five years (Reaves, p.139).

The Atlantic Coast Line Railroad merged with the Seaboard Air Line Railroad in 1967 to form the Seaboard Coast Line Railroad. As a result of the merger, services were combined and over the next twenty years a number of routes were discontinued and the tracks torn up. Among the losses were all the Atlantic Coast Line routes out of Wilmington. Passenger use of the trains had been declining steadily. On March 1, 1968, the last passenger train pulled out of Wilmington, signaling the end of an era in Burgaw and other small towns which the rail line had serviced.

Burgaw's residential district expanded during the second half of the twentieth century, as new homes were built to accommodate the growing population, which had increased to 1,744 by 1970 (U.S. Population Census, 1970). The Pender County Rescue Squad erected a building on Wilmington Street in May of 1971, while Pender County's new administration building opened in July of 1977 on the corner of East Fremont and South Cowan streets (Reaves, p.181). The announcement in October of 1978 that the new highway, Interstate-40, would pass through Pender County, brought about a new era to the town. With traffic between Raleigh and Wilmington bypassing the business district of Burgaw, the town has reclaimed some of the peacefulness of its earlier days. Burgaw's attractive commercial district along with the beauty of courthouse square has recently prompted the movie industry to use the downtown area as a backdrop setting for several major films.

The low tax rate and relatively low cost of living continues to attract industries to Pender County and the town of Burgaw. In the early 1990s, several major businesses opened, including the W.R. Rayson, Inc., a paper conversion company, and the electronics firm of Wieland North American (Library Files, Industry). While Burgaw welcomes well-planned growth, a major priority includes the retention of the town's remaining historic fabric.

The oldest building in the Burgaw Historic District and one which alludes to the town's founding is the c.1850 Burgaw Depot on South Dickerson Street (NR 1986). The depot is one of only two known pre-Civil War depots still standing in North Carolina. In 1898, as rail operations expanded, the building was enlarged with the addition of passenger waiting rooms and offices to the south, and again, in 1916-1917 with freight and warehouse space to the north. While the entire building is sheathed in a combination of lap and board-and-batten siding, each section retains its original style and integrity, serving as an excellent illustration of the growth of the railroad.

Several pre-1900 houses have survived within the Burgaw Historic District, most notable being the M.M. Moore House (107 North Cowan Street), constructed about 1885. M.M. Moore, elected mayor of Burgaw in 1880, built a two-story late Greek Revival style I-house one block north of the courthouse. During a major c.1903 renovation, the original chimneys were dismantled, rear rooms were added to the main block, and a wrap-around porch replaced the former attached porch. The house portrays the evolution of house styles from more regional/vernacular to nationally-popular styles.

Several additional one-story, turn-of-the-twentieth-century houses, built in a modest late Queen Anne cottage style with multi-gable roofs and wrap-around porches, are dispersed throughout the Burgaw Historic District. The proximity to the railroad allowed easy access to factory-produced framing lumber, weatherboard, paneled doors, turned balusters, and sawn brackets, resulting in ornately decorated cottages. Located one block south of the commercial district, the James H. Moore House at 209 South Walker Street, is a one-story variation of the Queen Anne style, complete with Eastlake decorations and other period features. Decorative gingerbread trim and board-and-batten siding in the front gable contribute to the fanciful flavor of this c.1890 cottage.

The adjoining house also reflects the popularity of the Queen Anne cottage style in Burgaw. The c.1890 Dr. W.I. Taylor House (207 S. Walker Street) retains its multi-gable roof, irregular floor plan, attached wrap-around porch supported by wood posts, and an exterior corbelled chimney. Further manifestations of the Queen Anne cottage-style include the Murphy-Sasser House located at 114 North Cowan Street, with its hipped roof and gabled projections, as well as the O.G. Ferrell House located at 206 East Bridgers Street, an attractive Queen Anne cottage with a variety of wings, roof planes, and a wrap-around porch.

