Notícia

Castelo Roche Courbon

Castelo Roche Courbon

Château de la Roche Courbon é um grande castelo do século 15, desenvolvido a partir de um castelo anterior, no departamento de Charente-Maritime da França.

Um castelo foi construído por volta de 1475 por Jehan de Latour sobre um afloramento rochoso no meio de uma região pantanosa em um local que havia sido habitado desde os tempos pré-históricos. No século XVII, a família Courbon, que ocupou o castelo durante dois séculos, transformou-o numa residência mais confortável.

Como o marquês não fugiu durante a Revolução Francesa, o castelo não foi vendido. Sua filha Charlotte se casou com um ajudante de campo de Napoleão, no entanto, porque a manutenção era muito cara, no entanto, o castelo foi abandonado durante os cem anos seguintes.

Mais alterações foram feitas no século 18, mas acabou sendo vendido em 1817 e depois abandonado. Foi comprado em 1920 por Paul Chénereau, que restaurou o castelo e seus jardins.

O castelo ainda pertence e é habitado por seus descendentes.

O interior do castelo contém uma decoração do século XVII, nomeadamente uma casa de banho revestida a painéis de madeira pintada e esculturas de 1662.

O château tem um jardin à la française, refeito em 1936-1939, apresenta terraço com galeria italiana, escadaria monumental, parterre com quatro compartimentos e chafariz, topiaria e estátuas. A entrada na propriedade é feita pela Porte des Lions, um imponente edifício do século XVII. Dentro do fosso está a torre de menagem, uma torre antiga.

Os jardins incluem pomar, jardim de flores, canteiros de flores geométricas e gramados ao redor de um pequeno lago ("piscina espelhada"). O rio Bruant corre pelos jardins, alimentando os recursos hídricos.

No terreno encontram-se algumas cavernas da Idade da Pedra, na base de falésias de arenito, em um bosque próximo ao rio Bruant. Os achados pré-históricos do local estão armazenados no museu torreão.

O castelo é propriedade privada e classificado como monumento histórico. O jardim é classificado pelo Ministério da Cultura da França como um dos Jardins Notáveis ​​da França.


Château de la Roche Courbon

Château de la Roche Courbon é um grande castelo, desenvolvido a partir de um castelo anterior, na Charente-Maritime departamento da França. Encontra-se na comuna de Saint-Porchaire entre Saintes e Rochefort. O castelo é propriedade privada e classificado como monumento histórico. O jardim é classificado pelo Ministério da Cultura da França como um dos Jardins Notáveis ​​da França.


41 Famoso Chateau Francês para Visitar

1. Château de Chenonceau

O Château de Chenonceau foi construído no estilo renascentista no século 16 por Catherine Briçonnet e sua família. O belo castelo fica no coração do Vale do Loire, com vistas espetaculares do rio Cher.

Devido à sua beleza, era frequentemente disputada entre poderosas mulheres francesas como a Rainha Catarina de Médicis e Diane de Poitiers. Além do exterior de conto de fadas com torres e torres, os interiores do castelo também são deslumbrantes, abrigando magníficas coleções de arte e móveis e tapeçarias renascentistas.

Onde: Touraine
Quando: Século 16
Aberto para visita: Sim, verifique aqui para mais informações.

2. Castelo Azay-le-Rideau

Este castelo do século 12 tem uma história tumultuada, tendo sido totalmente queimado na Idade Média pelo rei Carlos VII. Após um século de ruína, Azay-le-Rideau foi reconstruída, mas sofreu muitos períodos de abandono, pois sua propriedade mudou frequentemente entre vários reis, cavaleiros e nobres.

O castelo atingiu o seu atual esplendor no início do século XIX. Embora os interiores não tenham móveis e decorações, o exterior tem uma configuração charmosa. Os motivos também incluem um belo jardim formal.

Onde: Azay-le-Rideau
Quando: Século 12
Aberto para visita: Sim, verifique aqui para mais informações.

3. Château de Montrésor

Originalmente uma fortaleza medieval, Montrésor foi reconstruída em uma bela mansão renascentista, apenas para ser negligenciada após a Revolução Francesa. A atual magnificência do lugar se deve à família nobre polonesa que adquiriu a propriedade no século 19 e a renovou extensivamente.

A família também mudou suas ricas coleções de arte e móveis de época para o castelo. Hoje considerado um monumento histórico, Montresor surpreende por sua localização pitoresca e arquitetura clássica. O castelo está localizado na margem direita do rio Indrois, na região conhecida como Vale do Loire Central.

Onde: Montrésor
Quando: 1493
Aberto para visita: Sim, verifique aqui para mais informações.

4. Château Comtal de Carcassonne

Localizado no sul da França, o Château Comtal de Carcassonne é um charmoso castelo situado em uma colina no centro de Carcassonne, uma cidade medieval fortificada.

O Château Comtal é imperdível para os amantes da beleza histórica e dos cenários românticos, especialmente por ser um patrimônio da UNESCO. Com mais de cinquenta torres que oferecem vistas sobre o rio Aude, o castelo foi saído de um livro de histórias.

Devido à sua localização, o castelo é altamente atraente para uma excursão de um dia saindo de Toulouse ou Montpelier.

Onde: Carcassonne
Quando: Século 12
Aberto para visita: Sim, verifique aqui para mais informações.

5. Haut-Koenigsbourg

Originalmente um castelo do século 12 construído em uma colina rochosa acima da Alsácia, o Château du Haut-Koenigsbourg sofreu muitas transformações ao longo dos séculos.

A forma atual do castelo foi desenvolvida por ordem do imperador alemão Kaiser Wilhelm no início do século 20, quando a região da Alsácia pertencia à Alemanha. As renovações mais recentes datam da década de 1990. Agora, o castelo é um vasto museu de armaduras, armas e artefatos medievais.

Uma das características mais interessantes é a torre de vigia, que oferece aos visitantes uma vista deslumbrante da área. Haut-Koenigsbourg é uma ótima opção de viagem de um dia saindo de Estrasburgo.

Onde: Alsácia
Quando: Século 12
Aberto para visita: Sim, verifique aqui para obter mais informações.

6. Château des Ducs de Bretagne

O Château des Ducs de Bretagne inicial foi construído no século 13, mas foi demolido dois séculos depois, quando o atual castelo ducal foi construído para substituí-lo.

O castelo foi reconstruído por Francisco II, o Duque da Bretanha, com o objetivo de servir como fortaleza militar e residência do Duque e sua corte. Quando a Bretanha foi anexada à França, o castelo tornou-se a residência oficial dos reis da França quando visitavam a área.

O castelo também teve períodos menos glamorosos, sendo utilizado como prisão e sofrendo extensos danos devido aos incêndios. Hoje, no entanto, é um belo museu com uma rica história que vale a pena explorar.

Onde: Nantes
Quando: O primeiro castelo ducal foi construído no século XIII. Foi demolido no século XV para dar lugar ao edifício atual.
Aberto para visita: Sim, verifique aqui para obter mais informações.

7. Château d`Amboise

Localizado na deslumbrante região conhecida como Vale do Loire, o Château d'Amboise está situado há séculos no centro da pequena cidade de Amboise. O castelo que os visitantes vêem hoje ergue-se sobre os alicerces de uma antiga fortaleza romana, estrategicamente construída no topo de uma colina.

