Podcasts

Shieldmaidens in the Gesta Danorum (I-IX): O imaginário literário coletivo e a história

Shieldmaidens in the Gesta Danorum (I-IX): O imaginário literário coletivo e a história


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Shieldmaidens in the Gesta Danorum (I-IX): O imaginário literário coletivo e a história

Por Francesca Zappatore

Tese, Universidade de Bolonha, 2016

Resumo: Nesta tese, investigarei se o significado simbólico das escudeiras no imaginário coletivo teve origem em uma herança atemporal (se, por exemplo, a donzela guerreira pode ser definida como um arquétipo) ou se são a reelaboração de figuras (e neste caso, é necessário identificar os personagens históricos, a forma como são determinados, etc.).

Introdução: As últimas três décadas viram um interesse crescente pela compreensão do papel das mulheres na Era Viking, com atenção peculiar às obras da literatura nórdica antiga, que “[têm] sido exploradas de várias perspectivas interdisciplinares”. Mais precisamente, a literatura e os mitos escandinavos medievais são um complexo multifacetado de fontes textuais, cuja exatidão histórica ainda permanece um tópico controverso no campo acadêmico da filologia germânica.

A interpretação das guerreiras donzelas tanto na história quanto no imaginário coletivo é, portanto, uma área de grande interesse no campo dos estudos do antigo nórdico. Além disso, o debate acadêmico articulado sobre a existência real dessas mulheres emancipadas no Norte pagão me levou à conclusão de que, em primeiro lugar, parece essencial compreender seu alcance para além dos fatos históricos, tanto para a sociedade em que viveram como para a sociedade daquelas. que transmitiu suas ações. Inegavelmente, no campo dos estudos nórdicos antigos, podemos encontrar vários estudiosos que negam a participação ativa das mulheres vikings na guerra, alegando que a motivação simplista da fictícia dessas personagens não está aberta a uma análise objetiva e exaustiva das testemunhas literárias que transmitem os feitos de mulheres guerreiras.


Assista o vídeo: Vikings: Viking Shield Maidens. History (Pode 2022).