Notícia

Tirésias, o Vidente Cego

Tirésias, o Vidente Cego

>

Dael reconta a história do vidente cego Tirésias, e como ele conseguiu se tornar um vidente cego em primeiro lugar. Apresentando muita heteronormatividade, uma dependência de uma dicotomia de gênero que realmente não existe e uma infinidade de eufemismos risonhos.


Visão vs. Cegueira em Édipo Rex

Uma análise do tema visão vs. cegueira em Oedipus Rex de Sófocles.

O tema visão vs. cegueira é um tema muito comum em Édipo, o rei. Os dois personagens mais afetados por este tema principal são Édipo, o rei, e Tirésias, o vidente cego. Édipo é afetado porque, embora não seja literalmente cego, está cego pela ambição de encontrar o assassino de Laio e cego para o que está acontecendo ao seu redor. Tirésias, que na verdade é cego, é profeta e entende o que está acontecendo ao seu redor. Édipo não entende o que está acontecendo ao seu redor, mas pode ver, enquanto Tirésias é o oposto.

Édipo, cujos olhos são totalmente funcionais, não vê o quão corrupta é a vida que ele leva. Tirésias, um vidente, diz a ele seu destino, e ele não consegue ver que é a verdade. Tirésias também diz: “Você não vê o mal em que vive”. (25). Édipo questiona Tirésias e o chama de mentiroso: “Você não tem poder nem verdade. Você é cego, tanto seus ouvidos e sua mente quanto seus olhos. ” (25). Édipo e todos os outros personagens da peça que podem ver com os olhos, estão cegos para suas circunstâncias atuais e não podem ver a verdade.

Tirésias, que é cego, mas conhece a verdade, é a única pessoa na peça que pode "ver" figurativamente. Quando Tirésias dá a Édipo sua profecia, Édipo fica pasmo e ignora o que Tirésias diz: “Diga o que quiser. Tudo será sem sentido. ” (25). Édipo acusa Tirésias de inventar sua profecia, mostrando como ele é cego às circunstâncias: “Foi Creonte, ou você, que inventou essa história?” (26). Tirésias, o cego, vê e entende as circunstâncias do reino em que Édipo vive, enquanto Édipo, que pode ver e mora lá, não.

O tema visão vs. cegueira também cria uma situação muito irônica na peça. Tirésias, um vidente cego, vê e revela a verdade a Édipo, que pode ver, mas não entende o que está acontecendo ao seu redor. Tirésias fornece um exemplo muito claro dessa situação irônica ao dizer: "Eu sou o que sou - um tolo para você, ao que parece, mas os pais que o trouxeram ao mundo me acharam bastante sensato." (29). Tirésias é um profeta e fala a verdade, então a maioria das pessoas acredita nele, mas Édipo não, porque é cego para o mundo ao seu redor. A ironia em que Tirésias está envolvido é aquela em que um cego revela a verdade a um homem que pode ver.

Na peça, Édipo O Rei, as pessoas que podem ver fisicamente estão cegas para a verdade e o que está acontecendo ao seu redor. Pessoas fisicamente cegas podem ver a verdade.

  • Stevie Smith e sua poesia - Análise
  • Antígona: Lei dos Deuses vs. Lei do Homem

Em A Odisséia, Odisseu é avisado pelo profeta cego Tirésias de que todo o gado sagrado do Deus Sol Hélios deve ser deixado sozinho. Tirésias diz que o gado deve ser evitado custe o que custar e que, se não for, todos os homens enfrentarão sua condenação.

Tirésias serve para motivar e impulsionar o personagem principal Édipo ao longo da história. Por meio de valores como verdade, conhecimento e fé, Tirésias controla o destino de Édipo Rei. Tirésias é um adivinho cego, ou melhor, um profeta.


O mito

Na mitologia grega, Tirésias era um profeta cego de Apolo em Tebas, filho de Everes, um pastor, e da ninfa Chariclo. Indiscutivelmente o maior vidente de seu tempo, Tirésias agiu como um mediador entre deuses e humanos, homens e mulheres, passado e futuro, e vida e morte. Existem dois mitos bem conhecidos sobre este personagem único:

Transformação de homem para mulher

Enquanto estava no Monte Cilene, no Peloponeso, Tirésias encontrou duas cobras copulando e as golpeou com sua vara. A deusa Hera ficou descontente com essa ação e amaldiçoou Tirésias, transformando-o em mulher. Tirésias posteriormente se tornou uma sacerdotisa de Hera, ela se casou e teve filhos. Algumas fontes dizem que ela se tornou uma prostituta de grande renome. Por sete anos, Tirésias viveu como uma mulher até que novamente encontrou duas cobras copulando & # 8212, desta vez ela não as atingiu, mas, em vez disso, as deixou em paz. Este ato desfez a maldição, e Tirésias se transformou novamente em um homem.

