Podcasts

Aspectos psicológicos culturais da presença de escravos africanos em Portugal nos séculos XV e XVI

Aspectos psicológicos culturais da presença de escravos africanos em Portugal nos séculos XV e XVI

Aspectos psicológicos culturais da presença de escravos africanos em Portugal nos séculos XV e XVI

Por Michal Tymowski

Acta Poloniae Historica, Vol. 107 (2013)

Introdução: A escravidão em Portugal no final da Idade Média e nos tempos modernos tem sido objeto de investigação na historiografia portuguesa desde as últimas décadas do século XIX. Mas a obra de Charles Verlinden marcou uma virada significativa. Seu primeiro volume, publicado em 1955, enfoca a escravidão medieval na Península Ibérica e na França. O Capítulo VI é dedicado à escravidão em Portugal na Era dos Descobrimentos. Verlinden examinou as fontes da escravidão e os motivos das expedições portuguesas (como o desejo de cristianizar os povos da África e de obter lucro); e ele discutiu o impacto que esses motivos tiveram sobre o fenômeno da escravidão.

Ele analisou minuciosamente a lucratividade do comércio de escravos e descreveu as áreas em que escravos africanos eram empregados em Portugal. Os escravos geralmente trabalhavam como empregados domésticos, mas também trabalhavam como artesãos e, ocasionalmente, na agricultura. Verlinden escreveu sobre escravos negros e sobre mouros brancos, e levantou a questão dos escravos judeus.

Os estudos realizados após a publicação da pesquisa de Verlinden foram dominados por dois tipos de interesses, os quais surgiram a partir deste trabalho seminal. Eles envolvem o significado econômico e social da escravidão. Vitorino Magalhães Godinho, Vicenta Cortez Alonso e Virginia Rau analisaram os aspectos econômicos da escravidão no período das primeiras expedições portuguesas à África.3 Marian Małowist e John L. Vogt pesquisaram a importância do tráfico de escravos no desenvolvimento da ilha de São Tomé e a criação de canaviais aí. Peter E. Russell abordou questões sociais. A obra de A. C. de C. M. Saunders é uma síntese da história social da escravatura negra em Portugal desde o século XV até meados do século XVI.


Assista o vídeo: So Long Long Version - Eddy Benedict Sigem - 1988 (Dezembro 2021).