Podcasts

Caminhada na corda bamba medieval

Caminhada na corda bamba medieval


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Mesmo na Idade Média, é possível encontrar relatos de pessoas fazendo acrobacias que desafiam a morte para o nosso entretenimento.

As duas histórias de caminhada na corda bamba a seguir aconteceram no Cairo por volta do ano de 1426. O historiador Taqi al-din Ahmad Maqrizi as registrou na crônica Manual de Instrução sobre Dinastias de Governantes. Durante uma seção, ele escreve sobre as façanhas de dois equilibristas, que ele mesmo parece ter testemunhado:

Dois homens mostraram atos incríveis. Um deles, dos novos muçulmanos francos que se vestem de soldados, amarrou uma corda no topo do minarete da Madrassa Nasiriyya Hasan perto do Mercado de Cavalos abaixo da cidadela, esticou-a e fixou-a no topo da Ashrafiyya na cidadela . A distância era de um flecha ou mais, em uma altura de mais de 100 côvados no ar. Então ele apareceu no topo do minarete e andou por cima daquela corda até chegar a Ashrafiyya, e durante a caminhada ele mostrou vários truques. O sultão sentou-se lá para observá-lo; pessoas de distritos da cidade estavam reunidas lá. Esta foi uma das coisas extraordinárias em que você não acredita, a menos que as testemunhe. O sultão deu-lhe um vestido e mandou-o aos emires, não houve quem não lhe desse nada.

Um comerciante persa amarrou uma corda entre os dois minaretes da Madrassa Hasan para realizar o ato que os dois homens acima mencionados haviam cometido. Ele deixou o topo de um deles e deu alguns passos sobre a corda, depois voltou ao ponto de partida. Ele caminhou pela segunda vez em pé até a outra ponta, e mostrou coisas maravilhosas, sentou-se na corda e deixou seus pés pendurados, nessa posição ele pegou um arco que tinha no ombro, pegou duas flechas de sua aljava e atirou um após o outro, então ele se levantou e pisou, ainda em pé na corda, em um anel.

A história da caminhada na corda bamba, que pode ser rastreada até a Grécia Antiga, também inclui outras referências a pessoas que praticavam esse truque durante a Idade Média. Clique aqui para ler o artigoUma história resumida dos funâmbulos de Atlas Obscura.

O texto de al-Maqrizi foi traduzido por Th. Marita Wijntjes como parte de seu artigo "Vida diária, catástrofes e eventos estranhos em Kitāb al-Sulūk li-Maʿrifat Duwal al-Mulūk de al-Maqrīzī", que foi publicado emEgito e Síria nas Eras Fatímida, Aiúbida e Mameluca, VIII, editado por U. Vermeulen, K. D’Hulster e J. Van Steenbergen e publicado por Peeters em 2016.

Imagem superior: caminhada na corda bamba do século 17 - de Veneza Mekhitarista V1028, f. 95


Assista o vídeo: Na corda bamba. Promo 1 (Pode 2022).


Comentários:

  1. Dailar

    Desculpe pela minha intrusão... Eu entendo esta pergunta. Nós discutiremos.

  2. Lippo

    Você permite o erro. Eu posso provar. Escreva para mim em PM, discutiremos.

  3. Mukree

    Uma resposta inteligível

  4. Stanwic

    Não neste assunto.

  5. Kibar

    É interessante. Por favor, diga-me - onde posso encontrar mais informações sobre este assunto?

  6. Brendon

    Claro, nunca é possível estar seguro.



Escreve uma mensagem