The rapid growth of Burgaw's economy around the turn-of-the-twentieth century fueled a matching building boom. Railroad transportation networks encouraged establishment of new industries and made the acquisition of building materials readily available. A substantial number of houses were built, mostly of frame construction, and initially in the transitional Queen Anne/Colonial Revival style. Like earlier houses, they were relatively modest in size and followed standard single- or double-pile plans with full-size attached porches. Two of the best examples from this period include the 1910 Dr. H.B. Thomas House (299 East Bridgers Street) and the 1910 Jack Brown House (204 E. Bridgers Street), both located on East Bridgers Street. The Dr. H.B. Thomas House is a two-story Colonial Revival with Queen Anne details including a wrap-around porch, twin bay windows, and a high hipped roof. A variation on the theme of its neighbor, the Jack Brown House substitutes a gable-front roof for the hipped roof and a one-story rear wing for the bay windows.

As the town continued to grow and prosper, traditional house forms gave way to the new design of the California or Craftsman Bungalow. Horizontal in orientation, with broad, chunky-columned porches sheltered by deep eaves supported by exposed rafters and triangular knee braces, these predominantly one-story houses promised a new more informal lifestyle. Many fine examples of the Craftsman Bungalow are scattered throughout the Burgaw Historic District. The c.1920 Southerland House, located at 307 East Wilmington Street, exhibits design characteristics generally associated with the California Bungalow including the multi-paned 24/1 sash windows and the tapered moldings around windows and doors.

Reflecting nationally popular tastes, several Colonial Revivals appeared in Burgaw prior to World War II. The c.1940 D.J. Farrior House (302 E. Bridgers Street) provides a handsome two-story brick example with a typical Colonial Revival door surround flanked by 8/8 sash windows. Built somewhat later, the 1948 Dees Tourist Home (115 N. Cowan Street) is a two-story brick Colonial Revival situated on the corner of North Cowan and East Wilmington streets. Three bays wide and five bays deep, the central door is flanked by the traditional sidelights and capped by a graceful fanlight, while paired Tuscan columns support the pedimented portico. Built originally as a tourist home or inn, the upper level features eight bedrooms.

The only Tudor Revival home within the Burgaw Historic District, the 1949 Presbyterian Manse (204 East Fremont Street) is a brick Sears and Roebuck mail order house exhibiting cross-timbering in the gable and a prominent exterior chimney on the front facade. Several Cape Cods, with their steeply pitched roofs and gabled dormers, also made an appearance in the late 1940s including the 1947 Williams House at 215 N. Walker Street and the 1949 Bordeaux House located at 104 North Wright Street.

In and adjacent to the residential areas are a number of churches, which serve as focal points for community life. Originally a simple frame building, the Burgaw Presbyterian Church (200 E. Fremont Street) was rebuilt in 1919, incorporating double towers and pointed arch stained-glass windows. The bottom half is brick veneered, while cedar shake shingles cover the upper level. Also starting out as a frame sanctuary, the 1883 Macedonia African Methodist Episcopal Church (300 North Walker Street) received a face-lift in 1915 when it was enlarged, faced with brick, and incorporated new pointed arch stained-glass windows. The Classical Revival 1928 brick Burgaw Methodist Church (110 E. Bridgers Street) completely replaced an earlier frame building, as did the 1949 brick Classical Revival Burgaw Baptist Church (100 E. Bridgers Street).