De sua localização, o castelo tem vista para o rio Loire e arredores. Uma mistura de características de estilo renascentista e gótico, o castelo tem interiores lindamente decorados, onde se podem encontrar tapeçarias e armaduras medievais, obras de arte e móveis de época. Curiosamente, alguns dos projetos para as reformas executadas pelo rei Carlos VIII pertencem a Leonardo da Vinci.

Onde: Amboise
Quando: Século 15
Aberto para visita: Sim, verifique aqui para obter mais informações.

Você também pode estar interessado em:

8. Château de Beynac

O Château de Beynac é uma fortaleza maravilhosamente preservada, estrategicamente construída no topo de um penhasco em Perigord. Esculpida na rocha, a fortaleza do século 12 é um autêntico vislumbre do início da época medieval. De suas alturas espetaculares, oferece vistas incríveis do Vale do Dordonha e de todos os outros castelos da região.

Onde: Perigord
Quando: Século 12
Aberto para visita: Sim, verifique aqui para mais informações.

9. Château de Castelnaud

Oferecendo vistas incríveis do Vale do Dordonha, o Château de Castelnaud é um belo exemplo de fortaleza medieval. Construído no século XII sobre uma colina rochosa, o castelo passou por várias transformações, sendo capturado pelos ingleses durante a Guerra dos Cem Anos.

Depois de desempenhar um importante papel militar na época medieval, o castelo foi muitas vezes abandonado pelos seus proprietários, o que o levou a deteriorações. Reformas espetaculares o trouxeram à sua antiga glória e hoje abriga o Museu da Guerra Medieval e suas grandes coleções de armas e armaduras.

Onde: Vale Dordonha
Quando: Século 12
Aberto para visita: Sim, verifique aqui para obter mais informações.

10. Château de Chambord

Um dos castelos mais famosos do mundo e o maior castelo do Vale do Loire, o Château de Chambord é uma parte essencial da história e do patrimônio da França. Construído para o rei Francisco 1, o castelo é um exemplo notável de estruturas de estilo renascentista com características únicas que contribuem para sua aura de conto de fadas. Agora um patrimônio da UNESCO, o castelo está rodeado por jardins paisagísticos encantadores que os visitantes podem explorar livremente.

Onde: Loir-et-Cher
Quando: 1519
Aberto para visita: Sim, verifique aqui para obter mais informações.

11. Château de la Roche Courbon

O Château de la Roche Courbon é um castelo fortificado construído no século 15, que foi redesenhado no século 17 para servir como uma residência privada. Localizado em meio a uma floresta histórica, o castelo também inclui jardins franceses formais em seus terrenos.

Os visitantes podem encontrar jardins em socalcos com canteiros de flores, lagos ornamentais e belos pomares. Há também um museu pré-histórico fora do castelo. A floresta abriga cavernas pré-históricas interessantes. O Château de la Roche Courbon ainda é uma residência privada e o acesso interno só é permitido por meio de uma visita guiada.

Onde: Saint-Porchaire
Quando: Século 15
Aberto para visita: Sim, verifique aqui para obter mais informações

12. Château de Ripaille

O Château de Ripaille é um grande castelo localizado às margens do Lago de Genebra. Construído inicialmente como residência para o duque de Sabóia, Amadeus VIII, no século XV, o castelo foi transformado em mosteiro cartuxo no século seguinte. Em 1892, foi comprado por Frédéric Engel-Gros, um empresário francês e amante da arte que o utilizou como uma casa de campo.

Com uma história tão rica, o Château de Ripaille é considerado parte do patrimônio político e religioso da França. Embora agora seja uma residência privada, o castelo pode ser visitado com uma visita guiada que inclui uma visita ao antigo mosteiro, à sala Amadeus que alberga uma grande coleção de objetos medievais e ao terraço.

Onde: Lago genebra
Quando: Século 15
Aberto para visita: Sim, verifique aqui para obter mais informações.

13. Château de Tours

Construído no século 14, o Château Royal in Tours é uma parte intrínseca da história francesa, depois de servir como cenário para o casamento de Carlos VII e Marie d’Anjou e receber Joan D’Arc após sua vitória na Batalha de Orleans.

Localizado na Appellation Brouilly perto de Lyon, o castelo inclui dezenas de hectares de vinhas e é conhecido pela sua excelente produção de vinho. Lindamente reformado, o deslumbrante castelo e sua localização romântica em meio às vinhas atraem muitos visitantes.

Onde: Denominação Brouilly
Quando: Século 14
Aberto para visita: Sim, verifique aqui para mais informações.

14. Château de Vaux le Vicomte

A construção do Château de Vaux le Vicomte começou em 1656 e foi supervisionada por Luís XIV, o que fez com que o castelo se tornasse o primeiro exemplo do classicismo francês com características do estilo Luís XIV, que mais tarde se tornaram imensamente populares na França.

O desenho do edifício, os interiores e a paisagem seguiram a visão de Luís XIV, que queria construir o castelo mais magnífico da França. Hoje, o castelo ainda é um dos mais bonitos castelos franceses. A apenas 60 quilômetros de Paris, é uma escolha incrível de viagem de um dia.

Onde: Maincy
Quando: Século 17
Aberto para visita: Sim, verifique aqui para mais informações.

15. Château des Milandes

Localizado na região de Dordogne, no sul da França, o Château des Milandes é um exemplo impressionante da arquitetura gótica.

Embora remonte ao século 15, atingiu sua glória atual apenas na década de 1940, quando foi comprado pela famosa cantora e dançarina Josephine Baker, que se transformou em residência particular para sua numerosa família.

Hoje, o castelo é um monumento histórico e os visitantes podem explorar tanto o interior como os belos jardins.

Onde: Região da dordonha
Quando: Século 15
Aberto para visita: Sim, verifique aqui para obter mais informações

16. Château de Roquetaillade

Localizado em Bordeaux, Roquetaillade é um famoso castelo que substituiu as fortificações construídas por Carlos Magno, o Grande, há mais de um milênio.

O castelo passou por uma restauração significativa no século 19, sob a supervisão do especialista gótico Eugène Viollet-le-Duc. Residência privada há mais de 700 anos, o castelo está aberto ao público desde 1956, embora a mesma família ainda aí viva.

Onde: Mazères perto de Bordéus
Quando: século 18
Aberto para visita: Sim, verifique aqui para obter mais informações.

17. Monte Saint Michel

Embora não seja tecnicamente um castelo, o Monte Saint Michel é um dos pontos turísticos mais espetaculares da França. Embora pareça um castelo, Saint Michel é uma cidade fortificada construída em torno de um mosteiro do século VIII.

No cimo de uma colina alta na costa da Normandia, Saint Michel se torna uma ilha quando a maré sobe, o que remove todo o acesso, exceto por barco. Além do complexo da abadia, os terrenos de Saint Michel incluem jardins encantadores, vistas panorâmicas deslumbrantes, locais históricos e estúdios de arte.

Onde: Perto de Avranches
Quando: século 13
Aberto para visita: Sim, verifique aqui para obter mais informações.

