Artigos

Prolegômenos para Ju-nan i-shih: uma memória sobre a última corte jin sob o cerco mongol de 1234

Prolegômenos para Ju-nan i-shih: uma memória sobre a última corte jin sob o cerco mongol de 1234


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Prolegômenos ao Ju-nan i-shih: uma memória sobre a última corte jin sob o cerco mongol de 1234

Por Hok-lam Chan

Boletim de estudos cantados, No.10 (1974)

Introdução: Em meu estudo anterior sobre a historiografia da dinastia Chin (1115-1234) publicado em 1970, tomei nota da contribuição de três escritos históricos privados contemporâneos para os materiais de base da história oficial Chin (Chin-shih 金 史) compilado sob os auspícios do National History Office durante o último reinado da dinastia Yüan (1260-1368) em 1344. Discuti com alguns detalhes a importância do Chung-chou chi 中州 集 de Yüan Hao-wen 元好問 (1190 -1257) e o Kuei-ch'ien chih 歸 潛 志 de Liu Ch'i 劉 祁 (1203-1250). O primeiro fornece os principais dados biográficos para muitos literatos do período Ch'in, e o último fornece uma mina de informações sobre a história jin em geral e em particular sobre a queda da capital em Pien-liang 汴梁 para os mongóis em 1233 . Não dei um relato adequado, no entanto, do Ju-nan-i-shih 汝南 遺事 de Wang O 王 鶚 (1190-1273), uma das principais fontes da destruição do estado de Jürchen pela invasão mongol no início 1234. Neste ensaio, desejo fornecer uma avaliação deste importante trabalho na esperança de que, mesmo nesta forma preliminar, contribua para a compreensão dos últimos dias da corte Chin e do papel de Wang O na composição do oficial História Chin.

Ju-nan i-shih é uma reminiscência dos eventos no refúgio Chin capital do imperador Ai-tsung 哀 宗 (r. 1224-1234) em Ts'ai-chou 蔡州, a sudoeste do moderno distrito de Hsiang-ch'eng 項 城, Honan, durante o cerco mongol de julho de 1233 a fevereiro de 1234, quando capitulou. O autor, Wang O, um distinto acadêmico oficial do falecido Chin e dos primeiros Yüan que serviu ao imperador Ai-tsung durante esse tempo, foi uma testemunha da queda catastrófica da capital e da extinção do estado de Jürchen. O título é tirado de Ju-nan ("sul do Rio Ju"), o antigo nome da administração territorial que supervisionava Ts'ai-chou desde os tempos Han. Ele contém quatro chüan com cento e sete entradas e é classificado como uma "história diversa" (tsa-shih 雜 史) no Ssu-k'u ch'üan-shu tsung-mu 四庫 全書 總 目 compilado sob imperial comando em 1781. A narrativa começa com a fuga de Ai-tsung para Ts'ai-chou sob a pressão mongol em T'ien-hsing 天 興 6/2/6 (1234/7/14) e termina com um relato do trágico estado da sitiada capital em T'ien-hsing 3/1/5 / (1234/2 4), cinco dias antes de o imperador se suicidar na véspera da capitulação. Esses relatos são apresentados em ordem cronológica sob títulos apropriados e são intercalados com notas detalhadas que elucidam o histórico de eventos e os indivíduos envolvidos. De acordo com o postface, Wang O se baseou no diário que manteve durante o cerco como fonte primária e o complementou com suas lembranças. Ele completou este livro de memórias durante nove anos de retiro (1234-1244) em Pao-chou 保 州 (na moderna Hopei), onde viveu sob o patrocínio de Chang Jou 張 柔 (1190-1268), um comandante sênior das tropas chinesas em o exército mongol que resgatou Wang da execução certa quando Ts'at-chou caiu.


Assista o vídeo: The Siege of Jerusalem 70 AD - The Great Jewish Revolt FULL DOCUMENTARY (Pode 2022).


Comentários:

  1. Kiganris

    Um tópico incomparável, eu realmente gosto))))

  2. Gavyn

    A idéia de um grande, eu concordo.

  3. Tegene

    Esta variante não se encaixa em mim. Quem mais pode respirar?

  4. Tharen

    Eu recomendo que você visite o site, que tem muitas informações sobre o assunto de interesse.

  5. Sar

    Eu posso dar uma consulta para esta pergunta. Juntos, podemos chegar à resposta correta.



Escreve uma mensagem