Burgaw's early frame stores were gradually replaced with new, one-or two-story brick buildings during the early twentieth century. For the most part, the brick buildings are embellished with corbelled string courses, corbelled cornices, and recessed panels. The 1907 Bank of Pender (100 West Fremont Street), with its stylish details, set a new standard of commercial building for downtown Burgaw. Constructed with white pressed brick, the two-story building exhibits arched windows and a chamfered corner bay. Built in 1913, Harrell's Department Store (107 South Wright Street), displays an interesting mix of orange and red bricks, creating panels of color and texture. Despite the modernization of the first-level entrance, the intact five-bay upper-story sash, stepped-end consoles, and metal crowning cornice express the building's original lively character. The (former) 1913 Humphrey Brothers Store (109 S. Wright Street), located at the northwest intersection of South Wright and West Courthouse Avenue also has preserved its early twentieth century character with its six bays of original two-over-two sash windows, pilastered bays, dog-tooth cornice, and five interior chimney stacks rising above the west parapet. The tripartite J.R. Bannerman Building, at 103/105 West Fremont Street, retains its original clustered upper level 3/1 sash windows, attic vents, stepped parapet and handsome brick work.

Gradual domination of the automobile as a mode of transportation resulted in the construction of several garages and auto showrooms in downtown Burgaw during the 1920s. Built in the Spanish Mission style, the 1924 stuccoed brick R.H. Holland Motor Company Building, at 100 S. Walker Street, displays four arched openings along the principal facade, which rises to a central stepped and peaked parapet.

Also built in the Spanish Mission style, the 1924 Pender County Jail located on the north side of East Wilmington Street is a two-story stuccoed brick building with a symmetrical facade and portico capped by mission tiles. The parapet is accentuated with a centered peak containing a diamond with the date, "1924." The intact second-level metal cells, along with the first level apartment of the jailer attest to the close living quarters of prisoners with their detainers.

In 1934, a Public Works Administration-sponsored Georgian Revival style courthouse on the east side of South Wright Street (NR 1979) replaced the original 1883 building. Designed by W.H. Deitrick of Raleigh, the courthouse is a three-story brick-veneered H-shaped building composed of a hipped-roofed main block flanked by projecting side-gable wings. The main entrance, located in the center bay of the main core is contained in an elaborate broken scroll pedimented surround. Lintels surmount the first floor windows, while those on the second floor are triple hung and set in round arched openings. The Flemish bond field is enlivened by contrasting masonry trim in the form of belt courses, a modillion cornice, and keystones capping window arches. A handsome two-stage wooden cupola surmounts the roof. The interior is defined by restrained Georgian-style trim with flat-panelled wainscotting and molded chair rails and cornices resting on pilasters.

Social clubs made an architectural impact in the 1930s and 1940s. The 1938 Freemason's Building, located at 100 E. Wilmington Street across from courthouse square is a two-story, three-bay brick building featuring paired six-over-six sash windows and a flat roof with a stepped parapet. In 1948, the King Solomon Lodge No. 138 A.F. and A.M. (209 N. Walker Street) built a brick gable-front building laid in 6:1 common bond with a recessed central entrance featuring a double-leaf six-panel door capped by a glass transom.

The Burgaw Historic District is free of industrial buildings which tended to be located on the outskirts of the town. The Burgaw Historic District is a mix of late-nineteenth- and early-twentieth-century commercial buildings and residences, churches, and nationally popularized Bungalows and Colonial Revival-style houses. Modern municipal buildings, as well as several 1950s Ranch houses have replaced some of the town's earlier buildings, but do not detract from the Burgaw Historic District's overall integrity.

Bloodworth, Mattie. History of Pender County. Richmond, Virginia: The Dietz Printing Company, 1947.

Burgaw Depot National Register Nomination, 1986. Raleigh: North Carolina Department of Cultural Resources, Division of Archives and History, Survey and Planning Branch.

Centennial Booklet Committee. Pender County Centennial 1875-1975. 1975.

Conversations between Charles Harrell and Beth Keane, August and September, 1998.

Conversation between Ann Hoover Dees and Beth Keane, August, 1998.

Pender County Courthouse National Register Nomination, 1979. Raleigh: North Carolina Department of Cultural Resources, Division of Archives and History, Survey and Planning Branch.

Pender County Library. Collected papers, files, and newspaper clippings from the Local History Collection, Burgaw, North Carolina.