18. Château de Chantilly

Localizado perto de Paris, o Château de Chantilly é um castelo magnífico cercado por gramados bem cuidados, lagos, canais e bosques. Situado em meio a um cenário tão impressionante, o castelo tem muitas outras coisas a oferecer, incluindo as maiores coleções de belas artes da França.

Agora parte do Instituto da França, o castelo pertenceu por muitas décadas ao Duque Aumale, um apaixonado amante da arte que doou suas coleções com a condição de que permanecessem no castelo.

Além dos ricos interiores, os jardins do castelo também valem a pena explorar, já que os jardins são cuidadosamente tratados, cada um em um determinado tema do chinês ao inglês.

Onde: Chantilly, (cerca de 50 quilômetros ao norte de Paris)
Quando: 1560
Aberto para visita: Sim, verifique aqui para obter mais informações.

19. Chaumont-sur-Loire

Situado no Vale do Loire, o Château Chaumont-sur-Loire é um dos castelos mais visitados da região. Fundado no século X, o castelo passou a ser propriedade da família Amboise e continuou a servir como residência familiar para os descendentes de Amboise por mais de 500 anos.

Demolido por Luís XI que queria punir a família Amboise por se opor a ele, o castelo foi reconstruído por outro descendente de Amboise entre 1468 e 1566. A partir de então, o castelo de estilo renascentista permaneceu inalterado, com adições do século 19 aos interiores . Hoje, o castelo é um monumento histórico protegido que acolhe eventos e exposições.

Onde: Vale do Loire
Quando: Século 10
Aberto para visita: Sim, verifique aqui para obter mais informações.

20. Castelo Flaugergues

Situado no sul da França, perto de Montpellier e da costa do Mediterrâneo, Flaugergues é um castelo encantador com interiores impressionantes. Embora do lado de fora, o castelo não seja tão grande e impressionante como outros castelos franceses, tem belos quartos com móveis e tapeçarias antigas.

Além disso, o jardim de estilo inglês é um lugar perfeito para relaxar e admirar a bela natureza e a interessante arquitetura do castelo. No terreno do castelo, os visitantes encontrarão uma adega de degustação de vinhos.

Onde: Perto de Montpellier
Quando: 1696
Aberto para visita: Sim, verifique aqui para mais informações.

21. Castelo de Langeais

O atual Castelo de Langeais remonta ao final do século 15 depois que sua versão anterior foi destruída durante a Guerra dos Cem Anos entre a Inglaterra e a França. Após a reconstrução, o castelo sofreu algumas outras modificações.

A característica mais atraente de Langeais é a incrível coleção de móveis e tapeçarias medievais originais que adornam seus interiores. Nos terrenos do castelo, a equipe encena jogos medievais e esgrima para os visitantes. Menos movimentado do que outros castelos no Vale do Loire, Langeais é uma alternativa charmosa aos castelos mais populares de sua vizinhança.

Onde: Place Pierre de Brosse, Langeais
Quando: Entre 1465 e 1469
Aberto para visita: Sim, verifique aqui para mais informações.

22. Château Gaillard

Localizado em um cenário pitoresco com vista para o Sena, o Château Gaillard é um dos lugares mais bonitos da Normandia. Construído no final do século 12 por Ricardo Lionheart, o castelo passou dos ingleses aos franceses e vice-versa várias vezes, antes de ser demolido por ordem do rei francês Henrique IV em 1599.

Felizmente, a demolição não afetou as paredes grossas e as ruínas do castelo permaneceram uma visão impressionante nos séculos que viriam. Os visitantes podem explorar as ruínas durante todo o ano, enquanto os quartos do rei só estão abertos para acesso durante a alta temporada, de março a novembro.

Onde: Les Andelys
Quando: Século 12
Aberto para visita: Sim, verifique aqui para mais informações.

23. Château Fontainebleau

A apenas 55 quilômetros de Paris, Fontainebleau é um dos castelos franceses mais visitados. Um castelo original foi construído no local no século 12 para servir como pavilhão de caça para Luís VII, rei da França.

Ao longo dos séculos, figuras reais expandiram e embelezaram o castelo, transformando-o num dos maiores e mais grandiosos castelos franceses. Uma mistura de estilos Classicismo e Renascença, o castelo é famoso por seus interiores opulentos e jardins grandes e únicos.

Onde: Fontainebleau
Quando: O primeiro edifício foi construído entre 1528 e 1540
Aberto para visita: Sim, verifique aqui para obter mais informações.

24. Château de l’Islette

Château de l’Islette é um dos castelos mais exclusivos da França devido à sua localização em uma pequena ilha no rio Indre, que também deu seu nome: l’Islette significa na verdade “pequena ilha” em francês. Construído entre 1526 e 1530, o castelo foi propriedade de várias famílias nobres e importantes figuras políticas até a Revolução Francesa.

No final do século 19, no entanto, o Château de l’Islette se tornou o refúgio favorito dos renomados escultores Auguste Rodin e Camille Claudel. Hoje, o castelo pertence à família Michaud que o restaurou e usa-o como residência privada.

Onde: Dois quilômetros a oeste de Azay-le-Rideau
Quando: 1526 – 1530
Aberto para visita: Sim, verifique aqui para mais informações.

25. Château de Vincennes

Um dos pontos turísticos mais interessantes de Paris, o Château de Vincennes foi construído no século 14 no subúrbio da capital francesa de Vincennes. Inicialmente uma casa de caça do rei Luís VII, o castelo foi posteriormente desenvolvido e fortificado para se tornar uma residência real.

Durante séculos, serviu como um local de retiro para a realeza francesa, mas Napoleão III decidiu em 1860 doar o castelo ao município de Paris. Hoje, a propriedade é um parque público. Tanto o castelo quanto uma capela real do século 16 podem ser visitados no local.

Onde: Avenue de Paris, Vincennes
Quando: Século 14
Aberto para visita: Sim, verifique aqui para obter mais informações.

26. Château de Sully

O Château de Sully é outra vista impressionante do Vale do Loire, repleto de castelos. Construída no final do século 14, Sully é uma enorme fortaleza medieval listada como patrimônio da UNESCO.

No século XVI, este monumento histórico foi propriedade de Maximiliano de Béthune, o primeiro duque de Sully, que transformou a fortaleza numa residência mais requintada, acrescentando elementos importantes e criando um parque.

Muitas figuras políticas e históricas francesas importantes pararam no castelo, incluindo o rei Luís XIV e o escritor e filósofo Voltaire. Além da história intrigante, o castelo possui apartamentos deslumbrantes repletos de móveis de época, tapeçarias medievais e obras de arte.

Onde: Rue du Château, Sully
Quando: Século 14
Aberto para visita: Sim, verifique aqui para obter mais informações.

27. Château de Joux

Originalmente uma estrutura de madeira construída no século 11, o Château de Joux foi gradualmente estendido para um poderoso complexo de forte três séculos depois. Do século 17 ao século 19, o castelo funcionou como uma prisão.

Os visitantes podem encontrar hoje uma estrutura impressionante que abriga uma grande coleção de armas, munições, instrumentos de guerra e outros artefatos militares. Várias galerias de arte também funcionam no local.

Onde: La Cluse-et-Mijoux
Quando: Século 11
Aberto para visita: Sim, verifique aqui para obter mais informações.