A cegueira de Tiresias

Existem duas histórias diferentes contadas sobre a causa da cegueira de Tirésias e # 8217. Uma história conta como Tirésias tropeçou na deusa Atena enquanto se banhava. Tão furiosa estava ao ser vista nua por um mortal que deixou Tirésias cego. Sua mãe, Chariclo, uma ninfa de Atenas, implorou à deusa para desfazer a maldição que ela não poderia, então, em vez disso, deu a Tirésias o dom de compreender o canto dos pássaros. Em uma segunda história, Zeus e Hera discutiam sobre quem recebia mais prazer do sexo: o homem, como dizia Hera, ou a mulher, como Zeus acreditava. Tirésias foi trazido perante eles para resolver o assunto, já que havia experimentado sexo tanto como homem quanto como mulher. Quando Tirésias afirmou que as mulheres gostavam mais de sexo, Hera o deixou cego de raiva. Zeus, que não conseguiu desfazer a maldição de Hera, compensou Tirésias concedendo-lhe o dom de profecia.


Cerca de

Aclamado pelo Globe and Mail por seu & # 8220 extraordinário talento e intensidade, & # 8221 Tiresias Duo foi formado por Mark Takeshi McGregor e pianista Rachel Kiyo Iwaasa em 2002. Um vidente cego da mitologia grega, Tirésias foi transformado de homem em mulher e vice-versa por meios sobrenaturais. Ele simboliza o que Iwaasa e McGregor se propuseram a realizar: falar de duas perspectivas muito diferentes com uma única voz, fornecer uma nova visão sobre os programas convencionais de música de câmara e antecipar as trajetórias futuras do gênero de música de câmara trabalhando com compositores e artistas de várias disciplinas. Tiresias Duo se apresentou extensivamente em todo o oeste do Canadá, eles foram apresentados no Western Canadian Music Awards (Edmonton, 2008 e Kelowna, 2010), New Works Calgary, Music on Main (Vancouver), Powell Street Festival (Vancouver), University of Victoria e # 8217s Adaskin Series, Redshift Music, Sonic Boom, o Vancouver Queer Arts Festival e o Banff Centre for the Arts, onde foram homenageados com uma performance de comando para o Governador Geral do Canadá, Sua Excelência a Honorável Michaëlle Jean.

Tiresias Duo encomendou várias obras de uma lista diversificada de compositores canadenses, incluindo Jennifer Butler, Annette Brosin, Justin Christensen, Brian Harman, Simon Martin, James Beckwith Maxwell, Jared Miller, Jocelyn Morlock, Gregory Lee Newsome, Jeffrey Ryan e Rodney Sharman . Seu primeiro CD, Delicate Fires, foi lançado em 2007 pela Redshift Records e inclui as obras encomendadas por Butler, Morlock e Sharman, bem como músicas dos compositores canadenses de & # 8220primeira geração & # 8221 Barbara Pentland e Murray Adaskin. Delicate Fires foi nomeado para & # 8220Outstanding Classical Album & # 8221 no Western Canadian Music Awards de 2008. Em 2013, Tiresias Duo lançou seu segundo álbum, Ventos Alísios, um disco duplo com música de compositores canadenses e japoneses, incluindo Toru Takemitsu, Derek Charke, Anthony Genge, Jean Coulthard, Hiroki Tsurumoto, Elliot Weisgarber, Jo Kondo, Kara Gibbs e Christopher Kovarik. Em janeiro de 2016, a gravação do Duo & # 8217s de Coulthard & # 8217s Lyric Sonatina foi transmitido na BBC Radio 3 como parte de sua série & # 8220Composer of the Week & # 8221 & # 8212, a primeira a apresentar um compositor canadense.

Para entrar em contato com Tiresias Duo, envie um e-mail marktmcgregor (at) yahoo (ponto) ca