Pender County Survey Report created by Edward Turberg 1998. Raleigh: North Carolina Department of Cultural Resources, Division of Archives and History, Survey and Planning Branch.

Reaves, Bill. History of Burgaw, N.C., Centennial Edition, Printed in Wilmington, N.C. 1979.

Survey Files for Pender County created by Edward Turberg and Beth Keane, 1997-1998 Raleigh: North Carolina Department of Cultural Resources, Division of Archives and History, Survey and Planning Branch.


Burgaw History

Burgaw is a railroad town that owes its very existence to the Wilmington and Raleigh Railroad Company that routed its tracks across the Burgaw Creek, where a small cross-roads trading post had heretofore existed.

In October, 1836, the work was begun on the tracks of the Wilmington and Raleigh Railroad, later to be called Wilmington and Weldon and Atlantic Coast Line/Seaboard Railroads. The original company was chartered in January, 1834, and when the last spike was driven on March 7, 1840, this railroad line was the longest in the world, 161½ miles.

"In January, 1854, the post office department began to call this location, Burgaw Depot. The small trading post had heretofore been called simply "Cypress Grove." The depot is the oldest in the state circa 1850 and is part of the North Carolina Civil War Trail.

"During the Civil War, the Wilmington and Weldon Railroad served as a life-line of the Confederacy. It carried fresh troops to the battlefields and brought back the sick and wounded. Military supplies and foodstuffs were carried from the port of Wilmington to the fighting fronts in Virginia, etc. The depot at Burgaw saw much of the activity during the duration of the war." The railroad and its depots quickly fell to the Union forces after the surrender of Wilmington on February 22, 1865. The interior of the warehouse still bears the charred scars of a Union cavalry attack in 1863. In 1865, the depot was a Confederate headquarters for retreating generals and their troops for weeks after the fall of Fort Fisher and Wilmington. It also became the holding site for six thousand or more prisoners of war for over a week in February 1865 while a massive prisoner exchange was negotiated in Richmond and Washington, D.C. The Depot was a vital communications center.

Pender County was separated from New Hanover County in February, 1875, the last of 100 counties to be formed in North Carolina. "W.H. James, a civil engineer, who was employed by the Wilmington and Weldon Railroad, examined the land lying between the railroad tracks and Burgaw Creek, and reported it to be a good place for the town and well situated for drainage."

"On February 6, 1876, the Wilmington and Weldon Railroad Company deeded a plot of land to the Pender County Board of Commissioners for the establishment of the town and for the construction of the new courthouse."

The town of Burgaw was incorporated by an act of the North Carolina General Assembly (Private Laws, Chapter 23) on February 25, 1879, and on December 8, 1879, the name of the post office was changed from "Burgaw Depot" to just plain "Burgaw".

Even with such a rich historic past, the town still possesses modern facilities for education, industry, and medical care, along with Pender County's government offices. Burgaw offers educational opportunities from preschool to continuing education for adults the town contains several preschools, Burgaw Elementary School, Burgaw Middle School, and a Cape Fear Community College campus, all located within the town limits. Pender High School is located just minutes outside of town on North Carolina Highway 53 West. The town also provides intermediate health care services, including several doctors' offices and Pender Memorial Hospital, part of the New Hanover Regional Medical Network. Burgaw is also the home of the Pender County Courthouse.


Find Pender County Arrest Records

Pender County Arrest Records are public records that contain an individual's criminal history record which are available in Pender County, North Carolina. They are maintained and available for public request from a number of government agencies, from Federal, North Carolina State, and Pender County level law enforcement agencies, including the local Police Department, the Federal Bureau of Investigation, and the Pender County Court. Arrest Records contain an individual's arrests, arrest searches, inquiries, warrants, reports, logs, and mug shots.


Assista o vídeo: GTAV. LSPDFR. Day-458. City Patrol #Monroe #GTAV #lspdfr #NVE (Dezembro 2021).