28. Palácio Papal

O Palácio dos Papas é a maior estrutura gótica da Europa e uma das construções mais significativas da Idade Média. Inicialmente, um convento cuja construção teve início em 1252, foi escolhido como sede do papado em 1309 na sequência de uma rebelião em Roma.

Rapidamente, o Palais se tornou um dos principais centros do cristianismo europeu. Atraindo mais de meio milhão de visitantes a cada ano, o Palais está incluído entre os locais mais turísticos da França. O palácio está localizado na cidade de Avignon, na Provença.

Onde: Avignon
Quando: Século 14
Aberto para visita: Sim, verifique aqui para mais informações.

29. Château de Villandry

Localizado no Vale do Loire, perto de muitos outros castelos impressionantes, o Château de Villandry é o último grande castelo que remonta à era renascentista. Com uma arquitetura sóbria enfatizada por seus jardins bem cuidados, o Château de Villandry é uma vista deslumbrante.

A história do castelo começa no século 14, quando foi o estabelecimento de um acordo de paz entre o rei Filipe II da França e Ricardo I da Inglaterra. No século 17, o castelo foi transformado em uma fortaleza.

A maioria dos visitantes fica encantada com os extraordinários jardins de Villandry, que se estendem por quatro terraços com um tema único, restaurados no século XX com base em documentos medievais.

Onde: 3 Rue Principale, Villandry
Quando: Século 16
Aberto para visita: Sim, verifique aqui para obter mais informações.

30. Fort de Salses

O Fort de Salses é único entre os castelos franceses porque foi construído com o objetivo de servir como posto militar avançado. Uma enorme fortaleza do final do século 15, sua construção foi encomendada por monarcas catalães.

Situado em uma região entre a França e a Catalunha que agora faz parte dos Pirenéus franceses, o castelo teve uma história preocupante, mas perdeu sua importância estratégica depois de ser repetidamente sitiado. Desde 1642, pertence à França.

Onde: Salses-le-Château
Quando: Século 15
Aberto para visita: Sim, verifique aqui para obter mais informações.

31. Château de Cheverny

O Château de Cheverny é um dos muitos castelos franceses no Vale do Loire. Construído no século XIV, o castelo pertence à mesma família desde então. Os interiores foram redecorados nos séculos XVII e XVIII, e os suntuosos apartamentos estão abertos para visitação.

O terreno do castelo inclui um trem turístico que percorre os jardins de estilo inglês e um grande lago onde os visitantes podem alugar um barco.

Onde: Cheverny
Quando: Século 14
Aberto para visita: Sim, verifique aqui para obter mais informações

32. Château d'Angers

Também no famoso Vale do Loire, o Château d’Angers foi construído há mais de mil anos como residência para os Condes de Anjou. Hoje, o castelo abriga uma importante coleção de arte e tapeçarias medievais, incluindo a Tapeçaria do Apocalipse que data do final do século XIV.

Embora os interiores sejam impressionantes, o exterior do castelo não foi embelezado durante a Renascença como outros castelos medievais. O Château d’Angers é, no entanto, um testemunho refinado de uma importante era histórica.

Onde: 2 Promenade du Bout du Monde, dedos
Quando: A sua construção iniciou-se no século IX e foi ampliada até ao tamanho actual no século XIII.
Aberto para visita: Sim, verifique aqui para mais informações.

33. Tours de Merle

As ruínas de um grande complexo de castelo, Tours de Merle está localizado em um lado do Maciço Central. Construído no século 12, Merle incluía na verdade sete castelos e duas capelas em seu pico de desenvolvimento no século 14.

Embora em ruínas devido a vários cercos durante a Guerra dos 100 Anos, o complexo feudal manteve um pouco de sua grandeza e agora é listado como um monumento histórico. As ruínas estão situadas no coração de uma grande floresta. Durante o verão, atividades com temática medieval aguardam visitantes curiosos.

Onde: Saint-Geniez-ô-Merle
Quando: Século 12
Aberto para visita: Sim, verifique aqui para obter mais informações.

34. Château de Bonaguil

O Château de Bonaguil é uma estrutura fortificada do início do século 17, agora quase toda em ruínas. Localizado em Saint-Front-Sur-Lemance, este já foi um grande castelo feudal com um sólido sistema de defesa.

Para chegar ao castelo, os visitantes devem seguir uma série de escadas íngremes na encosta. A subida, no entanto, vale a pena, pois o terreno do castelo inclui atrações interessantes, como obras de arte e diversos objetos medievais.

Onde: Saint-Front-sur-Lémance
Quando: Século 17
Aberto para visita: Sim, verifique aqui para obter mais informações.

35. Palácio de Versalhes

Sem dúvida um dos melhores castelos da França e da Europa, o Palácio de Versalhes é um castelo extraordinário cuja opulência é incomparável. Construída em 1631 pelo rei Luís XIII, Versalhes foi a sede do poder francês durante séculos.

Hoje, o palácio é um museu que mostra os eventos mais importantes da história francesa. Com 2.300 quartos suntuosos, jardins imensos e um Grande Canal, Versalhes recebe milhões de visitantes todos os anos. A parte mais impressionante de Versalhes é o Salão dos Espelhos, construído com 350 espelhos.

Onde: Versalhes
Quando: 1631
Aberto para visita: Sim, verifique aqui para mais informações.

Clique aqui para comprar seus ingressos sem fila para o Palácio de Versalhes (há também uma opção com traslado de Paris)

36. Château d’Annecy

Château d’Annecy é um lindo castelo localizado no coração de Annecy, uma pequena cidade às margens do Lago Annecy, no sul da França. Situado no meio de muitas outras estruturas medievais importantes, o castelo foi construído no século 13 e ampliado no século 16 para sua forma atual.

Outrora residência dos Condes de Genebra e de outras famílias nobres, o castelo foi convertido em museu em 1953. Suas maiores coleções se concentram em pinturas e esculturas. Uma das coisas mais atraentes sobre o castelo é sua localização em uma colina, com vista para o Lago Annecy e as montanhas ao redor.

Onde: 1 Place du Château, Annecy
Quando: século 13
Aberto para visita: Sim, verifique aqui para obter mais informações.

37. Château de Verteuil

O Château de Verteuil foi construído em 1080 para servir como residência privada para a família La Rochefoucauld e é propriedade da mesma família há pouco menos de um milênio.

Situado em Verteuil, uma pequena aldeia nas margens do rio Charente, o castelo sofreu muitos danos ao longo dos séculos, sendo destruído e reconstruído repetidamente.

Isso levou a uma mistura de estilos e características, o que torna o Château de Verteuil um lugar único e interessante. Por ser de propriedade privada, o castelo só pode ser visitado em uma visita guiada. Você pode visitar a capela, o pátio interno e os jardins.

Onde: Verteuil-sur-Charente
Quando: Remonta a 1080 e desde então foi amplamente reconstruída
Aberto para visita: Sim, verifique aqui para obter mais informações.

38. Château de Val

Château de Val é um dos mais belos castelos do centro da França. Construído no século 13, foi bem preservado ao longo do tempo. Com sua incrível localização em uma península em um lago artificial, o cenário único do castelo não é a única coisa que chama a atenção.