Tirésias, o Vidente

Tirésias ou Tirésias foi um famoso profeta de Apolo na mitologia grega, que viveu em Tebas. Ele era filho de Everes, um pastor, e da ninfa Chariclo. Existem dois mitos principais em torno da vida de Tirésias e # 8217. O primeiro tem a ver com sua punição por Hera, durante a qual ele mudou de sexo. Tirésias estava no Monte Cilene, no Peloponeso, quando encontrou um par de cobras e as matou. Hera ficou com raiva de sua ação e decidiu mudar de sexo. Como mulher, Tirésias serviu como sacerdotisa de Hera durante sete anos e até se casou e teve filhos. No sétimo ano, Tirésias encontrou novamente um par de cobras, que desta vez decidiu deixar sozinhas, libertando-se da maldição e voltando a ser homem. O segundo mito diz respeito à sua cegueira. Certa vez, ele tropeçou na deusa Atena enquanto ela estava se banhando, como resultado, a deusa decidiu cegá-lo. Sua mãe implorou a Atena para suspender a maldição, mas ela não conseguiu. Para compensar isso, Atenas ofereceu-lhe o dom de compreender o canto dos pássaros. Tirésias morreu por uma flecha do deus Apolo na fonte contaminada de Tilphussa. Sua alma foi para o primeiro nível do Hades, onde foi visitado por Odisseu e deu-lhe conselhos sobre como continuar sua viagem a Ítaca.


O que é a profecia de Tirésias em Antígona?

Da mesma forma, pergunta-se: qual é a profecia de Tirésias?

Na Odisséia, Odisseu é avisado pelo profeta cego Tirésias que todo o gado sagrado do Deus Sol Hélios deveria ser deixado sozinho. Tirésias diz que o gado deve ser evitado a qualquer custo e que, se não for, todos os homens enfrentarão sua condenação.

Posteriormente, a questão é: quem é Tirésias, por que ele é importante? & # 712ri & # 720si? S / Grego: & Tau & epsilon & iota & rho & epsilon & sigma & # 943 & alpha & sigmaf, Tirésias) foi um profeta cego de Apolo em Tebas, famoso pela clarividência e por ter sido transformado em mulher durante sete anos. Ele era filho do pastor Everes e da ninfa Chariclo.

Também para saber, quem era Tirésias em Antígona?

Tirésias é um profeta cego da mitologia grega e desempenha um papel importante nas histórias de Édipo. No Antígona (como em Édipo Rei), Tirésias aborda o rei & mdash, neste caso, Creon & mdash sobre a doença que contamina a cidade de Tebas.

O que Tirésias está alertando para Creonte?

Tirésias avisa Creon que ele está em um ponto de inflexão e que o corpo de Polinice deve ser enterrado para apaziguar os deuses e proteger Tebas de sua ira. Tirésias conta Creon não ser teimoso em sua decisão de se recusar a enterrar Polinices. Em vez disso, ele deve se ver apenas como humano e capaz de cometer erros.


Sigmund e o vidente cego

Canongate apresenta cada romance em sua série Myth com uma declaração: "Mitos são histórias universais e atemporais. Que nos lembram o que significa ser humano." Essas fanfarras de generalização me levam a questionar: a maioria dos mitos, parece-me, são notavelmente específicos de um lugar e, embora o tempo com que lidam possa não ser o tempo do relógio, não é apenas o não-tempo. E nós simplesmente precisamos ser lembrados do que o ser humano envolve, ou precisamos ser mostrados? Penso nos mitos mais como histórias que contamos para nos assegurarmos de quem é nosso povo, como é difícil fazer a escolha certa e como a vida permanece transcendentemente inexplicável, mesmo quando contamos histórias para explicá-la.

Esses dois romances curtos assumem sua missão majestosa com brio e autoconfiança. No mito de Iphis, Ali Smith escolheu um trecho bastante obscuro das Metamorfoses de Ovídio: um conto amável de uma garota criada como um garoto, que se apaixona por uma garota que a garota se apaixona por ela, e eles estão prestes a começar casado, e todo mundo está prestes a ter seus corações partidos, quando Ísis chega e a transforma nele, e Ele se casa com ela, e eles vivem felizes para sempre. Seria uma boa ópera de Mozart. Smith trapaceia um pouco, eu acho, da maneira mais gentil possível: o rearranjo de gênero é efetuado sem qualquer intervenção divina.

Fiquei surpreso ao encontrar em um romance contemporâneo um personagem que é um consultor criativo em uma vasta e malvada corporação internacional e que parece ter sofisticação suficiente para estar lidando com seu trabalho muito bem, mas fica totalmente surpreso ao descobrir que sua irmã tendências lésbicas que ela só consegue pensar sobre isso estremecendo eufemismos e parênteses. Com certeza, as irmãs moram em Inverness. Talvez Inverness, nesse aspecto, seja como partes do meio-oeste americano, só que mais ainda - não sei, embora suspeite que a localização do mito por Smith seja de fato específica de um lugar. De qualquer forma, em sua versão, a única pessoa que precisa ser transformada é a irmã corporativa. Assim que ela for conquistada, estamos prontos para o final caloroso, desejoso e doce e comemorativo.

Where Three Roads Meet de Salley Vickers é um assunto mais sombrio. É preciso um pouco de coragem para fazer Sigmund Freud ouvir a história de Édipo, mesmo que consiga responder. Vickers delega a narrativa a Tirésias, o vidente cego que desempenha um papel na lenda grega.

