Podcasts

Chamada de artigos: A política do papel no início do mundo moderno

Chamada de artigos: A política do papel no início do mundo moderno


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Chamada de artigos: A política do papel no início do mundo moderno

Conferência Internacional
Groningen, Holanda
9 a 10 de junho de 2016

O papel é hoje tão onipresente que muitas vezes o esquecemos. No entanto, o papel já foi uma tecnologia de comunicação e uma ferramenta política totalmente nova que influenciou fundamentalmente o início da vida política moderna de inúmeras maneiras. O papel chegou à Europa através da China e do Mediterrâneo muçulmano no século XII. No final do século XV e no início do século XVI, à medida que a fabricação de papel se espalhava pela Europa, os efeitos revolucionários do papel na política e nas comunicações políticas europeias estavam se tornando notavelmente visíveis. Esta conferência de dois dias busca reunir acadêmicos e especialistas em papel que trabalham em uma variedade de disciplinas e áreas geográficas que estão interessados ​​nas maneiras pelas quais o papel apoiou, moldou ou influenciou as práticas de política e comunicação política no período ca. 1350–1800. O objetivo é esboçar uma imagem mais integral do papel como um artefato material e tecnologia de comunicação política em torno da qual práticas históricas coerentes se desenvolveram. Para fazer isso, ele traça o ‘ciclo de vida’ do jornal ‘político’ moderno em quatro temas:

1. Papel como manufatura politicamente desejada, mercadoria comercial e artefato de material circulante.

Os primeiros atores políticos modernos eram consumidores vorazes de papel. Embora exista uma rica literatura técnica sobre a fabricação de papel, os primeiros negócios modernos de papel e trapos permanecem em grande parte não examinados, apesar de sua importância econômica e política. Que possibilidades, restrições e constelações materiais surgem nas primeiras práticas políticas modernas quando nos concentramos no papel como mercadoria e como artefato material circulante?

2. Papel na emergência de culturas epistolar, serviços postais e notícias.

Com a disseminação do papel a preços acessíveis em toda a Europa por volta de 1460, novas oportunidades e métodos se abriram para adquirir, acessar e transmitir informações políticas. Como o papel afetou as primeiras culturas e práticas modernas de redação de cartas políticas emergentes? Qual o papel que o papel desempenhou no início do desenvolvimento moderno dos serviços postais e das infra-estruturas postais? Como o papel influenciou as formas, funções e práticas de transmissão de notícias ou de novas culturas?

3. Papel como ferramenta de governança, diplomacia e gestão de informação política.

A correspondência muitas vezes diária em papel entre governantes europeus e seus oficiais inundou chancelarias e governantes inundados, mais notoriamente no caso de ‘el rey papelero’ Filipe II da Espanha. Como o advento do papel (re) moldou as práticas de representação política, diplomacia, política e governança? De que forma o papel alterou as rotinas de tomada de decisões políticas, manutenção de registros e gerenciamento de informações?

4. O papel como impulso para novas formas de arquivo e novas práticas de arquivo.

O início da era moderna viu um grande investimento em arquivos e espaços de arquivamento em toda a Europa, bem como uma ampla inovação nas práticas de arquivamento - em parte para gerenciar a crescente enxurrada de papel. Como a ascensão do papel como meio de manutenção de registros políticos e governança afetou os primeiros arquivos modernos e as práticas arquivísticas? Que práticas e discursos se desenvolveram em torno do arquivamento de papel (es) político (s) e com quais consequências seu uso? Cada tema será explorado por meio de um conjunto de painéis paralelos e uma palestra plenária. Os palestrantes principais confirmados incluem:

Lothar Müller (Humboldt-Universität / Süddeutsche Zeitung)
Jonathan Bloom (Boston College / Virginia Commonwealth University)
Andrew Pettegree (Universidade de St Andrews)
Jacob Soll (Universidade do Sul da Califórnia)

O idioma da conferência é o inglês. Uma publicação revisada por pares está planejada.

Diretrizes para inscrições

Aceitamos propostas de artigos de 20 minutos em inglês relacionados a um ou mais dos quatro temas da conferência. Submissões com uma tendência comparativa ou teórico-histórica também são bem-vindas, assim como as submissões de estudiosos trabalhando no papel na vida política fora da Europa. Esses tópicos podem incluir papel em sociedades onde esteve presente na vida política por muito mais tempo (por exemplo, China e Sul da Ásia; o Oriente Médio (islâmico)) ou o papel do papel na política e nas sociedades coloniais. As propostas devem incluir

  • um título preliminar para o seu artigo
  • um resumo de 250-300 palavras
  • um CV não superior a 1 página
  • Informações de contato, incluindo qualquer afiliação institucional

Envie suas propostas para [email protegido] até sexta-feira, 29 de janeiro de 2016. Os candidatos selecionados serão notificados por e-mail em meados de fevereiro. Os participantes devem organizar e arcar com os custos de sua própria viagem e hospedagem, e são avisados ​​de uma taxa de inscrição de € 120 (€ 75 para estudantes). A taxa cobre almoços e cafés durante a conferência, bem como o jantar da conferência em 10 de junho e uma excursão a uma fábrica de papel (est. 1692) em 11 de junho. Os organizadores da conferência solicitaram financiamento adicional com o qual esperam poder reduzir as taxas. Em caso de dúvidas, entre em contato com os organizadores da conferência em [email protegido], ou visite o site da conferência, http://politicsofpaper.wix.com/politicsofpaper ou a conferência página do Facebook.

Organizadores de Conferências

Esta conferência é organizada pela Dra. Megan K. Williams (University of Groningen) em conjunto com seu projeto de pesquisa ‘Paper Princes: Paper in Early Modern Diplomacy and Statecraft’, que é financiado pela Organização Holandesa para Pesquisa Científica (NWO). Leia mais sobre o projeto em paperprinces.org. A equipe organizacional também inclui Frank Birkenholz, MA (University of Groningen); Jeroen Claassens, estudante de MA (Universidade de Groningen); Johanna Feenstra, estudante de mestrado (Universidade de Groningen); e Quinten Somsen, estudante de mestrado (Universidade de Leiden). Os organizadores da conferência agradecem o apoio financeiro e material da NWO e da Universidade de Groningen.


Assista o vídeo: Webinar. Análise política das medidas econômicas e sanitárias relacionadas ao COVID-19 (Junho 2022).


Comentários:

  1. Ruprecht

    Você está absolutamente certo. Em há algo também eu acho que é a excelente ideia.

  2. Mccoy

    Eu acho que você não está certo. Entre vamos discutir isso. Escreva para mim em PM, conversaremos.

  3. Corlan

    Fascinating question



Escreve uma mensagem