Os visitantes podem apreciar a vista de barcos à vela e até de uma praia da propriedade. Os interiores do castelo também oferecem uma vista deslumbrante. Nos terrenos do castelo, muitas vezes existem atividades e entretenimento gratuitos disponíveis para adultos e crianças.

Onde: Les Fontilles, Lanobre
Quando: 1514–1522
Aberto para visita: Sim, verifique aqui para mais informações.

39. Rocamadour

Construído em um penhasco de 120 metros de comprimento e situado no alto de um grande desfiladeiro, Rocamadour é, sem dúvida, um dos lugares mais belos da França. Na verdade, Rocamadour é uma pequena aldeia situada dentro de uma estrutura fortificada.

Com uma longa e fascinante história, o local atraiu peregrinos ainda no século XII, quando era conhecido como local de culto por abrigar as relíquias de Saint-Amadour.

A seção central de Rocamadour, que também é a mais alta, inclui um complexo de oito igrejas e capelas esculpidas na rocha, junto com as muralhas de um castelo medieval.

Onde: Rocamadour
Quando: Século 14

40. Château de Pierrefonds

O Château de Pierrefonds é um belo castelo localizado na orla da Floresta de Compiegne, perto de Paris. Construído no século XII, o castelo foi concebido como uma fortaleza militar e apresenta algumas das arquiteturas mais impressionantes encontradas em estruturas de defesa deste tipo.

Cercado em 1617, o castelo recuperou sua glória no século 19, quando serviu como residência privada para Napoleão. Apesar de algum tempo abandonado, o castelo foi sendo restaurado com grande preocupação pela sua traça original, que inclui uma mistura de estilos, de acordo com as preferências dos seus vários proprietários ao longo dos séculos.

Onde: Rue Viollet le Duc, Pierrefonds
Quando: 1393-1407
Aberto para visita: Sim, verifique aqui para mais informações.

41. Château de Vitre

A longa história do Château de Vitre começa no século 11, quando o castelo foi construído como uma enorme fortaleza de pedra. Foi ampliado no século XV com uma grande torre e uma ponte levadiça, e novos acréscimos o transformaram em uma residência para seus proprietários de ascendência nobre.

Ao longo dos séculos, o castelo foi um importante cenário para acontecimentos históricos significativos e sofreu danos com os cercos e ataques em consequência. No início do século XIX, foi adquirido pela Câmara Municipal de Vitre e transformado em Câmara Municipal. Um museu também funciona no mesmo local.

Onde: Vitré
Quando: Século 11
Aberto para visita: Sim, verifique aqui para obter mais informações.

Com uma variedade tão grande de castelos deslumbrantes, cada um com uma história única e intrigante, a França é um paraíso para quem procura cenários onde o romance, a história e a beleza convergem. Se você deseja visitar um castelo francês, nossa lista o inspirará a encontrar o castelo que melhor corresponde à sua visão de um local de conto de fadas.


Novo acordo de uso exclusivo

A menos de 45 minutos de carro do Bel-Air Gites fica o pitoresco Château de la Roche Courbon. Construído no século 15, o castelo fica no topo do forte original do século 11 e de ruínas pré-históricas. Os deslumbrantes jardins formais, criados antes dos de Versalhes, são um cenário maravilhoso para os casamentos que são realizados aqui. Por muito tempo, o castelo foi conhecido como o & # 8216Castelo da Bela Adormecida & # 8217. Alguns até se atrevem a dizer que o castelo da Disney é baseado em desenhos e fotos deste castelo. Venha e veja por si mesmo quando ele reabrirá ao público no final deste ano, com algumas novas atividades interessantes para todas as idades. Com visitas guiadas, jogos internos e externos, cavernas pré-históricas e a reconstituição ocasional, é com certeza um dos favoritos de nossos hóspedes.

Novas atividades

Os Castle Games, com inauguração em abril de 2021, acontecem em 3 Escape Rooms diferentes. Estes são & # 8216dimensionado, jogos de quebra-cabeça de ação & # 8217 onde você tem 60 minutos para escapar de uma sala trancada. (Não se preocupe, os quartos são monitorados por CCTV para o caso de alguém entrar em pânico ou ficar chateado e precisar sair). The games have been exclusively designed for La Roche-Courbon, and all the themes are based around the castle’s history. Your team’s mission is to solve the different puzzles, find codes, and look for hiding places. So there’s no physical effort involved – just brain power! Outside, the younger children (6+ years) can take part in the new Ladybug Adventure. Solving puzzles to find a hidden chest, and rescuing a colony of trapped ladybirds.

Book online

Access to the chateau, and some of the games, is limited so check the availability and age groups before you go. Tickets allow access to the gardens, ancient games, exhibitions and the ‘PrehistoZen trail’. Guided tours of the chateau (in English & French) are an additional charge.

Back to Bel-Air Gites

Get back to your ‘home-from-home’ holiday gite after an exciting day out, and our large outdoor pool will be tempting you to take a cool dip. Chill out by the pool, or relax with a cold drink on your private patio before lighting up the BBQ. It’s your holiday, so it’s your choice. No strict hotel meal-times. No stressing out trying to find a table. Just total relaxation, and lots of wonderful family holiday memories made at Bel-Air Gites, in the Charente-Maritime. Vejo você em breve.


Château de la Roche-Courbon

You wouldn’t believe how many fairly-tale castles there are in France. They’re almost as common as rest stops on an average US highway. Ok, that’s an exaggeration, but I’m fairly certain you could find at least one within 20 miles of wherever you happen to be in France.

I had the chance to explore the Château de la Roche-Courbon recently, and although it’s certainly not the most famous or well known château in France (those titles are reserved for the huge castles of the famous Loire valley), it was magical nonetheless, with a dry moat, sculpted gardens and rounded turrets.

You can visit the castle year round, except for when the current owner is living there 15 days out of the year. Can you imagine being able to say “Farewell, I’m off to my castle for the summer!” It must cost a fortune to maintain a property like this!

Unfortunately, I was not allowed to take photos of the interior, but it was gorgeous. You can see some images of the inside on their website here. The photographer within me was dying because there were so many amazing things catching my eye – giant copper pots and pans, original 17th century painted ceiling beams, an amazing trunk that opened up into drawers (the precursor to the modern dresser), and a fireplace that was taller than me, equipped with an innovative weighted crank system that turned a pig on the rotisserie, so the servants wouldn’t have to turn the rotisserie themselves for hours on end, and suffer from heat stroke as a result. This place is a legitimate castle with all the bells and whistles.

The castle was originally built for defensive purposes only around the year 1475 in anticipation of an English assault, but the conflict ended before it was finished. It was a defensive fort that no longer had a purpose, so in the 17th century, a guy named Jean-Louis de Courbon renovated it into a habitable, comfortable space to live in. At the time of the renovation, it was already over 100 years old, and now it’s over 500 years old… that blows my mind.