A primeira visita de Tirésias foi em 1923, logo após a primeira operação de Freud para o câncer em sua boca que o atormentaria pelos próximos 15 anos, levando a operações radicais e desfigurantes, o uso de um dispositivo doloroso e ineficaz para substituir seu palato, dores cada vez mais terríveis e, finalmente, sua escolha de morrer por overdose de morfina. Na primeira visita, Freud confunde seu visitante fantasmagórico com o anão cretino na cama ao lado do hospital, que salvou sua vida pedindo ajuda quando Freud estava sofrendo uma hemorragia desamparada. Parece uma confusão significativa, mas há tantos significados no livro que se pode, talvez, deixá-los correr sem seguir nenhum deles muito longe.

Na segunda visita, Tirésias se oferece para contar ao médico uma história, que Freud rechaça bruscamente: "Estou doente, vou lhe contar. Não tenho tempo para histórias".

Em 1938, Tirésias reaparece, como sempre, quando Freud está sozinho, e neste momento se recuperando da 33ª operação. Desta vez, ele pede a história ao visitante. E assim o vidente começa a contar a história que conhecemos de Sófocles, mas de seu próprio ponto de vista. Para mim, a parte mais vívida do livro é este desdobramento da infância do vidente, seu treinamento em Delfos com o oráculo de Pítia, a descoberta de seu presente, sua punição por inadvertidamente testemunhar a deusa Atena (divindade tutelar de Freud) se banhando nua. Sua narrativa é freqüentemente interrompida por comentários de seu ouvinte, argumentativos e julgadores: caracteristicamente, Freud não está disposto a aceitar a história de ninguém pelo valor de face. Tudo isso é picante e divertido. À medida que a história se concentra no próprio Édipo, ela se torna, penso eu, mais preocupante, mas menos satisfatória.

Dada a redução drástica de Freud da implicação mítica a uma interpretação rígida, neste caso acima de tudo, o fato de ter de ouvir a história de Édipo de uma testemunha ocular fornece uma rica ironia - assim como o fato de a testemunha ocular ser cega e o fato de que o mestre do " falando cura "acabou quase incapaz de falar. Talvez existam ironias demais no incêndio? Em todo caso, terminei o livro sentindo mais simpatia pelo médico arrogante do que jamais tive, mas também sentindo que tudo o que Tirésias nos conta no romance, como a interpretação e aplicação de Freud da história de Édipo, por mais engenhosa que seja, tem ainda não nos deu um passo além de Sófocles.


Tirésias & # 8217 Período de 7 anos ou como Tirésias poderia ter conhecido Cadmo e Epigoni?

Recebi uma pergunta sobre o vidente cego Tirésias (Tieresias) que perguntou especificamente sobre referências para o período de sete anos de transexuais. De acordo com Timothy Gantz & # 8217 Primeiros mitos gregos, a primeira referência que temos aos sete anos vem de Ovídio & # 8217s Metamorfoses, Livro III. Lá Júpiter e sua esposa Juno apostam em qual deles obtém mais prazer na relação sexual. A solução deles é encontrar alguém que tenha experimentado a vida tanto como homem quanto como mulher. Há uma pessoa que preenche a conta, Tirésias, que foi transformada em mulher por sete anos depois de golpear um par de cobras com um pedaço de pau. Depois de sete anos, a vidente, agora mulher, viu as cobras se acasalando novamente. Ele os golpeou com seu bastão e, mais uma vez, seu gênero mudou e ele se tornou um homem novamente.

A maioria das fontes antigas concorda que Juno ficou descontente com a resposta de Tirésias e # 8217 e o cegou por isso. Phlegon, Hyginus, Lactantius Placidus e o mitógrafo do Vaticano Segundo dizem que Júpiter, que estava, presumivelmente, tão satisfeito quanto sua esposa estava chateada, estendeu a vida de Tirésias & # 8217 para o período de sete vidas normais, o que certamente explica por que ele aparece em tantas histórias antigas.

