Podcasts

Que tradução de Romance dos Três Reinos devo ler?

Que tradução de Romance dos Três Reinos devo ler?

Romance of the Three Kingdoms, o épico histórico do século 14, é uma das obras mais lidas na China. Aqui está um guia para suas opções.

Atribuído a Luo Guanzhong, Romance dos Três Reinos pode ser melhor descrito como um romance histórico. Conta a história da queda da Dinastia Han nas últimas décadas do segundo século DC, bem como a luta entre os reinos Wei, Shu e Wu no terceiro século. Este período da história chinesa é muito popular, com histórias de guerreiros corajosos e líderes astutos. Leitores de Romance dos Três Reinos pode achar que é bastante cativante.

Os leitores de inglês agora têm algumas opções quando se trata de ler este trabalho. A tradução mais antiga foi por Charles Henry Brewitt-Taylor em 1925. Agora sem direitos autorais, a obra foi reimpressa várias vezes como um conjunto de dois volumes, geralmente na mesma versão do original. Isso é lamentável, pois os leitores notarão dois problemas imediatos: primeiro, o texto tem muitos erros de digitação, incluindo erros ortográficos de palavras como ‘o’; em segundo lugar, os nomes e lugares são traduzidos usando o sistema Wade – Giles, que era uma versão popular para adaptar o mandarim ao inglês no final do século 19 e início do século 20, mas não é mais amplamente usado. Na tradução de Brewitt-Taylor, nomes como Cao Cao e Zhuge Liang são escritos Ts’ao Ts’ao como Chuko Liang.

Não foi até 1991 que uma nova tradução de Romance dos Três Reinos foi feito. Isso foi feito por Moss Roberts, professor de chinês na Universidade de Nova York. Os leitores podem adquirir um conjunto de dois volumes que contém a obra completa ou uma edição resumida de um volume que omite mais de algumas dezenas de capítulos. Esta é a versão mais acadêmica das traduções para o inglês e vem com cerca de cem páginas de notas finais, bem como mapas e um longo ensaio sobre o texto de Roberts.

A última tradução publicada foi feita em 2018 por Martin Palmer e faz parte da série Penguin Classics. Esta também é uma versão resumida, com Palmer explicando que incluiu apenas cerca de um terço do texto (o livro ainda tem 617 páginas). Ao contrário do resumo de Roberts, este inclui pelo menos porções de cada capítulo, para que os leitores possam acompanhar a história inteira sem pulos na narrativa. Também deve ser notado que esta é a versão mais barata.

Comparando as traduções

Para lhe dar uma ideia melhor de cada uma dessas traduções, incluímos uma seção de um dos episódios mais famosos de Romance dos Três Reinos: No Capítulo 4, Cao Cao fugiu da capital e foi acompanhado por um oficial chamado Chen Gong. Juntos, eles param na casa do tio de Cao Cao, na esperança de encontrar refúgio lá. O tio, Lu Boshe, diz que vai ao mercado comprar comida, mas os outros dois homens ouvem seus familiares planejando matar alguma coisa. Acreditando que estão prestes a serem assassinados, Cao Cao e Chen Gong atacam primeiro e matam a família de Lu Boshe. Só depois eles percebem que a família ia matar um porco como parte de uma festa.

Aqui está como Charles Henry Brewitt-Taylor conta o resto desta história:

Eles imediatamente montaram e partiram. Logo eles encontraram seu anfitrião voltando para casa e sobre a sela à sua frente, eles viram duas vasilhas de vinho. Em suas mãos ele carregava frutas e vegetais.

"Por que vocês estão indo, senhores?" ele os chamou.

“Os acusados ​​não se atrevem a demorar”, diz Ts’ao.

“Mas eu ordenei que matassem um porco! Por que você recusa minha pobre hospitalidade? Eu rezo para que você volte comigo. ”

Ts'ao Ts'ao não deu atenção. Instando seu cavalo para frente, ele de repente puxou sua espada e cavalgou atrás de Lu.

"Quem é aquele que está vindo?"

Lu se virou e olhou para trás e Ts'ao no mesmo instante o derrubou.

Seu companheiro estava assustado.

“Você estava errado o suficiente antes”, gritou ele. "O que é isso agora?"

“Quando ele chegou em casa e viu sua família morta, você acha que ele aguentaria pacientemente? Se ele tivesse dado o alarme e nos seguido, deveríamos ter morrido. ”

“Matar deliberadamente é muito errado”, disse Ch’en Kung.