Mr. Courbon outfitted one of the round towers with painted wooden paneling – every wall and the entire ceiling painted in mythological scenes. I asked our guide how much of it had been restored and she said it barely needed any cleaning because it had been preserved so well! Some of the most interesting features of the castle were in this tower room. First of all, there was a secret passage behind one of the wood panels that led down to the basement/dungeons (SO COOL), and secondly, there was a bathtub carved into a stone wall behind the wood panels. Now, why on earth would there be a bathtub in someone’s study? What’s more, the bathtub was set within an archway covered in paintings from the Passion of the Christ, a theme in direct conflict with the Greek and Roman mythological stories on the surrounding panels in the rest of the room. Either it was a baptismal OR whoever carved out the bathtub was a real prude and had to be reminded of God while he/she was naked in the tub. You’re especially prone to sinful lusts of the flesh when you’re naked, after all. Our guide presented it as a complete mystery, apparently nobody has any idea why there was a bathtub in the study.

We didn’t have too much time to explore the gardens but we learned something fascinating about them. Part of the gardens are literally supported by stilts because the earth underneath is so unstable and constantly changing. This region is known for its salt marshes and water-logged earth, so they had to find a way to prevent the landscaping from sinking over the years. It took many, many years, but they eventually installed a series of very long metal poles in the ground that are firmly planted on the bedrock below. How insane is that?

On our way out, we asked the employee in the gift shop how much it would cost to rent this place out as a wedding venue, just because we were curious (I’m not planning a wedding anytime soon). He told is it’s only like 4,000 euros and includes some things like furniture and drinks, which isn’t bad considering it’s a freakin’ castle! I’ve heard of much less exciting venues in the US going for way more.

If you’re planning to come to this château, you’ll need a car. We picked up our rental car from a company just outside of the main train station in La Rochelle.


I’ve always been endlessly fascinated with the history of Europe and the physical structures that years of tyranny, war and monarchies left behind.

Throughout Europe, visitors enjoy the presence of hundreds of beautiful, old castles. Some left to ruins, some renovated into an alternate form of space, and others preserved as they are to live on as the opulent housing they were intended to be.

When visiting Paris it is easy to get swallowed into the tourism bubble and just focus on the two most well known castles just an hour out of the city centre. The castles of Versailles and Fontainebleau are two of the most beautiful architectural wonders that you’ll likely see in your life — but they are not all there is to see in France.

Château de Versailles – by Nono vlf – Wikimedia Commons

Throughout France there are castles fit for royalty. Some of which you’ll recognize from establishing shots of Hollywood blockbusters — many of them not too far from Paris.

There are a total of 5450 castles scattered around the country. Near impossible to see them all but worth a shot to see at least one or two! Here are ten of the most beautiful overlooked French castles near Paris:

1. Mont Saint-Michel near Paris

The region of Normandy is littered with castles and makes for the most incredible day trip out of Paris. By purchasing a roundtrip bus ticket destines for Mont Saint-Michel you can head out of almost all Paris bus stations to get here.

Mont Saint-Michel is a vision. As you approach the grand “castle” you’ll likely start seeing it in a completely different light. This is because Mont Saint-Michel isn’t actually solely a castle per say, it’s and old walled city built around an 8th century abbey that makes for a castle-like appearance.

Mont Saint-Michel – by Nicolas Raymond – Wikimedia Commons

Exploring this bit of Normandy is fascinating. Inside of Mont Saint-Michel you’ll be able to wind through the narrow streets and take a series of guided walking tours . When the nearby tide comes in, the city becomes an island that is only accessible by boat — incredible! You can go on your own or you can join a very popular day trip with a professional guide.

One of the most understated day trips to be had outside of Paris make a note not to miss this one when you’re in town.

2. Château de Chantilly near Paris

Another wonderful day trip option just 40km north of Paris is the Château de Chantilly a landmark comprised of not one, but two castles.

In the 15th century the area saw the founding of the Petit Château. Centuries later, in the 19th, the Grand Château came to be.

The castles share a vast piece of land surrounded by lakes, ponds, villages and formal gardens. It is French countryside at its finest and one of the best escapes out of Paris when one needs a place to calm the mind.

Château de Chantilly – by Pierre Poschadel – Wikimedia Commons

On the land visitors will also find Chantilly Racecourse, the Great Stables and the Condé Museum. On certain days there are shows and events held between the racecourse and the stables.

The Condé Musume is an impressive attraction on its own. It happens to hold one of the largest collections of French painting after the Louvre Museum back in Paris.

3. Château de Chambord near Paris

For our next castle we come to the lands of Loire Valley, 15 km northeast of Blois, France.

The Château de Chambord was built during the 16th century and is the largest castle in the whole valley. The castle was built 5km from the main river and boasts an impressive moat around the property that makes for a great tourist photograph when in its presence.

Château de Chambord – by Thomas Steiner – Wikimedia Commons

The castle is a Renaissance- style dream. It is said that much of the influence for the aesthetic of this castle was taken from Leonardo da Vinci and the works he had produced across Europe.

The castle is open to visitors year round and runs off of a museum style system. I recommend using one of the audio-assistants so that you get an encompassing history of the space as you move through it. You can also join a day's round trip from Paris to visit 3 Loire Valleys Castle, first stop being le Chateau de Chambord.

4. Roquetaillade near Paris

During your time in Paris you’ll likely become increasingly familiar with the Bordeaux wines that the city holds so near and dear to its heart. A plate of French cheese and glass of fine Bordeaux — doesn’t get much more authentic than that.

The Roquetaillade is the most well known castle in the Bordeaux region of France. The foundations of the castle were first laid down over 1200 years ago.

Roquetaillade – by Mcdanimr – Wikimedia Commons

In the 19th century, the castle was fully renovated and then in 1956 it was made open to public viewing due to popular demand. Interestingly enough the castle is still owned by the same family who has owned it for the last 700 years — with no intent of giving it up any time soon.

Take note that Roquetaillade is only open for public viewing on Sundays between 2:30pm and 5pm. Limited little time window but a once in a lifetime experience nonetheless.

5. Carcassonne near Paris

You’ll visit Carcassone to see both the castle (tickets available online) and the town. This is a Medieval gem in the heart of France that holds history better than most vicinities of this age range.

In the early 13th century, this area played a key role in the Albigensian Crusade that took place in the Languedoc region. The town was known for being the most tolerant when it came to religious diversity in the country, and this caused it to fall under attack of the crusader army by order of the pope.

Carcassone also holds an interesting position geographically. It is the central point between France and Spain, and as a result underwent years of neglect due to the extended peace between the two countries.

It was restored and refurbished in the 19th century and is open to the public to this day. A beautiful little town at the top of a hill, resembling something out a children’s fairytale book.

6. Château de Cheverny near Paris

While the Château de Cheverny will simply never compete with the likes of Versailles or Fontainbleau, I still believe this to be one of the most overlooked and necessary castles near Paris.

The word ‘castle’ is used here loosely. The chateau is more of a grand, 17th century country mansion with exquisite grounds and attention to detail around every corner.

Château de Cheverny – by Manfred Heyde – Wikimedia Commons

If you’re a comic lover, you may recognize this building from the famous range of Tintin comics by Hergé. It is said that the artist used Château de Cheverny as a life-size inspiration to draw Marlinspike Hall.

While this castle is no showstopper, it is light, subtle and exquisite in its own way.

Small castles in France have this stigma of simply being the sensationalized mansions of the French elite — with no significant history or relevance to offer. When you consider the history of Bloise, France (where the castle is found) you’ll understand why this structure is still so impressive to this day.