Ovid. Metamorfoses. Traduzido por More, Brookes. Boston, Cornhill Publishing Co. 1922.
[316] Enquanto esses eventos de acordo com as leis do destino ocorreram, e enquanto a criança, o duas vezes nascido Baco, em seu berço estava, & # 8216Tis disse que Júpiter, uma hora descuidada, se entregou muito livremente ao copo de néctar e tendo deixou de lado todas as preocupações importantes, brincou com Juno enquanto ela passava por ali. O deus livremente começou “Quem duvida da verdade? O prazer feminino é um grande deleite, muito maior do que o prazer de um homem ”. Juno negou, portanto concordou em pedir a Tirésias que declarasse a verdade, a quem ninguém conheceu as alegrias masculinas e femininas: por vagar em um bosque verde ele viu duas serpentes se acasalando e pegou seu bastão e as golpeou com força, até que elas quebrou e fugiu. & # 8216É maravilhoso, naquele instante ele se tornou uma mulher de um homem, e assim permaneceu enquanto sete outonos se passavam. Quando oito foram contados, novamente ele os viu em sua situação anterior, e então ele falou: "Desde que tal poder foi operado, com um golpe de um cajado meu sexo foi mudado - novamente eu ataco!" E mesmo quando ele atingiu as mesmas duas cobras, seu antigo sexo retornou, sua masculinidade foi restaurada. - como ambos concordaram em escolhê-lo árbitro da luta esportiva, ele deu a decisão em apoio a Jove por causa disso, a decepção que Juno sentiu ultrapassava qualquer razão, e Enfurecido, a noite eterna decretada deve selar os olhos de Tirésias & # 8217. — Deidades imortais nunca podem transformar decretos e ações de outros deuses em nada, mas Jove, para recompensar sua perda de visão, dotou-o com o dom de profecia.

Pseudo-Apollodorus Bibliotheca 3. 6. 7 (trad. Frazer) também se refere ao transgênero:

[7] Ora, havia entre os tebanos um adivinho, Tirésias, filho de Everes e uma ninfa Cariclo, da família de Udaeus, o espartano, 1 e ele havia perdido a visão dos olhos. Diferentes histórias são contadas sobre sua cegueira e seu poder de adivinhar. Alguns dizem que ele foi cegado pelos deuses porque revelou seus segredos aos homens. Mas Pherecydes diz que ele foi cegado por Athena2 porque Chariclo era querido por Athena & # 8230 e Tirésias viu a deusa completamente nua, e ela cobriu seus olhos com as mãos, e assim o deixou cego. E quando Chariclo lhe pediu para restaurar a visão, ela não pôde fazê-lo, mas, limpando seus ouvidos, fez com que ele entendesse cada nota de pássaros e deu-lhe um bastão de madeira de cornalina, 3 com o qual ele andava como os que vêem. Mas Hesíodo diz que viu cobras copulando em Cyllene, e que, tendo-as ferido, ele foi transformado de homem em mulher, mas que ao observar as mesmas cobras copulando novamente, ele se tornou um homem.4 Conseqüentemente, quando Hera e Zeus discutiram se o os prazeres do amor são sentidos mais pelas mulheres ou pelos homens, que o encaminham para uma decisão. Ele disse que se os prazeres do amor forem contados em dez, os homens desfrutam de um e as mulheres de nove. Portanto Hera o cegou, mas Zeus concedeu-lhe a arte de adivinhar. “O dizer de Tirésias a Zeus e Hera.
De dez partes, um homem desfruta de apenas uma, mas a mulher desfruta de todas as dez partes de seu coração.


Você também pode achar estes documentos úteis

Simbolismo em Édipo, o Ensaio do Rei

. Sófocles Édipo a Rei. Como alguém não poderia culpá-los, pois eles colocaram uma profecia no Rei, sua esposa e seu filho, enviando-os para sua terrível condenação. Talvez haja mais para ser visto nesta famosa tragédia grega. Talvez a culpa não seja totalmente dos deuses, mas das vítimas da profecia. Sófocles exemplifica isso ao longo da peça usando métodos de simbolismo, ações e palavras. Desde o início da profecia, as coisas não estavam bem. Uma vez Rei Laio e sua esposa Jocasta foram informados de que seu filho se tornaria a destruição deles, e eles não podiam deixar isso se tornar realidade “Um oráculo veio a Laio um belo dia (não direi do próprio Apolo, mas de seus subordinados, seus sacerdotes) e declarou que a condenação o derrubaria nas mãos de um filho ”(Sófocles, 201). Rei Laio tomou medidas graves e decidiu deixar seu próprio bebê em uma montanha para ser morto. Alguns podem dizer que, no final, os pais mereceram seus fins terríveis. (PRESCRIÇÃO DA CITAÇÃO) Jocasta não ajuda no seu caso. Depois de abandonar seu próprio filho por causa de uma profecia predita pelos deuses, ela começa a desconsiderar as palavras dos deuses e os desafia a blefar. Desrespeitar os deuses não era, naquela época, algo para se considerar despreocupado. Se ela tivesse levado a profecia mais a sério, talvez o destino dela e de seu filho pudesse ter sido evitado. De acordo com Dictionary.com, hamartia é “a falha em.