“Prefiro trair o mundo a deixar que o mundo me traia”, foi a resposta.

Ch'en Kong apenas pensou.

A seguir está a versão traduzida por Moss Roberts:

Os dois homens saíram apressados ​​da fazenda, mas antes de cavalgarem oitocentos metros encontraram sua mangueira em seu burro com dois jarros de vinho pendurados no pomo e frutas e vegetais pendurados em uma das mãos. "Caro sobrinho e ilustre senhor", gritou ele, "por que está indo embora tão de repente?" “Homens marcados não podem permanecer em lugar nenhum por muito tempo”, respondeu Cao Cao. “Mas eu disse à minha família para matar um porco para o seu jantar”, disse Lu Boshe com seriedade. "Não tenha inveja de nós esta noite, sobrinho, nem de você, bom senhor. Volte, eu oro. ” Mas Cao esporeou seu cavalo. Então ele se virou e correu para trás, sua espada desembainhada, chamando Lu Boshe, "Quem está vindo aí?" Quando Boshe desviou o olhar, Cao Cao o abateu e ele caiu de seu burro. Chen Gong ficou surpreso: “O que aconteceu na fazenda foi um erro - mas por que isso?” “Se ele tivesse chegado em casa e os visto, ele nunca teria deixado isso acontecer. Ele teria trazido uma multidão atrás de nós e estaríamos perdidos. " “Mas você o assassinou sabendo que ele era inocente - um grande erro”, afirmou Chen Gong. “Melhor prejudicar o mundo do que ele me prejudicar!” Cao Cao respondeu. Chen Gong não disse nada.

Finalmente, aqui está esta seção na nova tradução de Martin Palmer:

Atormentados, eles fogem de casa e percorrem apenas meia milha quando encontram seu anfitrião, Lu Boshe, voltando de sua expedição à aldeia para comprar vinho. Surpreso ao ver seus convidados já partindo, ele implora que fiquem, dizendo que ordenou que um porco seja abatido para alimentá-los, e mesmo que os homens caçados não possam descansar em nenhum lugar, eles estariam seguros pelo menos esta noite. Mas Cao Cao passa por ele, sem dizer uma palavra, enquanto o homem atônito grita para ele voltar. De repente, Cao Cao faz exatamente isso. Ele se vira, saca sua espada e antes que o homem aterrorizado possa dizer uma palavra, Cao Cao o derruba. Ele cai morto de sua montaria.

Chen Gong está horrorizado. “O que aconteceu em casa foi um acidente terrível, mas isso - esse assassinato a sangue frio. Porque porque?" ele pergunta.

"Você não entende", responde Cao Cao. “Assim que ele chegasse em casa e visse o que tinha acontecido, ele teria começado a chorar. Uma multidão teria vindo atrás de nós e eles teriam nos matado. ”

“Mas matar um homem inocente é errado”, argumenta Chen Gong.

“Eu prefiro derrotar o mundo do que o mundo me derrotar!” Cao Cao rosna de volta.

Chen Gong não diz nada, mas medita sobre o que aconteceu.

Esses textos estão disponíveis em Amazon.com - tenha em mente que as versões completas das traduções de Charles Henry Brewitt-Taylor e Moss Roberts vêm em dois volumes.

Charles Henry Brewitt-Taylor - Romance dos Três Reinos

Usuários Amazon.co.uk clique aqui
Usuários Amazon.ca clique aqui

Moss Roberts - Três Reinos: Um Romance Histórico

Usuários Amazon.co.uk clique aqui
Usuários Amazon.ca clique aqui

Moss Roberts - Três Reinos: um romance histórico (versão resumida)

Usuários Amazon.co.uk clique aqui
Usuários Amazon.ca clique aqui

Martin Palmer - O Romance dos Três Reinos

Usuários Amazon.co.uk clique aqui
Usuários Amazon.ca clique aqui

Existem também algumas traduções online que estão disponíveis gratuitamente. O Universidade de Adelaide tem um baseado na versão de Brewitt-Taylor, mas a tradução foi modernizada. Wikisource também tem uma tradução, embora isso até agora cubra apenas os primeiros quinze capítulos.

Imagem de cima: Várias traduções de Romance of the Three Kingdoms publicadas.


Assista o vídeo: Raridade (Janeiro 2022).