The Château de Cheverny is open for visitation year round, seven days a week.

7. Château de Joux near Paris

The Château de Joux was first erected aback in the 11th century and was a castle made entirely out of wood which at the time wasn’t so astounding.

The design of the castle is what makes it so interesting. It is a multi-faceted space built up and around the rolling hills that make up the land mass. For this reason, there are a number of interesting grass spaces all around the exterior some of which appear totally inaccessible or out of bounds.

Château de Joux – by Adrian Michael – Wikimedia Commons

Later in 1454, the wooden castle was expanded into a boarder fort and was then used as a prison throughout the 17th and 19th centuries. The castle’s claim to fame being that it once held the leader of the Haitian Revolution, Toussaint Louverture, as an inmate.

Considering that this revolution happens to have been the only successful salve revolt in history, the castle stays on the map in France. Today it houses a wonderful arms museum that centers around the ideals of war and the instruments that have been preserved through time.

The space is only open to visitors on Mondays.

8. Château de la Roche Courbon near Paris

Our next castle calls the west of France home, in a region known as Poitou-Charentes.

The Château de la Roche Courbon is today one of the most important, preserved medieval castles in France, however this was not always the case. The castle itself suffered rough decay and mistreatment as the centuries turned through France, with no one ever taking the time to restore it.

It wasn’t until the late 19th century that France identified these grounds as some of the most important to this history of the time and put some change in order.

Château de la Roche Courbon – by Groumfy69 – Wikimedia Commons

Today, visitors to the Château de la Roche Courbon enjoy a series of curated events and activities year round. The one to attend is undoubtably the fête médiévale. As the name suggests, the fête médiévale is a festival celebrating all things Medieval from drinks, to food and even games.

The castle is currently inhabited by the family of Paul Chénereau, the man who is responsible for saving the castle from its demise back in the day. Visitors are welcome to the space at set times throughout the week. There is also a museum on the property that is entirely free to enjoy.

9 Château des Milandes near Paris

South west of France, in the Dordogne area, the Château des Milandes is one of the countries best kept secrets.

This is a gothic style castle and it is incredibly beautiful. The region of Dorgodne is known for being the source of honeycomb stone. The castle itself was built from this rock entirely.

The castle itself dates back to 1400, but the date that most people associate to it would be the 1940s. This was the time when the property came under ownership of the renowned dancer and singer Josephine Baker.

Château des Milandes – by Koalina23 – Wikimedia Commons

The performer lived here with her 12 adopted children from around the world. The castle pays homage to this and upon visiting you’ll learn about the life they enjoyed here as well as her role in the resistance of World War II.

While the castle is exquisite, the gardens are what you’ll write home about. They are actually listed as an official historic monument in France. This is thanks to a man named Jules Vacherot who took the grounds under his wing in the 1900s. Jules Vacherot was the head gardener for the city of Paris for many years.

10 Château de la Belle au Bois Dormant near Paris

Depending on the age of your travel companions, a day trip from Paris into Disneyland may be one the itinerary. While you’re here, why not explore probably the most overlooked castle in all the land?

Sleeping Beauty’s castle can be found right at the bottom of Main Road once inside of the park. Regardless of its intention, it is a wonder to behold and an impressive structure reaching a height of 167ft.

Château de la Belle au Bois Dormant – by Disneyland Paris – Sourced from their website

This is the only castle in the park to feature a full dungeon space as well as stained glass windows. As you walk through the space, make your way up to the balcony terrace where you can enjoy a magnificent view of the rest of the park and the landscape adjacent to it.

What’s Paris without a bit of a fairytale ending, right?

  1. The best travel book : Rick Steves – Paris 2020– Learn more here
  2. Lonely Planet Paris 2020 – Learn more here

Travel Gear

  1. Venture Pal Lightweight Backpack – Learn more here
  2. Samsonite Winfield 2 28″ Luggage – Learn more here
  3. Swig Savvy’s Stainless Steel Insulated Water Bottle – Learn more here

Check Amazon’s best-seller list for the most popular travel accessories. We sometimes read this list just to find out what new travel products people are buying.

Natalie

Natalie is a film photographer and can analyse anyone based on their astrology. She enjoys roaming the streets of Paris by foot, and is inspired by the city’s timeless, Bohemian flair and the soul in districts such as Le Marais and Menilmontant.


Touring Les Essards in France

Les Essards in the region of Poitou-Charentes with its 530 citizens is a city located in France - some 257 mi or ( 413 km ) South-West of Paris , the country's capital city .

Time in Les Essards is now 09:04 PM (Wednesday) . The local timezone is named " Europe/Paris " with a UTC offset of 1 hours. Depending on your travel resources, these more prominent places might be interesting for you: Varzay, Trizay, Tonnay-Charente, Thenac, and Saint-Sulpice-dɺrnoult. Being here already, consider visiting Varzay . We collected some hobby film on the internet . Scroll down to see the most favourite one or select the video collection in the navigation. Check out our recomendations for Les Essards ? We have collected some references on our attractions page.

Vídeos

Jardins du Château de la Roche-Courbon

1:11 min by Guizmoo51
Views: 540 Rating: 5.00

Gite des Roses Trémières - Ferme dɺnecuit - France - Poitou Charente Maritime - Soulignonnes

0:59 min by TBRikTube
Views: 302 Rating: 0.00

Plus d'Informations : www.anecuit.fr Vidéo Réalisée par www.tb-rik.com La Chaine tb-rik www.youtube.com Au coeur de la Saintonge Romane, à Soulignonnes, dans le département de la Charente-Maritime, "L ..

Gite des Tournesols - Ferme dɺnecuit - France - Poitou Charente - Charente Maritime - Soulignonnes

0:54 min by TBRikTube
Views: 302 Rating: 0.00

Plus d'Informations : www.anecuit.fr Vidéo Réalisée par www.tb-rik.com La Chaine tb-rik www.youtube.com Au coeur de la Saintonge Romane, à Soulignonnes, dans le département de la Charente-Maritime, "L ..

Rides

3:48 min by itangkim
Views: 301 Rating: 0.00

Videos provided by Youtube are under the copyright of their owners.

Interesting facts about this location

Château de la Roche Courbon

Château de la Roche Courbon is a large château, developed from an earlier castle, in the Charente-Maritime département of France. It is in the commune of Saint-Porchaire between Saintes and Rochefort. Its name is just as frequently written Château de la Rochecourbon. The château is privately owned, and classified as an historic monument. The garden is listed by the French Ministry of Culture as one of the Notable Gardens of France.

Château de Taillebourg

The Château de Taillebourg is a ruined castle from the medieval era. It is built on a rocky outcrop, overlooking the village of Taillebourg and the valley of the Charente River, in the Charente-Maritime department of France. It commanded a very strategic position and was therefore the focus of much conflict throughout the medieval era. It featured in several episodes of the Hundred Years' War and the Saintonge War before that.

Saintonge

Saintonge is a small region and historical province on the Atlantic coast of France within the département Charente-Maritime, west and south of Charente in the administrative region of Poitou-Charentes. It derives its name from the ancient Gallic tribe of the Santones who lived in this area, around the current city of Saintes. The Saintonge was the center of the French Huguenots.