Tirésias em Sófocles Édipo O Rei Ensaio

. Quanto ao profeta cego Tirésias, que contribuíram em metade dos trágicos acontecimentos em relação a Laio, o Rei de Tebas, e seu filho Édipo em Sófocles Édipo a Rei , ele não consegue evitar as tragédias só porque, embora esteja ciente do longo prazo e inste o ser mítico a escutar os sinais revelados por sua arte e depois o conformar, pois o ser mítico está “no fio da navalha da fortuna”, ele não pode modificar o curso dos acontecimentos, entretanto, fornece apenas ao ser mítico muitas dicas sobre uma maneira de agir, pelo contrário, ele o absolve de fazer o que deseja. De acordo com as antigas crenças gregas, na verdade, o homem é responsável por suas ações, então o ser mítico deveria ter detectado as palavras apocalípticas de Tirésias A Organização Mundial da Saúde pode apenas aconselhar, porém não modificar o destino, pois este depende do arbítrio de cada homem.

Tirésias em Édipo, o Ensaio do Rei

. Tirésias é um “vidente cego cuja cegueira e poderes proféticos são atribuídos no mito a uma série de causas, todas relacionadas com ver atos sexuais proibidos, ou revelar verdades sexuais secretas”. Tirésias é convocado para o palácio Édipo pode encontrar o assassino para que ele possa acabar com a praga que ameaça tomar Tebas. A acusação Tirésias prevê o casal real é desconsiderado porque na época nem Édipo e Jocasta acreditava que a profecia era verdadeira, por serem ignorantes da verdade. Édipo começa a degradar Tirésias e sua cegueira. Tirésias responde dizendo “seus olhos não podem ver o mal a que você veio, nem onde você mora, nem quem está em sua casa. Você conhece seus pais? Sem saber, você é inimigo deles, no submundo e aqui ”. Em inglês moderno, isso significa que Édipo está alheio à verdade e não sabe de onde realmente se origina, quem mora em sua casa e seus verdadeiros pais. A cegueira para a verdade é causada porque Édipo foi mandado embora com um pastor para ser morto, e devido ao bom coração do pastor, ele acabou na casa de Corinto. Portanto, sem saber que ele nasceu na casa de Laio. Édipo não sabe que os filhos em sua casa são seus irmãos e também herdeiros dele, e que sua esposa é na verdade sua mãe. Ser cego para a verdade.

Tirésias atua no ensaio de Antígona e de Édipo, o Rei

. 21 de agosto de 2012 Tirésias “Não menos importante entre as conquistas desta grande era foi a invenção e o aperfeiçoamento de um meio artístico que consideramos tão irrefletidamente garantido que não podemos imaginar a vida civilizada sem ele - o teatro.” (Knox 13) Sófocles foi o dramaturgo mais talentoso em as dramáticas competições da cidade-estado de Atenas que aconteceram durante as festas religiosas da Lenaea e da Dionísia. A primeira das três peças de Tebano a serem escritas foi Antígona, que se acredita ter sido escrita por volta de 441 a.C., em segundo lugar Édipo a Rei por volta de 430 a.C., e por último Édipo em Colonus em algum momento próximo ao fim da vida de Sófocles em 406-405 a.C. No entanto, em ordem cronológica, as peças vão Édipo a Rei, Édipo em Colonus e, por último, Antigone. As peças foram todas escritas e produzidas em Atenas, Grécia. Édipo convocação Tirésias para profetizar o que ele deve fazer para ajudar a cidade, mas Tirésias sabe o que fez e não deseja profetizar para Édipo. Primeiro, Tirésias tenta sugerir o erro Édipo fez, mas o orgulho de Édipo é muito grande e ele se recusa a ouvir Tirésias e o culpa pelo assassinato. Você vê isso quando Édipo diz “... Você fez o trabalho, sim, exceto matá-lo com suas próprias mãos - e com olhos, eu diria.

Édipo, o rei, Ensaio

. Muitas das oposições pelas quais ele construiu sua análise literária são suspeitas ou simplesmente erradas, pelo menos em nossa própria era (por exemplo, "comédia ou tragédia" se confundiu com tragicomédia e sátira). O pensamento pós-aristotélico tende a evitar depender de oposições binárias não examinadas e olhar para trás, a fim de situar os traços da literatura nos processos que os criaram, mas, por outro lado, temos uma grande dívida metodológica para com & quotO Filósofo & quot, como ele era conhecido pelos leitores medievais . Alguns princípios aristotélicos - 1) Gênero e atributos genéricos Aristóteles procurou ancorar suas definições de gêneros literários em obras e autores exemplares. Dos trágicos, ele considerava Sófocles o melhor, e seu Édipo Tirano (& quotÉdipo a Rei& quot) o melhor exemplo. Isso é imediatamente discutível porque grandes obras de dois outros grandes trágicos sobreviveram (Ésquilo e Eurípides). No caso dos épicos, sua tarefa era mais fácil porque ele conhecia amplamente apenas as obras de um autor, as de Homero. De acordo com Aristóteles, a narrativa homérica perdida da batalha simulada, Margites, está para o drama cômico como a Ilíada e a Odisséia estão para a tragédia. Observe que isso sugere que os gêneros se originam em pares, cada um equilibrando qualidades que o outro se destaca com qualidades que carece e seu parceiro tem em abundância. Ao distinguir entre épico e tragédia, ele disse que épico tem uma multiplicidade de tramas, cada uma das quais totalmente desenvolvida no.

