Podcasts

Novos livros medievais: do rei da Inglaterra (sem reino) ao astrônomo bizantino

Novos livros medievais: do rei da Inglaterra (sem reino) ao astrônomo bizantino

Cinco novos livros sobre a Idade Média.

Henrique, o Jovem Rei, 1155-1183

Por Matthew Strickland

Yale University Press
ISBN: 9780300232875

Trecho: Um Rei sem reino está sem saber o que fazer: com tal perda estava o nobre e gracioso Jovem Rei. Assim, o poeta Jordan Fantosme, escrevendo para a corte Plantageneta logo após a grande era de 1173-4, que opôs Henrique II contra seu próprio filho, Henrique "o jovem rei", resumiu o paradoxo que está no cerne deste estudo. O jovem Henrique foi o primeiro - e último - rei da Inglaterra desde a conquista normanda a ser coroado durante a vida de seu pai. O desejo de ter seu filho criado como rei ungido foi um fator impulsionador nas políticas de Henrique II desde pelo menos 1162, e em 1170 ele forçou a coroação de seu filho pelo arcebispo de York em circunstâncias altamente contenciosas, o que levaria, involuntariamente mas diretamente, ao assassinato de Thomas Becket apenas seis meses depois. No entanto, apesar da enorme importância que atribuiu ao status real de seu filho, Henrique II nunca se sentiu capaz de conceder a seu filho mais velho o governo direto de qualquer uma das terras angevinas. A tensão resultante entre a posição real do jovem Henrique e sua falta de poder efetivo foi, como Jordan Fantosme reconheceu, a causa raiz de sua rebelião em 1173, que abalou o império angevino em seu núcleo.

Companheira de uma mulher medieval: vidas de mulheres na Idade Média europeia

Por Susan Signe Morrison

Oxbow Books
ISBN: 9781785700798

Trecho: A Medieval Woman’s Companion apresenta aos leitores a história medieval, a vida das mulheres medievais, as crenças católicas e a arte e literatura da Idade Média. Este volume é destinado ao público em geral e a ajudar alunos do ensino médio e superior a se familiarizarem com uma vasta gama de aspectos que afetam a vida das mulheres medievais. A maioria dos capítulos enfoca uma mulher medieval específica, enquanto alguns examinam questões gerais, como a linguagem, a compreensão medieval do corpo e a importância das roupas na Idade Média. O capítulo final sugere maneiras pelas quais as teorias feministas e de gênero recentes podem aprimorar nossa compreensão da vida das mulheres medievais e ser moldadas pelas experiências das mulheres medievais.

Guerreiros e deserto na Grã-Bretanha medieval: de Arthur e Beowulf a Sir Gawain e Robin Hood

Por Robin Melrose

McFarland and Company
ISBN: 978-1-4766-6826-0

Rastreando o desenvolvimento da história do Rei Arthur no final da Idade Média, este livro explora a descrição de Arthur como uma figura selvagem, descendente do deus guerreiro / caçador romano-britânico do norte. O primeiro Arthur foi um guerreiro, mas no conto galês do século 11 Culhwuch e Olwen, ele é menos um guerreiro e mais um líder de um bando de heróis desonestos.

A história de Arthur foi popularizada por Geoffrey de Monmouth, em seu latim História dos Reis da Grã-Bretanha, e foi traduzido para o inglês médio em Layamon's Brut e o posterior aliterativo Aliterativo Morte Arthure. Ambos devem muito ao poema épico “Beowulf”, que atrai o fascínio anglo-saxão pela natureza. O conto arturiano mais famoso é Sir Gawain e o Cavaleiro Verde, em que a selva e os temas de Beowulf desempenham um papel principal. Três contos arturianos ambientados na floresta de Inglewood colocam Arthur e Gawain em um ambiente selvagem e ligam Arthur aos contos medievais de Robin Hood.

Lei e ordem viking: lugares e rituais de reunião no norte medieval

Por Alexandra Sanmark

Editora da Universidade de Edimburgo
ISBN: 9781474402293

A primeira avaliação detalhada de locais de montagem nórdicos, fornecendo uma discussão detalhada de seu perfil arqueológico e configuração da paisagem.

Trecho: Este é o livro que eu gostaria de ler quando comecei a me interessar por direito e assembléia nórdica no final dos anos 1990. Naquela época, muito pouca pesquisa sobre os locais de montagem havia sido realizada. O trabalho existente foi encontrado principalmente em publicações de visão geral, onde resumos curtos da organização da coisa com base em fontes escritas foram fornecidos. Essas visões gerais foram aumentadas por alguns sites de amostra, como Thingvellir, o Althing islandês. No início dos anos 2000, o crescimento da arqueologia da paisagem combinado com a pesquisa interdisciplinar da Era Viking levou a uma nova e emocionante exploração do poder do lugar e da natureza sagrada dos locais de reunião. Essas idéias formaram a base e o ponto de partida deste livro.

Introdução à Astronomia de Theodore Metochites

Editado e traduzido por Emmanuel A. Paschos e Christos Simelidis

World Scientific
ISBN: 978-981-3207-48-6

Stoicheiosis Astronomike (“Elementos de Astronomia”) é uma introdução abrangente bizantina tardia à Astronomia. Foi escrito por uma figura notável na cultura e na política bizantina, que também atuou como primeiro-ministro. Este volume disponibiliza pela primeira vez grande parte de seu conteúdo astronômico, oferecendo o texto original com tradução para o inglês, acompanhado de introdução e análise.

Este livro descreve as esferas celestes, a rotação dos planetas e, especialmente, a trajetória aparente do sol com suas rotações uniformes e anômalas, que são usadas para determinar a duração do ano. Metochites propôs uma nova data de início para o calendário (6 de outubro de 1283) especificando a posição do sol nessa data. O trabalho reavivou o interesse pelos estudos da astronomia ptolomaica, conforme atestado por numerosas anotações nas margens dos manuscritos.

Além do conteúdo astronômico, há afirmações sobre o método epistemológico e outras questões que elucidam o espírito daquela época. Será de interesse como uma introdução à astronomia bizantina para historiadores da ciência e filosofia, para astrônomos e para aqueles interessados ​​no desenvolvimento de calendários.