Mediolanum Santonum

Mediolanum Santonum was a Roman town of southwestern Gaul, now Saintes. It was founded in about 20 BC in connection with an expansion of the network of Roman roads serving Burdigala. The name means "the central town of the Santones", the tribe that then inhabited the area the town became an important center in the Roman province of Aquitania.

Saintes Cathedral

Saintes Cathedral (Cathédrale Saint-Pierre de Saintes) is a former Roman Catholic cathedral, and a national monument of France, in Saintes. It was formerly the seat of the Bishop of Saintes, abolished under the Concordat of 1801, when its territory was reallocated, mostly to the Diocese of La Rochelle. The previous cathedral was built here in the 12th century. Little remains of this building apart from a Romanesque arm and the crossing of the transept. The cloisters date from the 13th century.


One of the best

Been meaning to visit every year. And at last we did. A stunning chateau with beautiful grounds, interesting caves and very good guides. The on site restaurant looks good but on the way from Saint Porchaire just as you turn off the main road there is a wonderful boulangerie who is open at lunchtime . A brilliant formule for 5 euros - what could be better

Not a big and expensive 'Loire' castle, but nice castle with beautiful and well maintained gardes, 'old' games for children (and adults?), and an interesting explanation on the history of the caslte. We loved to visit it!

Far from the renowned chateaux de la Loire, this castle is a semi-hidden gem. There's something for everyone in the domain. Prehistoric caves on the right after a 10 mn walk to the bottom of the valley in the forest. The dungeon tower hosts a small archeology museum exhibiting local findings and the history of archeologists.

In the castle's basement, a temporary exhibition of wooden toys of ancient times, that kids and grown-ups can give a try at. Another one tells the story of the castle, its construction in the XVth Century, how it was abandoned for decades, nearly fell in ruins. And how it was saved after writer Pierre Loti published a public call in a newspaper to save what he called Sleeping Beauty's Forest. A local businessman heard his call and bought the domain to give it back its luster.

The combined ticket gives you access to the guided tour of the castle itself (guided tour only, as it's inhabited all year long). The guided tour is about 2/3 of the rooms, either kept in their initial state or restorated to illustrate one of the different styles the castle went through. You can end or start with a walk within the beautiful gardens (jardins à la francaise) akin to the ones in Versailles, partly built over the swamps. Tickets for the garden's visit can be bought separately. Interesting (and cheaper) if you already visited the castle and/or just want to enjoy the flowers and the ponds in spring or summer. In winter obviously, the gardens are less of a view.

All the descriptive are in French with an English translation. It's advertised that there are tours in English during summer on Thursday, but it's probably best to check beforehand. The castle's visits seem run by the current owners, so they are operating with limited staff. On the other hand, it means the castle is open almost all year long, in an area where most touristic sites close during winter.
The restaurant is only open from April to September, but the shop is open whenever the castle is. Pictures are forbidden during the guided visit, but allowed in the rest of the domain.


View more photos

Dia 1 - Saintes

Lanes lined with plane trees, arenas, the scene is set: the South, welcome to Saintes where your tour begins!
Begin with a guided tour of the Abbeye aux Dames, the first women’s monastery in Saintonge, before heading for a stroll through the old town where you can admire Cathedrale Saint-Pierre, the Belvedere of the Logis du Gouverneur and the Archaeological Museum.
After lunch, go and explore the Gallo-Roman amphitheatre and the thermal baths of Saint-Saloine before returning to the centre of town to dine in one of the restaurants that the town is renowned for. this is where you spend the night.

MyTripTailor Advice: The immense Pierre-Mendès-France Park, free of charge, is just 5minutes walk from the centre of town.

View more photos

Dia 2 - Saintes - Rochefort

Depart today for Rochefort, the second stage of your trip.
On the way, stop off in Crazannes, a village famous for its white stone. Put on some good walking shoes and set off to tackle the old quarries. The pleasant and safe 650m course of some 280 steps reveals the charms of this unusual landscape of canyons. An exuberant vegetation of stag tongue ferns, orchids and other plants add a touch of exoticism to the troglodyte forms shaped by the work of the quarry men.
Afterwards, allow a good 2 hours to discover the castle and grounds of La Roche-Courbon before heading on to Rochefort where you can enjoy a long evening before turning in for the night.

MyTripTailor Advice: Dont miss the Cabinet of Paintings and the curious bathtub at La Roche-Courbon The lawns and ponds of the French gardens.

View more photos

Dia 3 - Rochefort - La Rochelle

You wake up in Rochefort.
Early morning head for a walk through the Arsenaldistrict, taking the time to visit the Marine Museum seguido pela the Corderie Royale and the Museum of Art and History.
After a picnic break, go and admire the Martrou Transporter Bridge, listed as a historic monument, and then stop at the Marais d’Yves Nature Reserve (5km south of Châtelaillon-Plage) before taking the road to La Rochelle.

MyTripTailor Advice: Things to do with the children: L’Hermione, the Museum of the Shops of the Past, the château de St-Jean-d’Angle and the storks at La Cabane de Moins.

View more photos

Day 4 - La Rochelle

The flagship city of sailing, La Rochelle continues to revolve largely around the sea, with the expansion of its marina in recent years. Back on land, the bike is king. The city has pioneered the development of car-free days and cycle share schemes. Sail unhurriedly between its old fortified Port, its secret arcaded streets, its churches, numerous museums, its aristocratic hotels and its parks that make up the riches of its architectural heritage.
Take a stroll around the Gabut district, visiting Saint-Nicolas Tower, theChaîne Tower and the Lanterne Tower before heading to the old town where you can find something to eat.

MyTripTailor tip: Leave your car in one of the city’s parking lots to ride a bike and travel freely.


Le château de La Roche Courbon

This 15th century castle, hugely altered in the 17th century, can be found in Saint-Porchaire, 16 km north of Saintes. It was primarily built by Jehan II de Latour in 1475, who wanted a defensive castle. He therefore erected it in the middle of a swamp, and gave it a triangular shape.

The name of La Roche Courbon first appeared in the 17th century. Jean-Louis de Courbon, owner of the castle, transformed it and surrounded it with wonderful French gardens ("à la française"). He had tall windows pierced, and added a double staircase (horseshoe shaped) to go to the gardens, as well as balustrated terraces.

It is not until the 18th century that new works will be undertaken by Sophie-Jacques de Courbon Blenac, who added a stone staircase inside the castle and iron-wrought fences in the gardens.

Afterwards the castle was more or less forgotten. But in 1908, the writer Pierre Loti called for someone to save the castle in an article in Le Figaro newspaper (he called it "The Sleeping Beauty castle"). One of his Friends, Paul Chenereau, bought it in 1920 an spent his entire fortune to bring it back to life. He also decorated it with a lot of typical furniture and objects from Charentes.

Today, the castle belongs to his children. They take good care of their patrimony, but they are faced with the damages entailed by the swamp swallowing everything slowly. They therefore have to use stakes topped by planks in order to prevent the masonry and the plants from crumbling into the earth.

You can visit the castle, and even rent some of its buildings for weddings or seminars.


Assista o vídeo: Le Château De La Rochepot - Castello della Rochepot in Borgogna, Francia (Dezembro 2021).