Ensaio de Simbolismo de Édipo

. Édipo Simbolismo Muitas histórias dos tempos antigos, bem como dos tempos atuais, usam simbolismo para provar um ponto ou para ajudar na compreensão da história. Simbolismos são usados ​​em histórias e peças de todos os tipos para ajudar a obter um ponto de vista ou para ajudar a esclarecer o significado da história, e a peça, Édipo a Rei, não é diferente. Há muitas coisas ao longo da peça que são simbólicas e muito importantes para a compreensão da peça. Duas das principais coisas simbólicas da peça são cegueira e amarração. Ambas as coisas têm um significado mais profundo do que simplesmente o significado literal das palavras usadas para descrevê-las. A cegueira é usada como um símbolo para a compreensão e é vista como uma cegueira física e também como uma cegueira espiritual, ambas tendo igual importância em mostrar que só porque uma pessoa pode ver algo não significa que ela entende o que está vendo ou o que está é suposto ver. A amarração é usada para ajudar a mostrar que as profecias dos deuses serão cumpridas independentemente do que o homem faça para tentar impedi-las. A ligação física é usada para simbolizar que, independentemente de quais tipos de intervenções são implementadas, algumas coisas estão destinadas a ser. Esses significados simbólicos são o que tornam esta peça tão intrigante e memorável. A primeira das duas coisas simbólicas é a cegueira, que é usada como um símbolo para a compreensão. Existem muitas referências.

Ensaio de Édipo, o Rei

. Édipo, no início da peça fala aos jovens de Tebas e pergunta por que estão todos ali quando a cidade precisa de ajuda. Tebas foi amaldiçoada com uma praga e as pessoas precisam que seu deus lhes diga o que precisam fazer para salvar sua cidade. Édipo vê um velho padre curvando-se a seus pés e pede-lhe que fale por todos sobre o motivo pelo qual estão se curvando a ele em tal feudo. Édipo diz que está pronto para ajudar no que for preciso para ajudar seu povo. Ele disse que faria qualquer coisa, seria "cego para a miséria" para não ver que essas pessoas precisam desesperadamente de sua ajuda. & quotOh, meus filhos, o novo sangue da antiga Tebas & quot (linha 1) Édipo usou a frase "meus filhos" para enfatizar que seu povo significa tanto para ele quanto seus próprios filhos. & quotO novo sangue de Tebas & quot, diria ao leitor que eles são a nova geração jovem de Tebas. Conforme o prólogo continua, Édipo pergunta a seu povo por que eles estão ali de joelhos e rostos, curvando-se e implorando por uma ajuda tão extrema dele e a cidade precisa desesperadamente de ajuda. Ele diz que a cidade "arrasta com a fumaça do incenso, ressoa com gritos pelo curandeiro e pranto pelos mortos" (linhas 4-5). A cidade está morrendo rápido, como o incenso que você queima. A situação ficou tão ruim que é como se você não pudesse ver a grande cidade que Tebas já foi, como fumaça densa e fedorenta em um prédio em chamas. As pessoas estão implorando para obter ajuda do.

Ensaio sobre Édipo Rei

. Madeline Menke Amy Wampler World Lit 9 a 7 de abril de 2012 Édipo a Rei Cego e sem esperança, Édipo a Rei sofreu um castigo vitalício dos deuses, por causa de uma terrível maldição que lançou sobre sua família. O destino de Édipo é formado a partir de uma sequência de eventos e ocorrências que aconteceram ao longo de sua vida. Sófocles, que escreveu a história Édipo a Rei, deixou bem claro para o público que a justiça poética era retratada por Édipo a si mesmo na história. Rei Édipo mostra isso de várias maneiras ao longo da história. Sófocles é capaz de estabelecer justiça poética por meio de Édipo'Cegueira, seu uso de ironia dramática e engenhosidade determinada. Rei Édipo mostra justiça poética no final da história ao perceber que sua profecia se cumpriu. Depois de descobrir que matou seu pai e se casou com sua mãe, ele fica com vergonha de si mesmo e acaba saindo da cidade. Quando um mensageiro chega para Édipo, ele fica sabendo dessa verdade horrível e, no início, fica inventando desculpas e acusando outras pessoas pelo que ele mesmo fez. Ele é informado que por causa do que ele fez, ele ficaria cego e seria expulso de seu templo. Claro, Édipo inventa mais desculpas de por que isso não poderia ser verdade, mas ele finalmente é atingido pelo realismo.


Visão geral

Dezoito alusões ao mítico Tirésias, notadas por Luc Brisson, & # 912 & # 93 se dividem em três grupos: um, em dois episódios, relata a mudança de sexo de Tirésias e seu encontro com Zeus e Hera, um segundo grupo relata sua cegueira por Atena um terceiro , quase perdido, parece ter contado as desventuras de Tirésias.

Tirésias foi um profeta de Zeus. De acordo com o compêndio mitográfico Bibliotheke, & # 913 & # 93 histórias diferentes foram contadas sobre a causa de sua cegueira, a mais direta sendo que ele foi simplesmente cegado pelos deuses por revelar seus segredos. Uma história alternativa contada pelo poeta Ferecydes foi seguida no poema de Calímaco "O Banho de Pallas" nele, Tirésias foi cegado por Atena após tropeçar nela se banhando nua. & # 914 & # 93 Sua mãe, Chariclo, uma ninfa de Atena, implorou a ela para desfazer sua maldição, mas Atena não pôde ao invés, ela limpou suas orelhas, & # 915 & # 93 dando a ele a habilidade de entender o canto dos pássaros, portanto, o dom de augúrio.

No Monte Cyllene, no Peloponeso, & # 916 & # 93, quando Tirésias se deparou com um par de cobras copulando, ele acertou o par com um golpe forte com seu bastão. Hera não gostou e puniu Tirésias transformando-o em mulher. As a woman, Tiresias became a priestess of Hera, married and had children, including Manto, who also possessed the gift of prophecy. According to some versions of the tale, Lady Tiresias was a prostitute of great renown. After seven years as a woman, Tiresias again found mating snakes depending on the myth, either she made sure to leave the snakes alone this time, or, according to Hyginus, trampled on them. As a result, Tiresias was released from his sentence and permitted to regain his masculinity. This ancient story is recorded in lost lines of Hesiod. & # 917 e # 93

In a separate episode, Ζ] Tiresias was drawn into an argument between Hera and her husband Zeus, on the theme of who has more pleasure in sex: the man, as Hera claimed or, as Zeus claimed, the woman, as Tiresias had experienced both. Tiresias revealed woman's greatest secret: that she receives the greater pleasure: "Of ten parts a man enjoys one only." Η] Hera instantly struck him blind for his impiety. Zeus could do nothing to stop her, but he did give Tiresias the gift of foresight ⎖] and a lifespan of seven lives.

Stripped of its narrative, anecdotal and causal connections, the mythic figure of Tiresias combines several archaic elements: the blind seer the impious interruption of a natural rite (whether of a bathing goddess or coupling serpents) serpents and staff (Caduceus) a holy man's double gender (shaman) and competition between deities.

Tiresias's background, fully male and then fully female, was important, both for his prophecy and his experiences. Also, prophecy was a gift given only to the priests and priestesses. Therefore, Tiresias offered Zeus and Hera evidence and gained the gift of male and female priestly prophecy. How he obtained his information varied: sometimes, like the oracles, he would receive visions other times he would listen for the songs of birds, or ask for a description of visions and pictures appearing within the smoke of burnt offerings, and so interpret them.

As a seer, "Tiresias" was "a common title for soothsayers throughout Greek legendary history" (Graves 1960, 105.5). In Greek literature, Tiresias's pronouncements are always gnomic but never wrong. Often when his name is attached to a mythic prophecy, it is introduced simply to supply a personality to the generic example of a seer, not by any inherent connection of Tiresias with the myth: thus it is Tiresias who tells Amphytrion of Zeus and Alcmena and warns the mother of Narcissus that the boy will thrive as long as he never knows himself. This is his emblematic role in tragedy (Veja abaixo) Like most oracles, he is generally extremely reluctant to offer the whole of what he sees in his visions.

In Hellenistic and Roman times Tiresias' sex-change was embroidered upon and expanded into seven episodes, with appropriate amours in each, probably written by the Alexandrian Ptolemaeus Chennus, but attributed by Eustathius to Sostratus. ⎗] Tiresias is presented as a complexly liminal figure, with a foot in each of many oppositions, mediating between the gods and mankind, male and female, blind and seeing, present and future, and this world and the Underworld. & # 9112 & # 93